Saiba qual é a Rede Social mais usada pelos brasileiros (e não é o Whatsapp)

Desde 2020, os hábitos digitais têm mudado significativamente em todo o mundo. Durante e após a pandemia de Covid-19, o consumo de informações nas mídias sociais aumentou e permaneceu alto. No Brasil, essa tendência se consolidou com o TikTok, que agora supera o WhatsApp em tempo de uso mensal.

De acordo com um levantamento da Data AI Intelligence, os brasileiros passam, em média, 30 horas mensais no TikTok, enquanto o WhatsApp registra 24 horas. O YouTube e o Instagram seguem empatados com 22 horas mensais, o Facebook com 12 horas e o X (antigo Twitter) com 3 horas. O ranking dos nove aplicativos mais usados é completado pelo Pinterest (2 horas), Telegram (1 hora) e LinkedIn (menos de uma hora).

O TikTok, lançado em setembro de 2016 pela empresa chinesa ByteDance, experimentou um crescimento meteórico, atraindo milhões de usuários globalmente. A plataforma se destaca por ser dinâmica e acessível, permitindo que usuários criem e compartilhem vídeos curtos que rapidamente se tornam virais. Seu algoritmo facilita esse processo, diferenciando-se de outras redes como o Instagram.

Perfil

No Brasil, o perfil mais comum de usuário do TikTok é o heavy user, com 8 em cada 10 pessoas acessando o aplicativo pelo menos uma vez por dia. Uma pesquisa realizada pelo Opinion Box revelou que 40% dos usuários se juntaram ao TikTok no último ano, e 1 em cada 3 espera passar ainda mais tempo na plataforma no próximo ano.

Contudo, apenas 11% dos usuários postam diariamente, enquanto 30% raramente publicam e outros 30% nunca postam, preferindo apenas assistir aos vídeos.

O sucesso do TikTok no Brasil também se reflete no tipo de conteúdo consumido. Segundo a pesquisa, 54% dos usuários assistem a vídeos de humor e descontração, evidenciando a preferência por conteúdos leves e divertidos. A plataforma se consolidou como a principal rede social no país, moldando novos padrões de consumo de mídia e interação digital.

 

 

Veja também:

Brasil é o país que mais envia áudios e figurinhas no WhatsApp

Durante a conferência Conversations, realizada em São Paulo nesta quinta-feira (6), o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, destacou a importância do Brasil para o WhatsApp. De acordo com o executivo, os brasileiros enviam quatro vezes mais mensagens de voz pelo aplicativo em comparação com outros países, consolidando o Brasil como o principal usuário dessa funcionalidade.

Em sua participação remota no evento, Zuckerberg ressaltou que o Brasil “abraçou o poder da mensageira” tanto para comunicação pessoal quanto para negócios. “As pessoas no Brasil enviam mais adesivos, participam mais em pesquisas e enviam quatro vezes mais mensagens de voz no WhatsApp do que em qualquer outro país”, afirmou o CEO da Meta. Esta observação foi corroborada por Will Cathcart, chefe do WhatsApp, em uma entrevista anterior, onde ele também apontou o Brasil como o país líder no envio de áudios.

Durante a conferência, outros executivos da Meta também compartilharam dados relevantes sobre o uso do WhatsApp Business. Nikila Srinivasan, vice-presidente de mensagens para empresas da Meta, informou que 200 milhões de usuários em todo o mundo confiam no WhatsApp Business para suas interações comerciais.

Maren Lau, vice-presidente da Meta para a América Latina, destacou que 82% dos brasileiros preferem conversar com empresas via aplicativos de mensagem, com 600 milhões de interações entre pessoas e empresas acontecendo diariamente no WhatsApp, Instagram e Facebook Messenger.

Popularidade crescente no Brasil

A popularidade do WhatsApp no Brasil é reforçada por uma pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box, de março de 2024, que revela que 98% dos brasileiros têm o WhatsApp instalado em seus celulares. Além disso, 94% dos entrevistados usam o aplicativo diariamente, uma taxa significativamente superior à do Telegram, utilizado diariamente por 75% dos participantes.

A pesquisa também mostra que 79% dos usuários se comunicam com marcas pelo WhatsApp, seja para tirar dúvidas, pedir informações, receber suporte técnico ou realizar compras.

O levantamento foi conduzido entre 10 e 23 de janeiro de 2024, com 2.112 brasileiros acima de 16 anos, apresentando uma margem de erro de 2,1 pontos percentuais e grau de confiança de 95%.

Esses dados sublinham a relevância do WhatsApp no cotidiano dos brasileiros, tanto para fins pessoais quanto comerciais, destacando a posição do Brasil como um mercado chave para a Meta.

 

 

Veja também:

7 livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente

“Preciso ter uma conversa com o pessoal do Brasil. Por que não me avisaram antes que este é o melhor livro já escrito? O que vou fazer do resto da minha vida depois que terminá-lo?” Esse relato apaixonado viralizou na internet nos últimos dias, por Courtney Henning Novak, escritora e podcaster americana que, aos 45 anos, diz estar totalmente obcecada por “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, obra publicada pelo autor brasileiro Machado de Assis (1839-1908) em 1881.

Mas para além desta obra icônica e atemporal de Machado de Assis, que dispensa apresentações e já foi traduzida para mais de 10 línguas distintas, os livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente são clássicos imortais da literatura do nosso país e acabaram conquistando um grande público no exterior. Consagrados autores têm obras publicadas em diversos idiomas e lidas por milhares de pessoas ao redor do globo.

Abaixo selecionamos outros livros do nosso país que ficaram famosos internacionalmente e que todo mundo deveria ler também. Confira:

1) O Alquimista – Paulo Coelho

Publicado em 1988, esse é o livro de um autor brasileiro mais traduzido em todo o mundo, de acordo com a Agence France-Presse (AFP). Essa renomada obra, que retrata um romance alegórico, já vendeu mais de 150 milhões de cópias em diversos países.

Sinopse: Santiago, um jovem pastor da Andaluzia, parte rumo ao Egito em busca de um tesouro escondido entre as Pirâmides. O que ele não sabe é que sua jornada o levará a riquezas muito diferentes – e mais satisfatórias – do que ele estava esperando.


2) Capitães de Areia – Jorge Amado

Mais um dos livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente. Publicado em 1937, esse romance é um dos mais importantes da nossa literatura. Esse clássico já foi traduzido para nada menos do que 48 idiomas diferentes e, de quebra, adaptado para o cinema, rádio, teatro e até televisão.

Sinopse: Pedro Bala, Professor, Gato, Sem Pernas e Boa Vida são adolescentes abandonados por suas famílias, que crescem nas ruas de Salvador e vivem em comunidade no Trapiche. Eles praticam uma série de assaltos e são constantemente perseguidos pela polícia. Um dia, Professor conhece Dora e seu irmão Zé Fuinha e os leva até o Trapiche, o que desencadeia a excitação dos demais garotos, que não estão acostumados à presença de uma mulher no local. Aos poucos, nasce o afeto entre o líder do grupo e a jovem.

3) A Hora da Estrela – Clarice Lispector

Esse famoso romance foi publicado em 1977 e teve um sucesso estrondoso. Em 1985, a obra foi adaptada para a televisão. As questões filosóficas e existenciais que são abordadas no livro encantaram leitores do mundo inteiro.

Sinopse: Clarice escreve sabendo que a morte está próxima e põe um pouco de si nas personagens Rodrigo e Macabéa. Ele, um escritor à espera da morte; ela, uma solitária que gosta de ouvir a Rádio Relógio e que passou a infância no Nordeste, como Clarice. A despedida de Clarice é uma obra instigante e inovadora. Como diz o personagem Rodrigo, “estou escrevendo na hora mesma em que sou lido”. É Clarice contando uma história e, ao mesmo tempo, revelando ao leitor seu processo de criação e sua angústia diante da vida e da morte. Macabéa, a nordestina, cumpre seu destino sem reclamar. Feia, magra, sem entender muito bem o que se passa à sua volta, é maltratada pelo namorado Olímpico e pela colega Glória. Os dois são o seu oposto: o metalúrgico Olímpico sonha alto e quer ser deputado, e Glória, carioca da gema e gorda, tem família e hora certa para comer. Os dois acabam juntos, enquanto Macabéa, sozinha, continua a viver sem saber por que está vivendo, sem pensar no futuro nem sonhar com uma vida melhor. Até que um dia, seguindo uma recomendação de Glória, procura a cartomante Carlota, uma ex-prostituta do Mangue, que revela a Macabéa toda a inutilidade de sua vida. Mas também enche-a de esperança, prevendo a paixão por um estrangeiro rico, com quem ela iria se casar.

4) Grande Sertão Veredas – Guimarães Rosa

Esse romance experimental de 602 páginas foi publicado em 1956 e já foi traduzido para diversos idiomas, tamanho o seu sucesso. Essa obra está na lista dos 100 melhores livros de todos os tempos.

Sinopse: A história gira em torno do jagunço Riobaldo, também conhecido como Tatarana ou Urutu-Branco, narrador-protagonista do livro. Há na obra dois pontos aos quais o narrador se apega.

