As 10 melhores sanduicheiras do Brasil em 2024

Escolher a sanduicheira ideal pode ser um desafio, principalmente com tantas opções no mercado. Para ajudar você a encontrar a melhor, o Curta Mais fez uma curadoria baseada em volume de compras e avaliações de clientes em grandes sites como Amazon e Mercado Livre. Aqui vamos explicar as características de forma simples e clara dos top 10 modelos de sanduicheiras que combinam performance, tecnologia e excelente custo-benefício. Se você está procurando esse item e não consegue decidir qual adquirir, este guia é perfeito.

Cada uma dessas sanduicheiras oferece funcionalidades práticas e úteis para o dia a dia. Agora que você conhece os detalhes de cada uma, fica mais fácil escolher a que melhor atende às suas necessidades. Boas compras e bons lanches.

Confira também: 

Os 10 perfumes femininos mais cheirosos de todos os tempos

As 10 melhores airfryers do Brasil em 2024

10 perfumes femininos clássicos que nunca saem de moda

 

Você sabe qual foi a primeira pesquisa feita no Google?

Em 1998, Larry Page e Sergey Brin, então doutorandos da Universidade de Stanford, realizaram a primeira demonstração pública do Google. Eles pesquisaram por “Gerhard Casper”, o então presidente da universidade. Diferente dos motores de busca da época, que frequentemente retornavam resultados irrelevantes, o Google mostrou links precisos para Casper, evidenciando a eficácia de seu algoritmo, até então chamado de ‘’PageRank’’.

A demonstração impressionou investidores e acadêmicos, pavimentando o caminho para o sucesso do Google.

A precisão do Google ao apresentar resultados relevantes para “Gerhard Casper” impressionou John Hennessy, então reitor da faculdade de engenharia, e outros membros do corpo docente. Esta demonstração ajudou a assegurar apoio financeiro e conselhos que foram cruciais para o desenvolvimento e crescimento do Google.

Nome

Inicialmente, o nome dado ao projeto dos fundadores do Google era “BackRub”, que usava o algoritmo de ranking apelidado de PageRank. Entretanto, Page e Brin decidiram trocar o nome para o Google, que por sua vez é uma referência ao termo matemático “gogol” ou “googol”, que designa o número 1 seguido pelo número 0 cem vezes.

O Google transformou a busca na web com o PageRank, superando os concorrentes. Antes do Google, motores de busca classificavam páginas principalmente pela frequência de palavras-chave, resultando em resultados irrelevantes. O algoritmo PageRank do Google introduziu um novo método, avaliando a quantidade e qualidade dos links que apontavam para uma página, além do contexto das palavras-chave. Isso melhorou significativamente a relevância dos resultados e diferenciou o Google dos concorrentes.

A origem e ascensão do Google

De um projeto universitário a uma gigante da tecnologia, o Google transformou a maneira como buscamos informação. O buscador começou como um projeto de pesquisa de Larry Page e Sergey Brin em Stanford, inicialmente chamado “BackRub”. Em 1996, o Google foi ao ar e, em setembro de 1997, o nome foi oficialmente registrado. A empresa recebeu seu primeiro grande investimento de US$ 100 mil em 1998, iniciando um período de rápido crescimento.

Com investimentos significativos, o Google rapidamente se tornou líder no mercado de buscas. A partir de 1998, o Google atraiu investimentos substanciais, culminando na abertura de capital em 2004. Isso permitiu a venda de ações e consolidou a posição do Google como líder no mercado de buscas, transformando-se em um dos principais nomes da tecnologia mundial.

O Google chegou oficialmente ao Brasil no início dos anos 2000, quando o domínio “google.com.br” conseguiu ser registrado.

 

Veja também:

 

Conheça o bebê ”mal-humorado” que viralizou na internet

As fotos do bebê Trent Mundy, de Ohio, Estados Unidos, rapidamente se tornaram virais na internet devido à expressão séria que ele exibiu durante um ensaio fotográfico. As imagens, capturadas quando Trent tinha apenas sete dias de vida, geraram grande repercussão nas redes sociais, onde ele foi carinhosamente apelidado de “bebê mal-humorado”.

A fotógrafa responsável pelo ensaio, Lauren Carson, comentou sobre a singularidade do momento em uma publicação. Ela explicou que, ao longo de sua carreira, já fotografou centenas de recém-nascidos, todos com expressões variadas. “Mas nenhuma se compara aos olhares que esse menino me lançou”, destacou Lauren.

