Conheça a história por trás do novo filme brasileiro, onde Goiânia teve destaque

“O sequestro do voo 375” desafia os limites do cinema nacional ao reviver um episódio marcante na aviação brasileira

Amanda Mendonça De Oliveira
Por Amanda Mendonça De Oliveira
O Sequestro do voo 375 historia real e1701911681259

Em um país onde dramas aéreos parecem pertencer apenas à tela de cinema, a história que inspirou o novo filme brasileiro, desafia essa perspectiva ao revisitar um evento que ocorreu em solo brasileiro, tendo seu desfecho na cidade de Goiânia. 

Com uma trama bem escrita, ótimas atuações e claro, excelente direção, o longa se baseia em fatos reais ocorridos em 1988, que se tornaram um marco na história do Brasil. O filme, que pode ser considerado tão ousado quanto uma produção de Hollywood, aborda um episódio tenso da aviação brasileira, elevando o cinema brasileiro a um novo nível, e desafiando a noção de que tais acontecimentos são exclusividade do cinema estrangeiro. 

Trailer: Thttps://www.youtube.com/watch?v=-WItUHprYsw

Lançado no dia 7 de dezembro, “O Sequestro do Voo 375” é um filme brasileiro de drama biográfico escrito por Lusa Silvestre e Mikael de Albuquerque com direção de Marcus Baldini e produção de Star Distribution Brasil. O longa estrelado por Danilo Grangheia e Jorge Paz se passa no dia 29 de setembro de 1988, quando o voo 375 da extinta VASP é sequestrado. A história real, posteriormente imortalizada no livro “Caixa-preta” de Ivan Sant’anna, revela um enredo onde o destino de mais de cem passageiros estava nas mãos de um sequestrador desesperado.

Com a viagem programada do Voo 375, partindo de Porto Velho com destino ao Rio de Janeiro, passando por escalas estratégicas em Cuiabá, Brasília, Goiânia e Belo Horizonte. Enquanto o avião cruzava os céus, o inimaginável ocorre: Raimundo ‘Nonato’ (interpretado por Jorge Paz) assume o controle da aeronave, ordenando ao piloto Murilo (Danilo Grangheia) que jogasse o avião no Palácio do Planalto, visando assassinar o presidente do Brasil, José Sarney. É então que Fernando Murilo enfrenta o desafio de evitar uma tragédia iminente. 

E é aqui que Goiânia entra em cena, desempenhando um papel crucial nos eventos que se desdobrariam nos céus brasileiros. O piloto não apenas lida com a ameaça iminente ao Palácio do Planalto, mas também enfrenta a difícil tarefa de convencer o sequestrador a pousar em Goiânia. A cidade, palco de um desfecho épico, torna-se fundamental para a sobrevivência da tripulação e dos passageiros. Durante as negociações entre o piloto e Nonato, o copiloto Evangelista foi assassinado ao tentar responder ao chamado da torre de controle de Brasília. 

Após o assassinato do copiloto, e com o código 7500 (que significa “sequestro”) acionado, e o Cindacta em alerta, Murilo se manteve focado em convencer que Nonato pousasse em Goiânia, no entanto, sem êxito. É então que o piloto trava uma batalha nos céus, vemos Murilo sendo forçado a executar manobras arriscadas. Primeiro, ele fez com que o avião fizesse uma rotação completa em torno do seu eixo longitudinal, e depois colocou o avião em queda livre. O objetivo do piloto foi alcançado quando Nonato ficou desacordado. 

Às 13h45 o Murilo consegue pousar o avião no aeroporto Santa Genoveva, e todos enfim chegam a solo goiano, mas o pesadelo está longe do fim. Ao recobrar a consciência, o sequestrador persiste até às 19h, com ameaças à tripulação, negociações tensas e após sua rendição, usou Fernando Murilo como escudo humano. 

Ao dirigir-se à aeronave providenciada pelos policiais, o sequestrador foi atingido por disparos. Nonato foi então hospitalizado na capital goiana, falecendo alguns dias depois, supostamente em decorrência de anemia falciforme. 

“O Sequestro do Voo 375” não é apenas um filme, mas um testemunho da coragem e da resiliência dos brasileiros diante do ocorrido. O filme está disponível nos cinemas e além de proporcionar uma experiência cinematográfica envolvente, destaca a incrível coragem de Fernando Murilo e a resiliência diante do inesperado. Uma história épica que, mesmo décadas depois, continua a cativar e surpreender o público brasileiro.

 

>Veja Também<

 

Clássico da dramaturgia brasileira vai virar filme em 2024!

Relembre lugares em Goiás que foram cenário de novelas e séries

De Goiás para o mundo: filme que se passa em Aparecida de Goiânia será exibido em importante festival de cinema dos Estados Unidos

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar aqui e escolher.