5) Vidas Secas – Graciliano Ramos

Esse renomado livro foi publicado em 1938 e se transformou em um famoso romance que alcançou fama internacional. A obra desse premiado autor já foi traduzida para vários idiomas ao longo das décadas.

Sinopse: Vidas secas retrata a vida miserável de uma família de retirantes sertanejos obrigada a se deslocar de tempos em tempos para áreas menos castigadas pela seca. O pai, Fabiano, caminha pela paisagem árida da caatinga do Nordeste brasileiro com a sua mulher, Sinha Vitória, e os dois filhos, que não têm nome, sendo chamados apenas de “filho mais velho” e “filho mais novo”. São também acompanhados pela cachorrinha da família, Baleia, cujo nome é irônico, pois a falta de comida a fez muito magra.

6) Macunaíma – Mário de Andrade

Outro dos livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente. O romance modernista desse famoso Poeta e Musicólogo foi publicado em 1928. A obra aborda aspectos peculiares da cultura brasileira e já foi traduzida para diversas línguas.

Sinopse: Modernista, o livro conta a história de Macunaíma, o herói sem nenhum caráter. Índio nascido na Floresta Amazônica, depois de perder a muiraquitã dada por sua companheira, Ci, a Mãe do Mato, ele decide viajar até a cidade de São Paulo para recuperar o amuleto.

 

7) As Três Marias – Rachel de Queiroz

Publicado em 1939, o livro é uma narração feita por Guta (Maria Augusta), desde quando ela vai para um internato e lá conhece duas amigas, com quem mantém amizade durante toda a vida, até a fase adulta. Também foi um importante marco para a literatura brasileira e chegou a virar novela, além de ser traduzida para diversos idiomas.

Sinopse: As três Marias , romance de Rachel de Queiroz, publicado originalmente em 1939, conta a história das três amigas Maria Augusta (Guta), Maria da Glória e Maria José, desde sua infância em um colégio de freiras até a vida adulta. Maria da Glória dedicou-se à maternidade e à família, Maria José, sempre devota, voltou a morar com a mãe e virou professora, e Maria Augusta, diferente das amigas, determinou-se a construir o próprio caminho: voltou a morar com a família, mas, descontente, retornou para Fortaleza. Trabalhou como datilógrafa e, lá, apaixonou-se. É quando a autora permite-se ir mais fundo na perspectiva social e na agudeza da observação psicológica

 

 

 

*Fonte: portal Concurseiros no Brasil

Veja também:

Os 10 brasileiros mais seguidos do Instagram

Não se pode negar que o Instagram é uma febre, ele é como um playground digital onde todos querem estar para se conectarem e inspirarem! É raro encontrar alguém que não possui conta na plataforma, já que ela pode ser utilizada à trabalho, para assistir vídeos engraçados, compartilhar sua vida com seus seguidores e amigos, além de se deliciar com fotos de comida de dar água na boca.

 

O Instagram está sempre a fácil acesso, seja nos momentos de tédio no ônibus, na pausa para o café ou naquela hora antes de dormir, quando você se promete que só vai assitir mais um reels antes de fechar os olhos. 

 

Para você ficar antenado nas estrelas mais brilhantes dos feeds nacionais, o Curta Mais separou uma lista dos 10 brasileiros mais seguidos no Instagram. Já acompanha o conteúdo de todos eles?

10 filmes para entender sobre a Ditadura Militar no Brasil

Há exatos 60 anos, teve início o mais longo período de supressão das liberdades democráticas no Brasil republicano: a ditadura militar, que se instalou com o golpe de 31 de março de 1964 e durou 21 anos. Foi um período marcado por prisões arbitrárias, torturas, assassinatos e desaparecimentos de opositores, praticados por funcionários a serviço do Estado brasileiro.

Em resumo, a Ditadura Militar foi o regime político no qual membros das Forças Armadas de um país centralizam política e administrativamente o poder do Estado em suas mãos, negando à maior parte dos cidadãos a participação e a decisão nas instituições estatais. O regime militar durou de 1964 a 1985.

Durante a ditadura, ocorreu o “milagre econômico”, ao mesmo tempo que houve congelamento dos salários. Prisões, torturas e outras violências extremas ocorreram nesse regime. “Desde o primeiro momento, direitos políticos foram cassados, instaurando-se ainda uma rígida censura aos meios de comunicação e à expressão literária e artística da população. O primeiro governo civil após a ditadura foi de José Sarney, eleito indiretamente em 1985.

Para entender mais sobre a história do Brasil e esse período do regime militar, separamos alguns filmes nacionais para você conhecer e entender melhor o assunto.

Confira:

Batismo de Sangue

São Paulo, fim dos anos 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os freis Tito (Caio Blat), Betto (Daniel de Oliveira), Oswaldo (Ângelo Antônio), Fernando (Léo Quintão) e Ivo (Odilon Esteves) passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella (Marku Ribas). Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas.

Onde assistir: GloboPlay

 

Zuzu Angel

Brasil, anos 60. A ditadura militar faz o país mergulhar em um dos momentos mais negros de sua história. Alheia a tudo isto, Zuzu Angel (Patrícia Pillar), uma estilista de modas, fica cada vez mais famosa no Brasil e no exterior. Paralelamente seu filho, Stuart (Daniel de Oliveira), ingressa na luta armada, que combatia as arbitrariedades dos militares.

Resumindo: as diferenças ideológicas entre mãe e filho eram profundas. Numa noite Zuzu recebe uma ligação, dizendo Stuart tinha sido preso pelos militares. As forças armadas negam. Pouco tempo depois ela recebe uma carta dizendo que Stuart foi torturado até a morte na aeronáutica. Então ela inicia uma batalha aparentemente simples: localizar o corpo do filho e enterrá-lo. Mas Zuzu vai se tornando uma figura cada vez mais incômoda para a ditadura.

Onde assistir: Apple TV+

 

O ano em que meus pais saíram de férias

Mauro (Michel Joelsas) é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão nos anos 1970. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade, os pais de Mauro foram obrigados a fugir da perseguição política, tendo que deixá-lo com o avô paterno (Paulo Autran). Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tena quhe ficar com Shlomo (Germano Haiut), um velho judeu solitário que é vizinho do avô de Mauro.

 

O Que é isso, Companheiro?

O jornalista Fernando (Pedro Cardoso) e seu amigo César (Selton Mello) abraçam a luta armada contra a ditadura militar no final da década de 60. Os dois alistam num grupo guerrilheiro de esquerda. Em uma das ações do grupo militante, César é ferido e capturado pelos militares. Fernando então planeja o sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick (Alan Arkin), para negociar a liberdade de César e de outros companheiros presos.

Onde assistir: GloboPlay

 

O dia que durou 21 anos

Documentos secretos e gravações originais da época mostram a influência do governo dos Estados Unidos no Golpe de Estado no Brasil em 1964. O documentário destaca a participação da CIA e da Casa Branca na ação militar que deu início à ditadura.

Onde assistir: Apple TV+

 

Lamarca

O lendário capitão Carlos Lamarca (Paulo Betti) abandona sua família e a carreira militar para tornar-se um guerrilheiro na luta contra a ditadura, comandando grandes ações terroristas e liderando conflitos contra as forças militares.

 

Pra frente, Brasil

Em 1970 o Brasil inteiro torce e vibra com a seleção de futebol no México, enquanto prisioneiros políticos são torturados nos porões da ditadura militar e inocentes são vítimas desta violência. Todos estes acontecimentos são vistos pela ótica de uma família quando um dos seus integrantes, um pacato trabalhador da classe média, é confundido com um ativista político e “desaparece”.

 

Marighella

Neste filme biográfico, acompanhamos a história de Carlos Marighella, em 1969, um homem que não teve tempo pra ter medo. De um lado, uma violenta ditadura militar. Do outro, uma esquerda intimidada. Cercado por guerrilheiros 30 anos mais novos e dispostos a reagir, o líder revolucionário escolheu a ação. Marighella era político, escritor e guerrilheiro contra à ditadura militar brasileira.

Onde assistir: GloboPlay

 

Hoje

Vera (Denise Fraga) é uma ex-militante política que recebe uma indenização do governo, em decorrência do desaparecimento do marido, vítima da repressão provocada pela ditadura militar. Com o dinheiro ela consegue comprar um apartamento próprio, além de enfim poder ser reconhecida como viúva. Só que, quando está prestes a se mudar, recebe uma visita que altera sua vida.

Onde assistir: Apple TV+

 

Eles Não Usam Black-Tie

Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião (Carlos Alberto Riccelli) e sua namorada Maria (Bete Mendes) decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio (Gianfrancesco Guarnieri), um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

Onde assistir: GloboPlay e Prime Video

 

*Sinopses: Adoro Cinema

10 países onde brasileiros podem estudar e trabalhar legalmente

Em um mundo cada vez mais conectado e globalizado, a busca por experiências internacionais tem se tornado uma prioridade para muitos brasileiros em busca de crescimento pessoal e profissional.

Felizmente, diversos países ao redor do globo oferecem programas que permitem que estudantes brasileiros possam não apenas aprimorar seus conhecimentos acadêmicos, mas também trabalhar legalmente durante sua estadia.