Apesar das expressões sérias capturadas nas fotos, Lauren assegurou que Trent é um bebê muito doce. A sessão fotográfica rendeu muitos comentários nas redes sociais, com internautas manifestando interesse em ver novas imagens do pequeno Trent quando ele estiver um pouco mais velho.

Jessica Mundy, mãe do bebê, compartilhou com o site Today sua experiência durante o ensaio. “De onde eu estava sentada, não conseguia ver o rosto dele, mas ouvia Lauren rindo. Ela disse: ‘Mal posso esperar para mostrar essas fotos. Elas estão hilárias'”, relatou Jessica.

 

 

Dona do ChatGPT vai criar novo ”Google”

Um novo buscador na Internet para chamar de seu! A OpenAI pode estar prestes a anunciar o próprio serviço de busca para competir diretamente com o Google. O novo serviço, cujo nome ainda não foi revelado, é uma extensão direta e conectada ao famoso ChatGPT.

O produto deve extrair informações diretamente da web e incluir citações em suas respostas, como o Google tenta fazer com a ferramenta SGE, que conta com o auxílio de IA. As informações são dos portais Reuters, The Information e Bloomberg.

O momento do possível anúncio também é interessante: seria feito um dia antes do Google I/O, conferência anual para desenvolvedores realizada pela empresa de Sundar Pichai. Inclusive, o Google deve apresentar novidades que incrementam o buscador com IA, segundo fontes próximas à EXAME, que estará presente no evento em Mountain View, Califórnia.

O motivo por trás do novo projeto da OpenAI

Desde sua abertura em 2022, o ChatGPT tem tido problemas para oferecer informações atualizadas. Esse sempre foi o forte do Google, que pôde facilmente incorporar as informações em tempo real da internet em ferramentas como o chatbot Gemini.

Já a OpenAI teve que fechar uma parceria com o Bing, da Microsoft e passou a oferecer respostas mais precisas para assinantes pagos. Outra tentativa foi a criação de plug-ins, mas a iniciativa foi interrompida em abril.

O novo produto da empresa de Sam Altman não só precisa competir com gigantes estabelecidos como o Google, mas também com startups que já usam IA para otimizar buscas.

Segundo fontes, a “busca do ChatGPT” deve também competir com a Perplexity, startup de IA avliada em US$ 1 bilhão e fundada por um ex-pesquisador da OpenAI. A empresa já oferece hoje um serviço de busca que oferece citações, imagens e respostas geradas por IA.

 

*Fonte: Exame

Veja também:

 

Elon Musk anuncia doação de mil terminais de internet para o RS

Elon Musk afirmou que a Starlink, empresa de internet por satélite da qual é dono, vai doar mil terminais para socorristas do Rio Grande do Sul. A ação foi anunciada na rede social do bilionário, o X, antigo Twitter.

O post foi feito em resposta ao vídeo da modelo Gisele Bündchen, publicado em seu Instagram, onde pede doações para seu estado. Musk afirma que o uso dos terminais será gratuito até que a região se recupere dos efeitos das chuvas.

O terminal da Starlink permite que o usuário se conecte à internet via satélite, sem necessidade de conexão via cabos. O equipamento tem um preço fixo de R$ 2.000 independentemente do plano contratado, que pode ir de R$ 184 para residências até embarcações

A empresa de Musk quase triplicou de tamanho no país em menos de dois anos. Dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) mostram que, entre maio de 2023 e fevereiro deste ano, a companhia passou de 57.605 acessos à banda larga via satélite para 149.615 (260% de crescimento), a maior parte em regiões mais afastadas, como a Amazônia e o Centro-Oeste.

 

*Fonte: Folha de S. Paulo

Veja também:

 

 

Prepare o bolso: Spotify deve mudar seus preços e planos em breve

O Spotify está preparando mudanças significativas em seus preços e planos, visando melhorar sua rentabilidade a longo prazo. Pelo menos, é isso que aponta uma uma reportagem da Bloomberg.

Essas alterações incluem um aumento nos preços em mercados-chave e a introdução de novos planos para se encaixar à nova realidade dos serviços da empresa.

Citando “fontes confiáveis”, o veículo especializado em economia apontou que o Spotify planeja aumentar os preços em cerca de US$1 a US$2 por mês em cinco praças até o final de abril, incluindo o Reino Unido, Austrália e Paquistão. O Brasil, por enquanto, não está na lista da empresa.

Posteriormente, os preços serão elevados nos Estados Unidos, seu maior mercado, ainda este ano. Esta mudança levou as ações do Spotify a subirem 4,6%, atingindo US$281,92 em Nova York.

