Cidade da região norte de Goiás com imenso Lago Azul se destaca na preservação de onças

Reserva em Goiás revela riqueza de espécies da fauna e flora do Cerrado e descobre nova planta com potencial medicinal

Thaís Muniz
Por Thaís Muniz
860619b379dd9fedfa4d2beea8b920ad

A Reserva Particular de Desenvolvimento Sustentável Legado Verdes do Cerrado, localizada em Niquelândia, norte do Estado, pertencente à Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), divulgou um balanço impressionante dos registros de espécies da fauna e flora encontradas em seu território. Resultado de investimentos em pesquisas científicas e do modelo de negócios que combina o uso do solo com a conservação, a reserva já catalogou mais de 1.600 espécies, entre fauna e flora.

Entre os destaques está a descoberta de uma nova espécie de planta com propriedades que podem ser usadas no desenvolvimento de medicamentos para tratamento de câncer e AIDS.

Dos registros feitos até o momento, 1.500 espécies são da flora, enquanto 90 são animais e 80 são microalgas. As plantas catalogadas representam cerca de 12% da flora do bioma Cerrado, o que demonstra a importância da reserva para a preservação da diversidade vegetal.

Um dos destaques é a descoberta da Erythroxylum niquelandense, uma nova espécie de planta com potenciais aplicações no tratamento de doenças como câncer e AIDS. Essa descoberta foi publicada em um artigo científico assinado pelo professor Marcos José da Silva, da Universidade Federal de Goiás, e pela pesquisadora Maria Iracema Bezerra Loiola, da Universidade Federal do Ceará.

Um dos projetos que contribuíram para a catalogação das espécies vegetais na reserva foi o “Biodiversidade, endemismo e conservação no Legado Verdes do Cerrado”, coordenado por Marcos José da Silva. Esse projeto catalogou 851 espécies vegetais, e as iniciativas internas de pesquisa, juntamente com os parceiros, complementaram os registros, totalizando as 1.500 espécies catalogadas até o momento. Essas pesquisas são realizadas no Centro de Biodiversidade do Legado, que também produz espécies nativas para reflorestamento e paisagismo, uma iniciativa pioneira no país.

Fauna

Além da diversidade da flora, a reserva também abriga mais de 80 espécies da fauna. Dentre os animais catalogados, destacam-se as onças-pintadas e pardas, que foram registradas por meio de câmeras de monitoramento de fauna, além de outros métodos de registro, como avistamento direto. As onças-pardas, em particular, foram registradas em diferentes pontos da reserva, o que permitiu observar várias atividades desses animais. Outras espécies de destaque incluem a jaguatirica, a anta e várias espécies de aves, como o logo-guará.

A parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) também resultou no registro de 25 espécies de anuros (sapos, rãs e pererecas), sendo sete exclusivas do Cerrado, e 40 espécies de peixes, incluindo duas registradas pela primeira vez no estado de Goiás. Recentemente, a reserva instalou 20 armadilhas fotográficas em diferentes pontos do território, visando ampliar o conhecimento e a catalogação de novas espécies.

O Legado Verdes do Cerrado é uma área de 32 mil hectares, sendo aproximadamente 80% composta por cerrado nativo. Dividida em dois núcleos, a reserva realiza pesquisas científicas, ações de educação ambiental e atividades econômicas sustentáveis, como a produção de plantas e o reflorestamento.

O objetivo é combinar o desenvolvimento econômico com a preservação do meio ambiente. Com esses esforços, a reserva busca não apenas a conservação do Cerrado, mas também contribui para a ciência e mostra o potencial da biodiversidade desse bioma.

Sobre Niquelândia

Com 9.843,247 km² em área, Niquelândia é o maior município goiano em território. A cidade, que fica a 300 km de Goiânia, capital do estado, tem cerca de 46 mil habitantes, de acordo com dados do IBGE em 2022.

A cidade possui uma das maiores reservas de níquel do mundo. As minas são exploradas por duas grandes mineradoras: Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e a Anglo American, do Grupo Anglo American. A economia do município é voltada para a mineração. Niquelândia se destaca não apenas por ser a maior cidade goiana em extensão, mas também por ser o maior produtor de níquel do estado e um dos maiores do mundo.

Além do níquel mais 120 minérios explorados na cidade. Entre eles podemos destacar o ouro, o cobre, o cobalto, a mica, o ferro, o manganês, o cristal, o amianto, o diamante, o quartzo, o calcário, o mármore, até o urânio e outros minerais radioativos.

A região também tem forte produção de pecuária com destaque para a produção do gado leiteiro e de corte, suinocultura, piscicultura, avicultura e apicultura. Além disso, a região também tem destaque para o turismo em torno do Lago Serra da Mesa.

lago

 

 

Veja também:

 

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.