Essa combinação única de educação e oportunidades de emprego não apenas enriquece a vida dos indivíduos, mas também contribui para uma compreensão mais ampla e inclusiva entre culturas.

Abaixo, exploraremos alguns desses destinos que abrem suas portas para os brasileiros em busca de novas perspectivas e desafios!

1. Argentina

Começando pela América do Sul, temos a Argentina, nosso país vizinho que através de um acordo com o Brasil proporciona um visto especial para que os estudantes brasileiros estudem e trabalhem.

Para trabalhar no país os estudantes brasileiros devem solicitar o Código Único de Identificação do Trabalho (CUIL), um documento especial que pode ser retirado através da apresentação do RG ou passaporte e visto de estudante.

2. Chile

O Chile apenas permite trabalho voluntário ou estágio não remunerado em multinacional e em órgãos do Governo para estudantes universitários e pós-graduados e que tenham bom nível de espanhol.

3. Estados Unidos

A permissão de trabalho nos Estados Unidos vai depender do seu visto de estudante.

Com o visto F-1 adquirido através de programas de estudos promovidos por Universidades ou pelo governo americano, o estudante pode fazer um estágio prático durante ou após o término do programa, desde que seja em sua área.

Dependendo do caso, é permitido que intercambistas com vistos F-1 e J-1 trabalhem no próprio campus (em livrarias e cafés ou como assistentes acadêmicos) por no máximo 20 horas semanais durante o período de aulas e até 40 horas durante as férias.

Já os estudantes com visto M-1 não podem trabalhar durante o curso. No entanto podem trabalhar em sua área após o término do curso por 6 meses, sendo considerado um treinamento prático.

4. Canadá

Os brasileiros devem retirar o visto de estudante canadense se pretendem estudar ou trabalhar no país.

No entanto apenas intercambistas que estejam matriculados em universidades e cursos técnicos podem trabalhar no país, tendo que ter fluência em inglês ou francês, dependendo da cidade onde vá estudar.

É permitido que os estudantes trabalhem até 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas nas férias.

5. Alemanha

Para tirar visto de estudante para cursos de mais três meses, é necessário iniciar o pedido no consulado alemão no Brasil e receber o visto na hora do desembarque na Alemanha.

Com esse visto o intercambista pode trabalhar por até 20 horas semanais. Estudantes brasileiros ainda podem solicitar um visto de estágio que pode durar por até 90 dias.

Não há limites de horas de trabalho caso o emprego seja como pesquisador ou professor assistente. Alunos de cursos de idiomas podem trabalhar somente durante as férias.

6. Espanha

Para trabalhar na Espanha, os estudantes devem ter o visto de estudante com duração mínima de 6 meses, apresentar o contrato enviado pela empresa autorizado pelo Ministério do Trabalho da Espanha, atestado médico e de antecedentes criminais.

É permitido que os intercambistas trabalhem por até 20 horas semanais.

No entanto o governo apenas autoriza trabalhos que tenham relação com os estudos e o estudante não deve depender apenas do salário para se sustentar no país.

7. França

Para trabalhar na França os estudantes devem retirar o visto e trabalho, sendo necessário a apresentação do contrato de trabalho e outros documentos.

É permitido que os intercambistas trabalhem por até 20 horas semanais no período de aulas e 40 horas durante as férias, desde que não ultrapasse o máximo de horas permitido durante o ano.

O estudante pode ter um emprego tanto no Campus como fora dele. No entanto para isso é necessário um cartão de residência e que estejam estudando em uma instituição de ensino que ofereça acesso à previdência social.

8. Irlanda

Na Irlanda é dada a permissão de trabalho a estudantes que adquiram um curso de no mínimo 25 semanas e 15 horas semanais.

Não somente estudantes de graduação, mas os matriculados em cursos de idiomas também podem trabalhar, desde que seja reconhecido pelo governo. Os intercambistas podem trabalhar 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas durante as férias.

Se o curso for de seis meses, o estudante ganha direito a permanecer um ano no país e conseguir um emprego remunerado.

9. Itália

Estudantes matriculados em cursos de línguas de curta duração podem participar de programas de estágio não remunerado, conhecidos como INTERSHIP. Esses programas geralmente são oferecidos por cursos matutinos, sendo que o estágio é realizado à tarde. O programa dura cerca de 2 a 3 meses no máximo.

Já os intercambistas com visto de estudante, matriculados em cursos de no mínimo seis meses podem trabalhar até 20 horas semanais durante período de aulas e 40 horas nas férias.

Para isso é preciso pedir autorização ao governo italiano mediante a apresentação de carta do empregador. Porém esse processo costuma demorar, devido à burocracia.

10. África do Sul

Intercambistas que possuam o visto de estudante podem trabalhar por até 20 horas semanais na África do Sul. No entanto há menos ofertas de empregos que em outros países e os salários costumam ser baixos, valendo apenas como uma experiência para aperfeiçoar o inglês.

 

*Com informações portal Guia Viajar

Veja também:

 

6 países incríveis que não exigem visto para brasileiros

Ao abordar o tema das viagens internacionais, é crucial considerar as regulamentações de visto, um elemento-chave no planejamento. O visto, um documento oficial, é indispensável no processo de imigração para muitos países, servindo como uma autorização formal que permite a entrada e estadia de cidadãos estrangeiros. 

O Brasil adota uma política de reciprocidade em relação à exigência de vistos, isto é, solicita este documento aos cidadãos de países que também requerem visto dos brasileiros. Essa prática diplomática busca um equilíbrio nas relações internacionais, refletindo o princípio de tratamento mútuo. Contudo, há uma ampla gama de destinos globais que oferecem acesso sem necessidade de visto para os brasileiros, o que representa uma vantagem significativa, simplificando os procedimentos de viagem e proporcionando economia, já que a obtenção de um visto geralmente implica em custos adicionais e a apresentação de um passaporte válido.

Para os entusiastas de viagens em busca de experiências únicas e destinos menos convencionais, é interessante explorar países que isentam os brasileiros da apresentação de visto. Essa facilidade permite uma maior fluidez no planejamento das viagens, reduzindo a burocracia e os custos associados. 

A plataforma Booking.com, conhecida por facilitar a organização de viagens, destaca seis países espalhados por diversos continentes, que são acessíveis sem a necessidade de um visto turístico para brasileiros. Essa seleção exclui a América do Norte, onde os Estados Unidos, Canadá e México mantêm a obrigatoriedade do visto para turistas brasileiros.

Essas dicas são valiosas para quem deseja descobrir novos horizontes, mergulhar em culturas distintas e vivenciar aventuras internacionais, tudo isso com a praticidade de não necessitar um visto turístico. A escolha desses destinos pode transformar completamente a experiência de viagem, oferecendo uma liberdade maior para explorar o mundo, conhecer novas tradições, paisagens, culinárias e estilos de vida, sem o ônus e a complexidade do processo de obtenção de vistos.

 

 América do Sul: Bolívia

Para ingressar na Bolívia, os cidadãos brasileiros não precisam de visto e podem circular a turismo por até 90 dias. Ainda, seguindo o acordo do Mercosul, não é necessário portar um passaporte para atravessar a fronteira, sendo o documento oficial de identidade (RG) suficiente. 

O passeio por um dos nossos vizinhos da América do Sul é o que não falta. Um dos pontos mais famosos e já bem populares entre os brasileiros é o Salar de Uyuni, o maior e mais alto deserto de sal do mundo, mas a Bolívia tem diversos outros atrativos naturais, como o Sajama National Park e o Parque Nacional de Noel Kempff Mercado. Quando se fala de manifestações culturais, há o Carnaval de Oruro, que leva o nome da cidade onde acontece, com grupos folclóricos apresentando suas danças e outros costumes andinos.

Quem quiser começar o roteiro boliviano pela capital La Paz, poderá se hospedar no Hotel Rosario La Paz, uma acomodação localizada no coração do bairro dos museus. A acomodação conta com um restaurante, o Tambo, que oferece um menu variado de cozinha local e internacional. As especialidades incluem carne de lhama e truta do Lago Titikaka, acompanhadas de vinho boliviano produzido localmente.

     

América Central: Panamá

Um passaporte válido, com pelo menos seis meses de vigência, e uma passagem de retorno ao país de origem ou para o próximo destino a ser visitado são alguns dos pré-requisitos para visitar o Panamá. No entanto, esse país da América Central não exige visto dos brasileiros e tem despertado a curiosidade dos turistas do nosso país. A língua falada no local é o espanhol, mas quem precisar se virar em inglês não terá problemas, visto que muitos panamenhos também falam o idioma. Em relação ao câmbio, a moeda mais usada no país é o dólar americano, aceito em todos os estabelecimentos e passeios. E quando se fala em passeios, o Panamá tem uma diversidade de lugares para se visitar, desde a Cidade do Panamá, que mistura o que há de mais moderno com a história do local, até praias do Caribe e refúgios no meio da floresta.