Com a expansão do Spotify, crescem também os preços

Essa medida de aumento de preços visa cobrir os custos dos audiolivros, um serviço introduzido no final do ano passado em alguns países. O Spotify oferece aos clientes até 15 horas de audiolivros por mês como parte de seu plano pago. Para os ouvintes que excedem esse limite, o Spotify cobra um extra, mas agora planeja incluir os custos desses audiolivros nos novos preços.

Além do aumento nos valores, o Spotify está introduzindo um novo plano básico que oferecerá música e podcasts, excluindo os audiolivros, pelo preço atual de US$11 por mês do plano premium individual. Os usuários desse plano precisarão pagar separadamente pelos livros.

Essas mudanças refletem uma estratégia mais ampla do Spotify para diversificar sua oferta de entretenimento. Após anos focado principalmente em música, a empresa expandiu para o mundo dos podcasts e, mais recentemente, para os audiolivros e vídeos.

Essa expansão, embora bem-sucedida em termos de consumo, levou a preocupações da indústria musical sobre a redução de royalties.

Apesar disso, o Spotify continua a crescer, com 602 milhões de usuários no final de 2023, incluindo 236 milhões de assinantes premium.

A empresa confia na aceitação dessas mudanças de preço, especialmente após o sucesso do aumento de preços implementado no ano passado – inclusive no Brasil.

Em 2023, o nosso país já constava como a 10ª mensalidade mais cara do Spotify no mundo todo, no comparativo em dólar. Para quem ganha em real, isso pode fazer toda a diferença.

Streaming cada vez mais caro

É importante observar que concorrentes como a Apple e a Amazon também aumentaram os preços de seus serviços de música recentemente. Essas mudanças indicam uma tendência da indústria em busca de modelos de negócios mais rentáveis.

No entanto, o impacto dessas mudanças nos usuários ainda está por ser visto. O aumento dos preços pode afetar a fidelidade dos assinantes, especialmente em um mercado competitivo. A reação dos ouvintes será crucial para determinar o sucesso dessas alterações de preço no longo prazo.

 

*Fonte: TMDQA

Veja também:

 

Twitter pode sair do ar no Brasil; entenda

Em uma série de publicações feitas neste fim de semana na rede social X, antigo Twitter, o bilionário Elon Musk provocou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Morais, ao dizer que pode reativar as contas suspensas pela Justiça brasileira na plataforma. Ele também disse que o X pode deixar de funcionar no Brasil.

Neste domingo, 7, Elon Musk afirmou que “publicará tudo o que é exigido por Alexandre e como essas solicitações violam a legislação brasileira”, ele também acusou o ministro de trair “descaradamente e repetidamente a Constituição e o povo do Brasil”, além de afirmar que ele deveria renunciar ou sofrer um impeachment.

Como começaram os ataques?

A X Corp, empresa proprietária do X, em uma publicação institucional no dia 6 de abril, revelou ter sido “forçada por decisões judiciais a bloquear determinadas contas populares no Brasil”.

A empresa confidenciou não saber os motivos pelos quais essas ordens de bloqueio foram emitidas. “Não sabemos quais postagens supostamente violaram a lei. Estamos proibidos de informar qual tribunal ou juiz emitiu a ordem, ou em qual contexto. Estamos proibidos de informar quais contas foram afetadas. Somos ameaçados com multas diárias se não cumprirmos a ordem”.

Em seguida, Musk respondeu a publicação marcando o perfil oficial de Alexandre de Morais na rede social o questionando por estar fazendo isso.

O dono da Tesla respondeu, no último sábado, 6, a uma postagem do dia 11 de janeiro, na qual Moraes elogiava a nomeação de Ricardo Lewandowski ao cargo de ministro da Justiça. “Por que tanta censura no Brasil?”, questionou.

O que é o Twitter Files Brazil?

A ofensiva de Musk ocorre alguns dias após a liberação dos documentos chamados “Twitter Files” envolvendo o Brasil. No dia 3 de abril, o jornalista dos Estados Unidos, Michael Shellenberger, publicou uma série de tuítes dissecando conteúdo.

Os arquivos, até então restritos, incluem a troca de e-mails entre autoridades brasileiras e diretores do X, antes da aquisição do bilionário em 2022. As mensagens foram repassadas pela plataforma a jornalistas.

As publicações feitas por Shellenberger dariam respaldo à narrativa de Musk de que configurariam censura e perseguição política por parte da Justiça brasileira.