Para começar o passeio, o visitante pode se acomodar no Apartment Marbella e explorar a capital do país antes de se aventurar em outras cidades. Nas avaliações sobre o apartamento na Booking.com, quem já se hospedou no local ressalta a boa localização, restaurantes e pubs nas proximidades, o alto nível do prédio e a ótima vista da varanda, além de comentar sobre o design moderno e confortável.

     

Europa: Chipre

Não é comum ouvir de um viajante brasileiro que ele está indo visitar o Chipre, uma ilha no meio do Mar Mediterrâneo. No entanto, o país recebe visitantes do Brasil de portas abertas, por 90 dias, sem que haja a necessidade de um visto. E por lá, é possível ticar na lista alguns dos itens que muitos turistas buscam quando saem para desbravar o mundo: praia, cultura, história e boa gastronomia. Apesar de estar geograficamente no Oriente Médio (Ásia), o Chipre é considerado parte da Europa – inclusive, a moeda oficial por lá é o Euro. A melhor época para visitar o país é durante a primavera, entre abril e junho, já que nesse período o clima na região é aprazível, entre 20 e 30°C. E também porque não dá para passar pelo Chipre sem apreciar o incrível litoral, com águas cristalinas e paisagens deslumbrantes.

Na Baía de Coral, um dos destinos recomendados para viajantes que buscam descanso à beira-mar, o Antesia Coral Bay Resort by Ezoria Villas é uma acomodação exclusiva para adultos próxima à Praia de Laourou. A hospedagem conta com uma área externa aconchegante, com destaque para a piscina de borda infinita.

     

África: Ilhas Seychelles

No Oceano Índico, um conjunto de 115 ilhas passou a chamar a atenção de turistas que gostam de destinos paradisíacos. As Ilhas Seychelles, parte do continente africano, são um arquipélago de clima quente, com temperaturas médias entre 24ºC e 32ºC o ano todo. Esse paraíso que abriga patrimônios mundiais da UNESCO – o atol de corais Aldabra e o Vallée de Mai – foi, inclusive, o local escolhido para a lua de mel de um dos filhos do rei da Inglaterra. E para brasileiros que desejam conhecer algum canto de lá, não há necessidade de visto.

A ilha de Mahé é a principal e maior das ilhas e é nela que está a capital Victoria. O aeroporto internacional que conta com a melhor infraestrutura das Ilhas Seychelles também está por lá, além da maior concentração de hotéis e serviços. Uma das acomodações do local é a Pineapple Beach Villas, que oferece apartamentos com varanda de frente para uma praia privativa. A hospedagem está, ainda, a 2,5 km da Praia Anse Gouvernement e a 3 km da Praia Anse Soleil.

     

Oceania: Ilhas Fiji

Perto da Austrália e da Nova Zelândia existe outro arquipélago composto por mais de 300 ilhas que guarda um tesouro de paisagens paradisíacas. As Ilhas Fiji é outro território onde brasileiros podem entrar sem a necessidade de visto, podendo passar até 90 dias turistando no local. Em uma das principais ilhas do país, Viti Levu, está Nadi, a capital do turismo em Fiji. A terceira maior cidade do destino é recheada de lojas e hotéis, além de ter passeios turísticos disponíveis para o viajante desbravar todos os cantos. Fiji está a uma diferença de 12 horas em relação ao horário de Brasília e os idiomas falados no local são inglês e fijiano.

É em Viti Levu, também, que está localizado o Radisson Blu Resort Fiji, uma acomodação distribuída por 4 hectares de praia e cercada por piscinas em estilo lagoa. Há na hospedagem um campo de golfe de 18 buracos, quatro restaurantes diversos e até um clube infantil, o Blu Bananas, com diversas atividades para as crianças. O Aeroporto Internacional de Nadi fica a 25 minutos de carro do resort.

     

Ásia: Singapura

O viajante brasileiro que busca conhecer um lugar bem moderno na Ásia pode optar por visitar Singapura. Cidadãos do nosso país podem ingressar por lá a turismo e permanecer por até 30 dias sem a necessidade de um visto. A ilha de Singapura apresenta um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) entre os países do continente oriental devido a sua infraestrutura de ponta, uma rede de transportes integrada e a segurança necessária para qualquer turista se sentir bem, dentre outras características. E a viagem já começa interessante no desembarque: o aeroporto Changi é um ponto turístico por si só. Ele já foi considerado o melhor do mundo por diversas vezes e ostenta em seu interior uma decoração única, lojas de diversas marcas e atrações como cinema, playground infantil, orquidário e até mesmo uma área com piscina.

Situado no centro da Orchard Road, o JEN Singapore Orchardgateway by Shangri-La é uma acomodação que conta com vista panorâmica da cidade – e que pode ser apreciada de dentro de uma piscina com borda infinita. Há opções para fazer compras e de entretenimento nas proximidades e um restaurante no estilo buffet nas dependências do hotel. A acomodação ainda conta com o selo Travel Proud da Booking.com, o que garante que os funcionários da hospedagem passaram pelo treinamento de Proud Hospitality e está pronta para atender a todos da comunidade LGBTQIA+.

Leia também:

6 destinos extraordinários para viver a Páscoa dos sonhos com a família

Miami brasileira conquista o coração das famílias goianas

Cidade do nordeste, fundada por holandeses, ganhou o coração das famílias goianas

Novo sucesso da Netflix mistura comédia, suspense e ganância no submundo do crime

Conheça os 3 países mais baratos para brasileiros e que valem a visita em 2024

O ano de 2024 ainda promete muitas oportunidades para os amantes de viagens, especialmente para aqueles que buscam destinos internacionais, sem comprometer o orçamento. Então, nós fomos atrás e descobrimos três países mais baratos para brasileiros e que valem a visita!

São lugares que proporcionam aventuras inesquecíveis e são gentis com o bolso dos brasileiros.

Conheça os encantos acessíveis da Argentina, Colômbia e Chile:

Argentina: tango, gastronomia e paisagens deslumbrantes

Conheça os 3 países mais baratos para brasileiros e que valem a visita em 2024

Foto: Visit Argentina

A Argentina, terra do tango e dos pampas, figura como um dos destinos mais acessíveis para brasileiros em 2024.

Com a desvalorização do peso argentino em relação ao real, viajar para esse país tornou-se uma opção ainda mais atraente. Buenos Aires, a capital, cativa com sua arquitetura europeia, ruas vibrantes e uma cena gastronômica única.

As regiões vinícolas de Mendoza oferecem paisagens deslumbrantes, enquanto a Patagônia surpreende com seus glaciares imponentes.

Com uma ampla variedade de atrações, a Argentina é um convite ao encontro de experiências ricas sem comprometer o orçamento do viajante.

 

Colômbia: diversidade cultural e natureza exuberante

Conheça os 3 países mais baratos para brasileiros e que valem a visita em 2024

Foto: Hoteis.com

A Colômbia, país que tem conquistado cada vez mais espaço no coração dos turistas, é outra escolha sensata para quem busca destinos econômicos em 2024.

Com a recente estabilização econômica, a Colômbia oferece uma gama de opções para explorar, desde as praias caribenhas de San Andrés até as ruas históricas de Cartagena. A diversidade cultural é evidente nas cidades, refletindo-se na música, dança e culinária.

A cidade de Medellín, por exemplo, conhecida como a Cidade da Eterna Primavera, apresenta uma atmosfera agradável e inúmeras atrações a preços acessíveis.

Além disso, Cartagena e San Andres são um paraíso para os amantes da natureza, com paisagens que variam de praias paradisíacas a selvas exuberantes. Imperdível para 2024, não acha?.

 

Chile: do Deserto do Atacama à Patagônia Chilena

Foto: Nós no Chile

O Chile, com sua geografia diversificada que abrange o deserto mais árido do mundo, o Deserto do Atacama, até as majestosas paisagens da Patagônia Chilena, surge como outro destino extraordinário e acessível.

Santiago, a capital, oferece uma mistura de modernidade e tradição, enquanto o Valle Nevado atrai os amantes de esportes de inverno. A rota dos vinhos no Vale Central proporciona experiências enológicas inesquecíveis.

O Chile também se destaca pela segurança e facilidade de locomoção, tornando-o uma escolha prática e atraente para os turistas brasileiros.

Com uma moeda estável, o peso chileno, e uma variedade de atrações a custos acessíveis, o Chile figura como um destino que realmente vale a pena explorar em 2024.

O país é composto por muita cultura e singularidades, e essas características o tornam um destino extremamente atrativo e interessante.

A Argentina, Colômbia e Chile emergem como destinos acessíveis para os brasileiros em 2024, oferecendo não apenas riquezas culturais e naturais, mas também uma experiência enriquecedora que se alinha a orçamentos conscientes.

Ao optar por destinos que proporcionam uma excelente relação custo-benefício, os viajantes têm a oportunidade de explorar o melhor que esses países têm a oferecer sem comprometer suas finanças.

‘Suiça da América do Sul’ conquista turistas brasileiros

Conhecida como a “Suíça da América do Sul”, Bariloche, na Argentina, é um cenário paradisíaco que cativa turistas brasileiros em busca de paisagens deslumbrantes, montanhas majestosas e uma variedade de atividades ao ar livre.

Localizada na província de Río Negro, a cidade se destaca pela imponente Cordilheira dos Andes, proporcionando vistas espetaculares durante todas as estações do ano.

'Suiça da América do Sul' conquista turistas brasileiros

Foto: Melhores Destinos

No inverno, Bariloche se transforma em um paraíso para os entusiastas de esportes de neve, oferecendo oportunidades emocionantes para esquiar, praticar snowboard, caminhar com raquetes de neve e explorar de snowmobile.

Antes de embarcar nessa aventura, confira informações essenciais para aproveitar ao máximo sua experiência em Bariloche.

 

Tudo que você precisa saber antes de ir para a “Suíça da América do Sul”?

 

Ao planejar sua viagem para Bariloche, é crucial conhecer alguns detalhes que tornarão sua estadia ainda mais enriquecedora. Descubra informações essenciais para garantir uma experiência sem contratempos.

 

Qual Mês Começa a Nevar em Bariloche?

Localizada na região da Patagônia, Bariloche experimenta neve principalmente durante o inverno, geralmente a partir do final de junho até meados de setembro.

Durante esse período, as estações de esqui, como o renomado Cerro Catedral, oferecem pistas variadas e infraestrutura moderna para esquiadores de todos os níveis.

 

Temporada de Neve em Bariloche

Durante a temporada de neve, as montanhas ao redor de Bariloche se transformam em um espetáculo de brancura, atraindo turistas locais e internacionais em busca de aventuras de inverno.

'Suiça da América do Sul' conquista turistas brasileiros

Foto: Melhores Destinos

Recomenda-se fazer reservas antecipadas para hospedagem, aluguel de equipamentos e aulas de esqui, especialmente durante os períodos de maior demanda.

 

Condições Climáticas Favoráveis para a Neve

Bariloche apresenta invernos rigorosos, com temperaturas frequentemente abaixo de zero. Essas condições favorecem a formação e acumulação de neve, criando o ambiente ideal para atividades no gelo branco.

A geografia montanhosa e os ventos da Patagônia desempenham papéis cruciais na formação de neve na região.

 

Atividades de Inverno em Bariloche

Além do esqui e snowboard no Cerro Catedral, Bariloche oferece emocionantes atividades na neve. Desde passeios de snowmobile até caminhadas com raquetes de neve, há opções para todos os gostos.

A cidade recomenda que os visitantes se vistam adequadamente, utilizando roupas impermeáveis e realizando reservas antecipadas para garantir uma experiência inesquecível.

 

Preparativos para Aproveitar a Neve em Bariloche

Viajar para Bariloche durante a temporada de neve exige preparativos adequados. As temperaturas extremamente baixas exigem vestimentas específicas, como calças impermeáveis, luvas e botas adequadas.

'Suiça da América do Sul' conquista turistas brasileiros

Foto: Melhores Destinos

Para quem deseja esquiar ou praticar snowboard, um checklist do equipamento é essencial.

Reservar antecipadamente hospedagem, aluguel de equipamentos e aulas de esqui, juntamente com um seguro de viagem para atividades na neve, garantirá uma estadia segura e memorável.

 

Dicas para Visitar Bariloche Fora da Temporada de Neve

Bariloche encanta durante todo o ano, oferecendo atividades além das estações de esqui. Passeios de barco pelos lagos, caminhadas na neve, visitas a termas, e apreciação de vistas panorâmicas no Cerro Campanário ou Cerro Otto são algumas opções.

O Parque Nacional Nahuel Huapi, a Rota dos Sete Lagos e o Circuito Chico proporcionam experiências únicas em meio à natureza exuberante.

 

Quando Abrem as Estações de Esqui em Bariloche?

As estações de esqui em Bariloche geralmente abrem a partir de meados de junho, variando conforme as condições climáticas.

É importante ficar atento às datas de abertura e às condições das pistas ao planejar a visita.

 

Paisagens e Lugares para Desfrutar da Neve em Bariloche

Cerro Catedral, Cerro Otto, Parque Nacional Nahuel Huapi e Mirador Bahía López são locais imperdíveis para apreciar a neve e capturar fotos espetaculares.

'Suiça da América do Sul' conquista turistas brasileiros

Foto: Melhores Destinos

O Centro Cívico de Bariloche oferece um mergulho na história e cultura local.

 

Gastronomia e Bebidas Típicas de Inverno em Bariloche

A gastronomia de Bariloche no inverno é uma celebração de sabores reconfortantes. Carnes, peixes, massas e pizzas destacam-se, enquanto o fondue de queijo é uma escolha clássica para aquecer os visitantes em meio às baixas temperaturas.

'Suiça da América do Sul' conquista turistas brasileiros

Chocolates em Bariloche. Foto: Melhores Destinos

A região oferece uma experiência culinária rica e variada, refletindo a diversidade de sua cultura.

 

Leia Também

Marcelo Albuquerque, fundador do guia Curta Mais, recebe Título de Cidadão Goiano

Correios abrem inscrições para Concurso Internacional de Cartas com prêmio de R$ 10 mil

Países na Europa super econômicos para fugir do tradicional

Conheça a cidade que é um pedacinho da Itália em Goiás

Chapada Week: tudo sobre o evento que oferece descontos imperdíveis na Chapada dos Veadeiros

Quina: prêmio acumula em mais de R$ 18 milhões

 

Descubra Bariloche em todas as suas facetas, seja na emocionante temporada de neve ou nos encantos que a cidade reserva durante o ano inteiro.

Planeje sua viagem e entregue-se à magia deste destino argentino que conquista corações brasileiros.

Confira o ranking do Google dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

O Google apresentou insights valiosos sobre as preferências de viagem dos brasileiros ao longo de 2023. A análise abrangente, conduzida em parceria com o portal G1, considerou o período de janeiro até o início de dezembro, revelando que Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Seguro conquistaram as três primeiras posições no ranking.

A pesquisa revelou uma distribuição geográfica diversificada entre os destinos mais buscados, com cinco cidades nordestinas, duas do Sudeste, duas do Sul do Brasil e uma internacional, situada nos Estados Unidos.

Destaque especial para Gramado, no Rio Grande do Sul, que conquistou a quinta posição no ranking.

 

Ranking dos 10 destinos mais buscados em 2023, segundo o Google:

 

Rio de Janeiro (RJ)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Melhores Destinos

O Rio de Janeiro, conhecido como a “Cidade Maravilhosa”, é um ícone do turismo brasileiro. Abrigando a famosa Praia de Copacabana e o icônico Cristo Redentor no Morro do Corcovado, o Rio oferece uma mistura única de praias deslumbrantes, vida noturna animada e uma rica herança cultural.

Com eventos como o Carnaval e o Reveillon de Copacabana, a cidade atrai visitantes de todo o mundo em busca de experiências inesquecíveis.

 

São Paulo (SP)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Melhores Destinos

Como a maior cidade do Brasil, São Paulo é um centro cultural e econômico vibrante. Conhecida por sua diversidade gastronômica, vida noturna agitada e eventos culturais, São Paulo oferece uma experiência urbana única.

Museus renomados, como o MASP, e bairros como Vila Madalena contribuem para a atmosfera cosmopolita dessa metrópole, que atrai tanto negócios quanto turismo de lazer.

 

Porto Seguro (BA)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Conexão123

Porto Seguro, na Bahia, combina história e beleza natural de maneira encantadora. Marcado pelo descobrimento do Brasil em 1500, o município preserva o Centro Histórico, repleto de casarões coloniais.

Além disso, suas praias paradisíacas, como Trancoso e Arraial d’Ajuda, atraem turistas em busca de sol, mar e cultura. O axé e as festas populares são elementos vibrantes da vida noturna local.

 

Orlando (EUA)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: divulgação

Orlando, na Flórida, é sinônimo de magia e entretenimento. Lar dos parques temáticos da Disney e da Universal, a cidade atrai famílias e amantes de parques de diversões de todo o mundo.

Além dos parques, Orlando oferece uma variedade de opções de compras, restaurantes e eventos culturais. Um destino completo para quem busca diversão e experiências memoráveis.

 

Gramado (RS)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Melhores Destinos

Gramado, no Rio Grande do Sul, encanta com sua arquitetura europeia e clima ameno. Conhecida por festivais como o Natal Luz, a cidade proporciona uma atmosfera romântica e acolhedora.

Além dos eventos, os visitantes podem explorar a Rua Coberta, o Lago Negro e degustar as delícias da culinária local. Gramado é um destino ideal para casais e famílias em busca de tranquilidade.

 

Fortaleza (CE)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Viaje na Viagem

Fortaleza, no Ceará, é um paraíso tropical conhecido por suas praias de águas cristalinas e clima quente. A Praia de Iracema e a Praia do Futuro são destinos populares para os amantes do sol e do mar.

Além das belezas naturais, Fortaleza oferece uma rica cena cultural, com artesanato, música e dança, representando a vibrante cultura nordestina.

 

Salvador (BA)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: KAYAK

Salvador, na Bahia, é um tesouro histórico e cultural do Brasil. Com sua arquitetura colonial, o Pelourinho é Patrimônio da Humanidade.

A cidade preserva a herança afro-brasileira em sua culinária, música e festas como o Carnaval, sendo um destino essencial para quem busca imersão na rica história e cultura brasileira.