As supostas determinações judiciais solicitavam a remoção de conteúdos em investigações criminais sobre a disseminação de fake news ou a desinformação no que se diz respeito a eleições ou a pandemia de Covid-19. Haveria ainda a solicitação de dados e imposição de restrições de contas relacionadas a tais publicações.

Em resposta, o empresário acusou Alexandre de Moraes de promover a censura no Brasil e ameaçou restaurar as contas banidas por decisões do ministro, mesmo que isso leve o X a deixar de atuar no Brasil — cenário considerado provável por juristas.

“Estamos levantando todas as restrições. Este juiz aplicou multas pesadas, ameaçou prender nossos funcionários e cortou o acesso no Brasil. Como resultado, provavelmente perderemos todas as receitas no Brasil e teremos que fechar nosso escritório lá.”

Moraes teria contatado Anatel, diz jornalista

De acordo com a jornalista Andreza Matais, do Portal Uol, representantes do ministro Alexandre de Moraes procuraram a presidência da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pedindo informações sobre os procedimentos para tirar a rede social do ar.

Ainda segundo ela, Carlos Baigorri, presidente da estatal, já teria acionado as operadoras do país para que fiquem de prontidão e cumpram uma possível ordem judicial imediatamente.

AGU defende regulamentação de redes sociais

O advogado-geral da União, Jorge Messias, defendeu ser “urgente” regulamentar as redes sociais. “Não podemos conviver em uma sociedade em que bilionários com domicílio no exterior tenham controle de redes sociais e se coloquem em condições de violar o Estado de Direito, descumprindo ordens judiciais e ameaçando nossas autoridades. A Paz Social é inegociável.”

A briga acontece no momento em que os tribunais debatem a luta contra o discurso de ódio online e notícias falsas. O Tribunal Superior Eleitoral aprovou, em uma decisão recente, uma resolução que exige que as redes sociais limitem a propagação de notícias falsas durante as eleições.

Projeto de Lei

Está parado no Congresso, desde quando a votação foi derrubada, o projeto de lei que regulamenta as notícias falsas nas redes sociais, o chamado “PL das Fake News”.

Por causa do bloqueio de conteúdo, Musk já entrou em conflito com autoridades brasileiras. Em 2023, o X resistiu a mais de 500 pedidos do Ministério da Justiça do Brasil para remover publicações e perfis que hospedavam conteúdos suspeitos de inspirar violência nas escolas. Posteriormente a empresa removeu parte do material solicitado.

Também no ano passado, a Justiça Federal ordenou a proibição temporária do Telegram no Brasil após o serviço de mensagens se recusar a compartilhar com a Polícia Federal as informações sobre grupos neonazistas — algo que é crime no Brasil. Assim, o Telegram foi multado em R$ 1 milhão por dia até cumprir a ordem judicial.

O secretário de Políticas Digitais da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, João Brant, afirmou que a atitude de Elon Musk “resolveu defender golpistas” e “evidencia seu desprezo pela justiça brasileira.”

 

*Fonte: O Povo

Veja também:

 

Ovo de Páscoa Caribe esgota nas prateleiras e chega a ser vendido por quase R$ 500 na internet

Não há modéstia quando o assunto é o Caribe, bombom de chocolate com banana da empresa capixaba Garoto: há quem ame e quem odeie. Para a Páscoa de 2024, a marca lançou um ovo exclusivo de Caribe. O produto está fazendo tanto sucesso que esgotou em algumas prateleiras do País.

Na rede social X (antigo Twitter), diversos usuários reclamam por não conseguir encontrar o item em locais próximos.

Um internauta chegou a traçar paralelo entre o esgotamento do produto e as origens da Páscoa. “Essa experiência única está proporcionando reviver a busca [por] ovo no dia da Páscoa. Só que agora não mais em casa, mas nos supermercados, para ver se acha um ovo Caribe perdido”, escreveu.

Mesmo na loja de fábrica da Garoto, em Vila Velha, na região metropolitana de Vitória (ES), o produto está esgotado, segundo informou a empresa ao portal g1 Espírito Santo. Não foi revelado o número de ovos confeccionados para a edição exclusiva deste ano.

Ao Uol, a Garoto informou que novos ovos Caribe não serão mais produzidos neste ano. A empresa explicou os esforços agora estão voltados para o encerramento da Páscoa de 2024 e a estudos sobre as possíveis produções para a Páscoa de 2025.