 

Curitiba (PR)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: HCC Hotels

Curitiba, no Paraná, destaca-se por sua abordagem inovadora e sustentável. Com seus parques bem cuidados, como o Jardim Botânico, e uma infraestrutura urbana eficiente, a cidade proporciona uma experiência única.

Museus, como o Museu Oscar Niemeyer, e a gastronomia diversificada contribuem para a atmosfera cultural e cosmopolita de Curitiba.

 

 

Ipojuca (PE)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: Guia do Turismo Brasil

Ipojuca, em Pernambuco, é um verdadeiro paraíso tropical. Conhecida pela famosa Praia de Porto de Galinhas, eleita diversas vezes como uma das melhores praias do mundo, a cidade atrai visitantes com suas águas cristalinas, piscinas naturais e recifes de corais.

Ideal para quem busca tranquilidade e contato direto com a natureza.

 

Maceió (AL)

Confira o ranking dos 10 destinos turísticos mais buscados pelos brasileiros em 2023

Foto: em algum lugar do mundo

Maceió, em Alagoas, é um destino de litoral deslumbrante e rica cultura local. Suas praias, como Pajuçara e Ponta Verde, são conhecidas pela areia fina e águas calmas.

A cidade também oferece uma experiência cultural única, com suas feiras de artesanato, culinária regional e festas tradicionais. Maceió é um convite ao relaxamento e à imersão na autenticidade nordestina.

 

A diversidade regional do Brasil reflete nas escolhas dos viajantes, destacando a riqueza turística em diferentes partes do país.

Entre as cidades mais procuradas, a efervescência cultural, as belezas naturais e a diversidade de experiências contribuíram para o interesse crescente dos usuários do Google.

 

Tópicos em evidência na busca do Google em 2023

Além dos destinos turísticos, a retrospectiva anual do Google, divulgada no início deste mês, trouxe à tona os eventos e tópicos que capturaram a atenção dos usuários ao longo do ano.

A Copa do Mundo feminina, o desaparecimento do submarino Titan e o conflito em Israel e Gaza foram alguns dos temas que registraram os maiores aumentos de interesse.

Ao analisar esses dados, percebemos que os brasileiros, além de buscarem destinos encantadores, também estiveram ávidos por informações sobre eventos globais, mostrando uma ampla gama de interesses entre os usuários.

 

 

Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Entre as paisagens montanhosas do Espírito Santo, esconde-se um refúgio ainda pouco conhecido, que evoca a atmosfera encantadora da Toscana: a Rota do Lagarto, localizada no município de Domingos Martins. Este destino, marcado pela imponente Pedra Azul, revela-se como um dos pontos turísticos mais cativantes do estado capixaba.

O Parque Estadual da Pedra Azul proporciona uma experiência única ao permitir que os visitantes se aproximem da majestosa Pedra Azul, da Pedra do Lagarto e da natureza exuberante que envolve a região.

Situada nas Montanhas Capixabas, esta área também abraça outros destinos encantadores, como Santa Teresa, Santa Leopoldina e Venda Nova do Imigrante.

Contudo, é na Rota do Lagarto que reside o verdadeiro encanto, com suas pousadas, cafés e restaurantes que se estendem por uma estradinha de 8 km, assemelhando-se a um cenário de cinema.

Uma experiência que remete aos charmosos ambientes de Gramado, na Serra Gaúcha e da Toscana, na Itália.

 

Desbravando a Rota do Lagarto, no Espírito Santo:

 

  1. Entrada da Rota do Lagarto e Casa do Turista

A entrada da Rota do Lagarto fica próxima à BR-262 (Km 89). Ali, encontra-se a Casa do Turista, um Centro de Atendimento ao Turista administrado pelo Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau, Agrotures, Associação Turística de Pedra Azul e Secretaria de Estado do Turismo do Espírito Santo.

A Rota do Lagarto, pavimentada e acessível 24 horas, revela-se como uma jornada fascinante. A paisagem se transforma em um túnel de árvores, proporcionando uma atmosfera de bosque encantado, com astrapéias florescendo na temporada de outono e inverno.

 

  1. Pousada Pedra Azul

Ao seguir pela Rota do Lagarto, chega-se à Pousada Pedra Azul, um destino imperdível mesmo para aqueles que não estão hospedados. O restaurante da pousada, aberto a não hóspedes, oferece pratos saborosos, e o destaque vai para o Lago Negro, que, em dias calmos, reflete a deslumbrante Pedra Azul.

Explorar os jardins da Pousada, com cachoeiras, flores e hortênsias, completa uma experiência única.

Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Foto: divulgação/Pousada Pedra Azul

 

  1. Portal da Pedra Azul e Trilhas do Parque Estadual
Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Foto: Instagram @portaldapedraazul_

A próxima parada é no charmoso Portal da Pedra Azul, que abriga um café e lojas de lembranças. Junto a ele, encontra-se a entrada do PEPAZ – Parque Estadual da Pedra Azul.

O local oferece diversas opções para fotografias, incluindo uma vista deslumbrante através de um gazebo próximo.

Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Piscinas Naturais. Foto: divulgação/IEMA

Para explorar as trilhas do parque, é aconselhável agendar com antecedência para garantir um guia, especialmente para a Trilha das Piscinas Naturais.

 

  1. Fjorland e Restaurante Don Due
Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Foto: divulgação/ Instagram @dondue.es

A Fjordland, uma área destinada a cavalgadas ecológicas, também funciona como um café, proporcionando uma experiência única.

Mais adiante, o Restaurante Don Due, considerado um dos melhores na Rota do Lagarto, oferece uma vista encantadora da Pedra Azul.

 

  1. Quadrado de São Paulino: Jardins do Marietta Delicatessen e Tuia Gastronomia
Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Foto: Instagram @tuia_gastronomia_arte

A última parada é no Marietta Delicatessen e Tuia Gastronomia e Arte. Este local surreal e perfeito oferece um cenário digno de fotografias, com jardins coloridos e um ambiente que parece saído de um sonho. Não deixe de explorar a loja da Marietta Delicatessen e saborear os crepes e outras delícias no Tuia Gastronomia.

Espírito Santo esconde um pedacinho da Toscana ainda pouco conhecido pelos brasileiros

Foto: Instagram @marietta_delicatessen

 

Onde se hospedar na Rota do Lagarto, Espírito Santo

Uma ótima escolha de hospedagem em Domingos Martins é o Hotel Fazenda China Park.

O Hotel Fazenda China Park vai além de ser apenas um lugar para se hospedar. Sua infraestrutura de lazer engloba um parque aquático com 7 piscinas e 2 toboáguas, um centro gourmet, uma extensa área de Mata Atlântica e uma tirolesa emocionante. A opção de andar de teleférico é uma excelente maneira de apreciar a beleza da natureza local.

Mesmo para aqueles que não estão hospedados no hotel, há a possibilidade de adquirir um passe para o uso diurno e aproveitar o parque aquático, teleférico e áreas externas.

Além das atividades ao ar livre, o Hotel Fazenda China Park também oferece uma piscina coberta e aquecida, com banheiras de hidromassagem e piscinas exclusivas para crianças (apenas para hóspedes). Ideal tanto para viagens em casal quanto em família, o hotel proporciona uma variedade de opções de lazer, incluindo uma sala de cinema.

As opções de acomodação são diversas, desde suítes padrão até chalés e suítes de luxo, algumas com ofurô, perfeitas para uma viagem de lua de mel.

 

Ao explorar a Rota do Lagarto, cada parada revela um capítulo distinto desse paraíso escondido nas Montanhas Capixabas.

Uma experiência que transcende o comum, transformando cada visitante em um protagonista desse conto encantador!

7 tendências para o turismo que vão dominar 2024

À medida que nos aproximamos de 2024, os sentimentos de indiferença e distanciamento surgem como resultado da crise global, do aumento do custo de vida e das preocupações com as mudanças climáticas. Em todo o mundo, as pessoas têm se desconectado emocionalmente das notícias e dos acontecimentos nacionais e globais para fazer uma pausa necessária.

No passado, conhecer novos lugares era uma maneira de escapar da vida cotidiana. No entanto, a Booking.com mostra em sua mais recente pesquisa* que viajar será a própria vida em 2024. Inclusive, os brasileiros são a segunda nacionalidade que se sentem mais vivos do que nunca quando estão de férias (88%) – atrás apenas dos tailandeses e empatados com os chineses – e 79% deles querem que seu dia a dia em casa se aproxime mais da vida que levam nas viagens. E com a inteligência artificial pronta para trazer grandes transformações no próximo ano, os viajantes recorrem cada vez mais à tecnologia para fazer o trabalho pesado e encontram mais tempo para dar asas à imaginação e viver experiências enriquecedoras.

Para descobrir como as viagens vão tirar as pessoas do piloto automático e levá-las a experimentar o melhor da vida, a Booking.com encomendou uma pesquisa com mais de 27 mil viajantes em 33 países. Esses dados foram combinados com os insights da plataforma digital líder em viagens para revelar sete previsões de viagem para 2024.

 

1) Entusiastas do (alter) ego 

Em 2024, os viajantes se sentirão mais vivos ao criar o próprio alter ego nas férias, e os brasileiros estão entre as dez nacionalidades que mais inventarão histórias sobre sua vida real para pessoas que conhecem nas viagens (40%). Esses entusiastas do alter ego adoram a emoção de incorporar uma versão 2.0 de si mesmos e fazem de tudo para viver seu melhor personagem, com mais de três em cada cinco (62%) aproveitando o anonimato das viagens e a oportunidade de se recriar.

Alimentando a ideia de que as pessoas assumem outra identidade quando viajam para se sentirem mais vivas, o Brasil está em quarto lugar entre os entrevistados globais que mais afirmam viver sua melhor versão nas férias (82%) – atrás da Tailândia, Índia e Emirados Árabes Unidos -, quando são mais livres e abraçam novos aspectos da própria personalidade. Além disso, mais da metade (53%) dos turistas do país até alugariam um carro melhor do que aquele que dirigem em casa para assumir essa nova identidade, e sete em cada dez (68%) se sentem protagonistas em suas viagens e com poder para estrelar a própria vida.

 

2) Amantes de experiências refrescantes

O clima nunca esteve tão quente, com temperaturas recordes que causam ondas de calor em todo o mundo. As condições estão acelerando o aumento de viajantes que buscam climas mais amenos para se refrescar, com a maioria (56%) dos brasileiros relatando que as mudanças climáticas terão impacto na forma de planejar as férias em 2024, e 70% afirmando que, se a temperatura subir perto de casa, elas passarão as férias em um lugar mais fresco.

Esse efeito deve significar um crescimento de viagens que oferecem experiências aquáticas, com 41% dos brasileiros querendo passar as férias em um destino perto da água. Além disso, quase nove em cada dez (86%) viajantes do Brasil concordam que estar perto da água traz uma sensação imediata de relaxamento (estando os brasileiros em segundo lugar entre as nacionalidades que mais concordam com essa afirmação, atrás dos colombianos e empatados com os mexicanos). Essa forma de viajar para se sentir bem provavelmente vai difundir atividades como yoga flutuante, banhos sonoros na água e meditação na neve, e é esperado um aumento dos retiros de terapia de gelo, dos hotéis subaquáticos e da prática de “mermania”, em que a água deixa de ser apenas o cenário para se tornar o evento principal.

 

3) Aventureiros do acaso 

Os viajantes cada vez mais querem se render ao elemento surpresa e se aventurar em territórios inexplorados durante as férias. Com isso, mais da metade (53%) dos turistas brasileiros gostaria de reservar uma viagem surpresa onde tudo, até o destino, é desconhecido até a chegada. Cansado da “mesmice” do dia a dia e buscando experiências autênticas, o viajante aventureiro de 2024 quer escapar das férias padronizadas, com 49% dos brasileiros preferindo se aventurar em destinos alternativos e quase um terço (28%) afirmando que viajaria com pessoas desconhecidas.

Abandonando a rigidez do planejamento para vivenciar experiências ao acaso, esse perfil aventureiro abre mão do controle em prol da arte de viver o momento. Inclusive, metade (50%) dos viajantes do Brasil adoraria não ter planos definidos antes de viajar, enquanto mais de dois terços (71%) preferem viajar com planos adaptáveis para poder mudar a rota de acordo com o momento.

O setor de turismo já está respondendo rapidamente com serviços flexíveis habilitados por tecnologia, dando aos viajantes a opção de cancelar e mudar os planos. A explosão da inteligência artificial, que já contou com o lançamento do planejador de viagens com IA da Booking.com, ganhará ainda mais força em 2024: os brasileiros são a quinta nacionalidade que mais confiariam na inteligência artificial para planejar uma viagem (62%), depois dos chineses, indianos, tailandeses e vietnamitas.

 

4) Arqueólogos da culinária

Em 2024, os arqueólogos gastronômicos vão se aprofundar nas origens dos alimentos nas férias para descobrir tesouros culinários. E a pesquisa mostra que quase dois terços (58%) dos viajantes do país estão mais interessados em aprender sobre a história das iguarias de um destino do que sobre o passado do lugar.

Três em cada quatro (74%) brasileiros querem experimentar culinárias nativas, e é provável que haja um aumento nas experiências culturais típicas que levam os viajantes a lugares que contam a história por trás da comida que servem, trazendo orgulho e renda para comunidades em todo o mundo.

Os viajantes fãs de gastronomia adotarão uma abordagem experimental que alterna entre as realidades digital e física para transformar cada descoberta em uma extravagância multissensorial. Mais da metade (56%) deles quer uma experiência alimentar física e digital ao mesmo tempo, por meio de tecnologias de realidade virtual ou aumentada, como uma iluminação que altera o humor, harmonização de aromas e paisagens sonoras que potencializam a imersão na tradição culinária.

 

5) Praticantes do bem-estar 

Em meio à instabilidade global e a um mundo cada vez mais agitado, viajantes reservam férias com foco no desenvolvimento pessoal para retomar a vida que realmente querem. A nova era do turismo do sono, por exemplo, oferece concierges do sono e tecnologia de ponta para atender aos 58% dos brasileiros que querem viajar em 2024 para se concentrar no sono ininterrupto.

Para os viajantes do Brasil que já estão acostumados a dormir sozinhos, quase um terço (31%) reservaria um tempo para uma viagem que possibilite encontrar um novo amor, enquanto 38% aproveitariam as férias para superar um ex. Em contrapartida, dentre as pessoas que estão em um relacionamento, quase um quarto (22%) tem como prioridade em 2024 aprofundar a conexão com o próprio parceiro durante uma viagem. Enquanto isso, os pais cada vez mais cansados estão buscando tranquilidade em férias completamente solitárias, com a maioria (54%) planejando viajar sem filhos e parceiros.

 

6) Fãs do luxo à la carte

Incentivados pela crise do custo de vida, os viajantes em 2024 empregarão truques para poupar dinheiro e cortar custos. No entanto, eles ainda pretendem desfrutar de férias com luxos “à la carte”, experimentando como é viajar como os ricos, mesmo que apenas por um momento. Esses fãs do luxo à la carte querem parecer ricos e fugir da realidade de ter que fazer sacrifícios financeiros, mas, nos bastidores, eles buscam itinerários de viagem econômicos com a ajuda da inteligência artificial. Inclusive, sete em cada dez (70%) viajantes do Brasil vão querer insights e dicas da IA nas férias para melhorar a própria experiência com sugestões de serviços complementares e ofertas, tudo isso com apenas um toque do dedo – e os brasileiros estão entre as seis nacionalidades que mais se interessam em obter ajuda da IA no planejamento da viagem, atrás dos chineses, indianos, tailandeses, emiradenses e vietnamitas.

Além disso, mais da metade (54%)  planeja escolher destinos onde o custo de vida seja mais barato do que em sua cidade natal, enquanto outras pessoas preferem viajar para mais perto de casa, com o intuito de desfrutar de férias luxuosas por menos para reduzir os custos (42%). Muitos (62%) viajantes brasileiros estarão dispostos a pagar por passes diários para usar as comodidades de um hotel 5 estrelas, em vez de se hospedar lá, e há ainda um número considerável de pais (36%) que planeja levar as crianças para viajar fora da alta temporada e, assim, fazer o dinheiro valer mais em 2024.

 

7) Apreciadores conscientes da estética

Já se foi o tempo em que as palavras “sustentável” e “elegante” não eram necessariamente sinônimas, e quando “ecoviagem” evocava imagens de locais rústicos. Em 2024, a interseção do design e da atenção plena vão influenciar as viagens, abrindo novas portas para viajantes que querem fazer escolhas mais conscientes e responsáveis. Isso não se aplica somente a uma viagem curta, mas surge como um estilo de vida.

Atualmente, há um crescente movimento de hotéis e outros locais de hospedagem que oferecem soluções criativas e esteticamente agradáveis a desafios ambientais e sociais importantes. Esses viajantes exigentes buscarão uma arquitetura que tenha características ambientais em sua essência, sendo que mais da metade (51%) dos viajantes brasileiros preferem acomodações com elementos de inovação sustentável; três em cada cinco (62%) querem ver a sustentabilidade em ação; e quase dois terços (64%) esperam ver o exterior dentro das acomodações, com espaços verdes e plantas.

Em 2024, em troca de contribuir para os esforços de conservação, os itinerários sustentáveis darão aos viajantes acesso exclusivo aos locais que eles ajudam a preservar, da forma mais consciente e responsável. Muitas pessoas têm interesse em aplicativos de viagem sustentável, onde possam desbloquear recompensas (71%), como experiências com moradores locais em regiões pouco conhecidas (44%) ou visitando lugares remotos aos quais os turistas teriam acesso limitado (45%).

De acordo com Arjan Dijk, Vice-Presidente Sênior e Diretor de Marketing da Booking.com, “nossas previsões de viagem para 2024 refletem a ideia de que viajar não é uma maneira de escapar da vida, mas sim um catalisador para vivermos da melhor forma possível. Desde aventuras em um novo destino até experimentar uma nova cultura e todas as experiências relacionadas, quando viajamos, podemos nos tornar a nossa melhor versão. Na Booking.com, nossa missão é fazer com que vivenciar o mundo fique mais fácil para todas as pessoas e acreditamos no poder das viagens para inspirar, transformar e enriquecer vidas. Por isso, temos o compromisso de possibilitar experiências extraordinárias que toquem no coração de cada viajante em 2024 e no futuro”.