Ovo Caribe esgotado chega a custar quase R$ 500 na Internet

O ovo especial de Caribe foi lançado com 215 gramas (g) e valor a partir de R$ 40. Com o esvaziamento do produto e o consequente aumento no interesse pelo item, pessoas que conseguiram comprá-lo estão revendendo o ovo por valores até quase 12 vezes maiores que o estipulado originalmente.

Em plataformas de venda digital, como Mercado Livre, é possível encontrar o ovo de Caribe por R$ 74 até R$ 449. O superfaturamento tem chateado clientes interessados no bombom e no ovo. Nas redes sociais, especialmente no X, não faltam reclamações. Veja mais abaixo como está a repercussão.

Ovo Caribe esgotado: Garoto não fará novos lotes neste ano

Ainda conforme informações do G1, a Garoto afirmou que não produzirá mais ovos de Caribe neste ano. “Já estamos com os esforços voltados para o encerramento do período de 2024”, declarou a empresa.

A Garoto não descartou a possibilidade, porém, de retornar à produção do produto na Páscoa do próximo ano.

Ovo Caribe esgotado: produto veio de demanda online

Mesmo conhecido como o último bombom a ser consumido na caixa de chocolates da Garoto, o Caribe tem seus fãs. A criação de um ovo de Páscoa inspirado no bombom controverso veio do apelo popular.

“Ao longo dos anos, a marca recebeu muitos pedidos dos fãs do bombom Caribe para que ele virasse ovo de Páscoa, principalmente pelas redes sociais e também pelo SAC [Serviço de Atendimento ao Consumidor]”, disse a empresa.

“Desde que foi anunciado, o ovo já tem gerado um buzz entre seus fãs e atribuímos esse sucesso do Caribe ao fato dele ser um bombom diferenciado, que já tem uma história dentro da Garoto, com tradição que envolve a brasilidade de misturar banana com chocolate de forma inovadora”.

“Sabemos que é um bombom que divide opiniões desde sempre, que tem uma base de fãs bem cativa, mas não imaginávamos que esgotaria tão cedo das parreiras”, concluiu a Garoto em nota enviada ao G1.

Repercussão nas redes

 

 

 

 

 

*Fonte: O Povo

Hub Curta Mais recebe workshop inédito com Experts do Google

Em um mundo digital cada vez mais competitivo, ter uma presença online forte e eficaz se tornou indispensável para o sucesso de qualquer negócio. Foi pensando nisso, que o Hub Curta Mais, promove o workshop exclusivo “Seu Negócio no Topo do Google” em Goiânia.

O evento, que será realizado nos dias 6 e 7 de Abril, os participantes serão guiados por especialistas na indústria por meio de sessões práticas e teóricas do marketing digital para alavancar seu negócio no Google.

Com esta programação intensiva em dois dias, o workshop é projetado para empresários, blogueiros e profissionais de marketing, qualquer pessoa interessada em melhorar sua visibilidade online e desempenho no marketing digital. Priorizando as três áreas críticas: copywriting persuasivo, otimização de mecanismos de busca (SEO) para blogs e negócios locais, e o uso estratégico de campanhas inteligentes do Google Ads.

O workshop tem como principais referências dois pioneiros na parte de SEO, do Google em Goiás. Pela primeira vez Marcelo Albuquerque (CEO Curta Mais) e Flávio Sabugo (CEO Otimize Marketing) se unem para poder compartilhar para o mercado, suas bagagens e experiências técnicas que transformaram o Curta Mais numa das maiores audiências do país e o Flávio atendendo grandes marcas e grandes empresas.

Marcelo Albuquerque é jornalista e empresário, possui também MBA em Marketing pela FGV e Ciência Política pela UEG, recebeu recentemente o título de cidadão goiano por seus méritos e toda sua genialidade desde a criação do Curta Mais em 2007, que hoje é uma das maiores plataformas de entretenimento do Centro-Oeste com mais de 10 milhões de leitores mensais.

Flávio Sabugo é especialista no Google Ads, Fundador da Otimize Marketing de Performance, blogueiro, palestrante e Consultor de Marketing Digital. Atua na área comercial a aproximadamente 20 anos e une atualmente a sua experiência comercial com a tecnologia e seu conhecimento em Marketing Digital, assim, ajudando diversas pequenas e médias empresas que existem no Brasil e Portugal, auxiliando e mostrando como alavancar suas vendas através do Marketing Digital.