 

*A pesquisa Previsões de Viagem para 2024 foi encomendada pela Booking.com e realizada com um grupo de adultos que planeja viajar a lazer ou a negócios nos próximos 12 a 24 meses. No total, 27.730 pessoas em 33 países e territórios participaram da pesquisa. As pessoas entrevistadas responderam a uma pesquisa on-line em julho de 2023.

Brasileiros famosos que morreram em 2022

O ano de 2022 ainda não acabou, mas está marcado pela perda de diversas personalidades importantes em áreas como dramaturgia, literatura, música, política e comunicação no Brasil.

Hoje vamos relembrar os principais artistas e famosos brasileiros que nos deixaram com saudades neste ano.

Confira:

 

Elza Soares

Em 20 de janeiro, aos 91 anos, a cantora faleceu por causas naturais. 

elza

 

Ludmila Ferber

A pastora morreu no dia 27 de janeiro, depois de cravar uma luta contra um câncer desde 2018, que havia sido inicialmente diagnosticado no pulmão, e depois foram identificadas metástases no fígado e nos ossos.

pastora

 

 

Olavo de Carvalho

O escritor brasileiro morreu aos 74 anos, nos Estados Unidos, no dia 24 de janeiro. Filósofo autoproclamado, era considerado um representante do conservadorismo no Brasil, com expressiva influência na extrema-direita brasileira.

olavo

 

Batoré

O ator Ivan Gomes, o Batoré de ‘A Praça é Nossa’ morreu em 10 de janeiro aos 61 anos em decorrência de parada cardiorrespiratória.

batore

 

 

Françoise Forton

A atriz faleceu no dia 16 de janeiro de 2022. Ela estava internada na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde tratava um câncer.

françoise

 

 

Paulinha Abelha

Em fevereiro deste ano, a cantora de forró, do grupo Calcinha Preta, morreu em Aracaju, aos 43 anos de idade. A cantora estava em coma com problemas renais.

paulinha

 

Arnaldo Jabor

O cineasta, escritor, crítico e colunista morreu no dia 15 de fevereiro, após ter sofrido um AVC.

arnaldo

 

 

Isaac Bardavid

O ator e dublador, famoso por ser a voz do personagem Wolverine, morreu aos 90 anos, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, após dar entrada em um hospital para tratar um enfisema pulmonar.

wolverine

 

 

 

Milton Gonçalves

O ator morreu aos 88 anos devido a complicações de saúde causadas por um Acidente Vascular Cerebral (AVC) sofrido em 2020.

milton

 

 

Marilu Bueno

A atriz Marilu Bueno morreu aos 82 anos em 22 de junho de 2022 após complicações de uma cirurgia no abdômen.

marilu

 

 

João Paulo Diniz

João Paulo Diniz morreu aos 58 anos, após sofrer um infarto fulminante no dia 31 de Julho. Ele era um dos seis filhos do bilionário Abílio Diniz, considerado um dos homens mais poderosos do Brasil.

joao

 

 

Cláudia Jimenez

A atriz morreu no dia 20 de agosto, aos 63 anos. Ela estava internada e passou por pelo menos três cirurgias no coração, enfraquecido por causa da radioterapia para tratar um câncer no tórax.

claudia

 

Marilene Galvão

A cantora da dupla Irmãs Galvão/As Galvão morreu em 24 de agosto de 2022 aos 70 anos. A artista lutava contra o mal de Alzheimer.

as

 

 

Jô Soares

O escritor e humorista Jô Soares morreu no dia 5 de agosto, aos 84 anos, em São Paulo. Ele morreu em decorrência de uma insuficiência renal e cardíaca, estenose aórtica e fibrilação atrial.

jo

 

 

Guilherme de Pádua

O ex-ator e pastor Guilherme de Pádua, assassino da atriz Daniella Perez, morreu no dia 6 de novembro, aos 53 anos. A informação foi divulgada pelo fundador da Igreja Batista da Lagoinha, Márcio Valadão, em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais. A causa da morte foi infarto.

guilherme

 

 

Roberto Guilherme

Aos 84 anos, o ator Roberto Guilherme – eternizado com o personagem “Sargento Pincel” em “Os Trapalhões” – morreu no dia 11 de novembro devido a um câncer.

pincel

 

 

Gal Costa

Uma das cantoras mais importantes do Brasil, Gal Costa morreu, na manhã do dia 9 de novembro, aos 77 anos. A causa ainda é desconhecida.

gal

 

 

Rolando Boldrin

Também no dia 9 de novembro, aos 86 anos morreu o ator, cantor e apresentador Rolando Boldrin, que comandava o “Sr.Brasil” na TV Cultura desde 2005.Gal Costa morreu, na manhã do dia 9 de novembro, aos 77 anos. A causa ainda é desconhecida.

rolando

 

 

Isabel Salgado

No dia 16 de novembro, a ex-ponteira da seleção brasileira de vôlei, Isabel Salgado morreu aos 62 anos. Ela foi diagnosticada com a Síndrome Aguda Respiratória do Adulto (SARA), uma doença rara. A ex-jogadora chegou a ser internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, mas não resistiu. 

isabel

 

 

Erasmo Carlos

O cantor e compositor, representante da Jovem Guarda, Erasmo Carlos, morreu no dia 22 de novembro, aos 81 anos, no Rio de Janeiro. Ele foi vítima de uma inflamação da camada de gordura abaixo da pele.

erasmo

 

 

Márcia Manfredini

A atriz Márcia Manfredini, famosa por interpretar a personagem Abigail em “A Grande Família”, da Globo, morreu no dia 5 de dezembro. A causa da morte não foi informada.

marcia

 

Pedro Paulo Rangel

No dia 21 de dezembro morreu o ator Pedro Paulo Rangel. Devido a uma insuficiência respiratória.

pedro

Pesquisa aponta que metade dos brasileiros economiza dinheiro para gastar com amantes

Metade dos homens brasileiros reserva parte de suas finanças para gastar em relações extraconjugais. A constatação é de uma pesquisa do portal Gleeden, site especializado em encontros e relações não monogâmicas, divulgada neste mês.

Segundo a empresa, o levantamento ouviu quase 7 mil usuários do serviço, para mapear o perfil da infidelidade financeira de maridos e namorados.

Entre os usuários ouvidos, 6% indicaram que sempre reservam parte do seu dinheiro para as amantes, enquanto outros 44% revelam fazer isso às vezes.

O levantamento mostra ainda que 59% dos maridos escondem parte das finanças da esposa e 23% guardam dinheiro vivo com o objetivo exclusivo de gastá-lo com a amante, pois preferem não usar um cartão de débito ou crédito exclusivo para esse fim.

Silvia Rubies, diretora de comunicação para Espanha e Américas do Gleeden, diz que os dados provam que parte dos homens brasileiros não são apenas infiéis nos relacionamentos, como nas finanças domésticas. “(Parte deles) utiliza uma espécie de ‘caixa 2’ para se relacionar com uma ou mais amantes”, conclui.

 

*Agência Estado

 

 

Brasileiros poderão solicitar cidadania portuguesa pela internet

Os brasileiros poderão tirar a cidadania portuguesa pela internet. O anúncio foi feito pelo ministro da Justiça, Pedro Ferrão Tavares. A via digital começará a funcionar até o fim do ano no já existente site da Justiça, ferramenta atual para verificar o andamento de pedidos.

Você também pode gostar:

Goiano abre Pit Dog em Portugal e faz sucesso

Parlamento em Portugal aprova lei que beneficia visto de trabalho para brasileiros

Diante do constante aumento de pedidos, o governo espera aliviar a pressão no atendimento dos cartórios de Portugal. ‘’O contexto é de um grande volume de pedidos para acesso à nacionalidade. Grande parte do trabalho administrativo é recepção e validação dos documentos. Para aliviar a pressão do atendimento presencial, vamos disponibilizar a submissão online’’, disse o ministro à agência Lusa.

Após o envio do pedido, será feita uma pré-avaliação dos documentos apresentados, numa operação para ganhar tempo e evitar filas. A segunda etapa seguirá os trâmites existentes dos processos enviados atualmente ao Instituto dos Registos e Notariado (IRN).

Os pedidos de cidadania são o serviço mais solicitado no IRN e os prazos para a conclusão dos processos podem superar em 10 vezes os prazos legais. A proposta do ministro é agilizar o trâmite pela internet como tem sido feito na renovação do cartão cidadão, a identidade portuguesa.

O titular da pasta da Justiça preferiu não antecipar uma data exata. Mas o mais provável é que leve alguns meses para que seja total a integração do novo serviço à plataforma, que será renovada.

Desde março deste ano, cidadãos portugueses que vivem fora da Europa podem pedir online o registro de nascimento e a cidadania para os filhos nascidos há menos de um ano, destacou o advogado.

 

*Agência O Globo

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.