Programação

Dia 1: Foco em Copywriting e SEO

O primeiro dia do workshop mergulhará no mundo do copywriting e SEO. Os participantes aprenderão a criar mensagens impactantes que não só atraem a atenção, mas também convertem leitores em clientes. Além disso, especialistas em SEO compartilharão estratégias para otimizar conteúdo para buscas locais, maximizando a visibilidade online de negócios locais.

Dia 2: Avançando com SEO e Google Ads

No segundo dia, o foco se expandirá para técnicas avançadas de SEO e o poder das campanhas inteligentes do Google Ads. Os participantes vão explorar estratégias de link building e aprender a configurar e otimizar campanhas do Google Ads para alcançar resultados máximos.

● Expertise: Aprenda com os melhores na indústria.
● Prática: Workshops práticos para aplicar o que você aprendeu.
● Networking: Conecte-se com outros profissionais e empresários.
● Crescimento: Leve seu negócio ou blog para o próximo nível.

Como participar?

Para realizar sua inscrição, basta acessar o link. O workshop será realizado no HUB Curta Mais, no Ed. The Prime Office Tamadaré – Rua 5, nº 2 – Térreo – Setor Oeste.

Assinantes do Clube Curta Mais tem desconto de 10% no valor da inscrição. Garanta já o seu!

 

Saiba mais sobre o Hub Curta Mais

 

O sumiço da Princesa: rumores sobre o paradeiro de Kate Middleton e saúde do Rei Charles viralizam na web

O rei Charles III estaria morto, e a princesa Kate Middleton está em coma, segundo especulações dos usuários das redes sociais. As teorias da conspiração tomaram a internet nesta segunda-feira (18/3), em meio a uma chuva de análises sobre o desaparecimento da princesa Kate Middleton, nora do monarca.

O rei foi recentemente diagnosticado com câncer de próstata e desde então se afastou da agenda pública para iniciar o tratamento.

Como possíveis “provas” da morte de Charles, os internautas citam bandeiras a meio mastro em edifícios governamentais e até a logo da BBC, TV estatal do país. Também circula um comunicado falso do falecimento, que foi amplamente publicado em sites russos e asiáticos.

O Palácio de Buckingham não se manifestou sobre o boato, mas fontes próximas confirmam que o rei está bem. Na semana passada, o perfil oficial do Palácio publicou uma foto em que Charles recebe a secretária da Commomwealth, em Londres.

Já a controvérsia em torno do estado de saúde de Kate Middleton começou em janeiro, quando o Palácio de Kensington divulgou que ela havia passado por uma cirurgia abdominal.

O palácio não havia previamente informado sobre a operação, nem detalhes sobre o procedimento.

A princesa de Gales ficou internada por 13 dias em um hospital de Londres. Mesmo após receber alta, recebeu a recomendação médica para permanecer em casa e afastada da agenda oficial até depois da Páscoa.

O Palácio de Buckingham não divulgou o real estado de saúde da princesa, mas os tablóides afirmam que amigos próximos contaram que ela deve vir a público em breve, para tentar reprimir os rumores que circulam pelo país e nas redes sociais.

De acordo com o The Sunday Times, Kate e William vão divulgar mais informações no devido tempo. A princesa deve voltar aos deveres após 17 de abril.

A polêmica da foto

A conta oficial do Palácio de Kelsington, residência de Kate Middleton e do príncipe William, não se pronunciou sobre as especulações sobre o verdadeiro estado de saúde da princesa de Gales.

Em 10 de março, a conta postou uma fotomontagem que mostrava Middleton e seus três filhos em um alpendre. A imagem foi retirada de agências de notícias após mais de 16 erros serem encontrados.

Há uma semana, o tema tem sido o principal foco de debate na Inglaterra. Diversas especulações não confirmadas sobre o estado de saúde de Kate ou do casamento dos sucessores de Charles tem sido preocupantes.

O mistério em torno de seu desaparecimento de meses provocou teorias da conspiração sobre o paradeiro e a saúde de Middleton. A última foto divulgada levantou questionamentos nas redes sociais, com usuários sugerindo que a imagem teria sido manipulada digitalmente ou gerada por IA.

Pronunciamento

Em meio a tantos boatos, mais um circula entre os ingleses: o de que a mídia britânica estaria antecipando um “grande anúncio” da família real.

Segundo relatos, a unidade de produção de eventos da BBC foi notificada para ficar alerta para um anúncio “extremamente importante” da família real “a qualquer momento”.

Rumores tomam conta da Web

 

*Fontes: Estado de Minas; UOL; O Globo

Trabalho remoto: confira dicas para entrar neste estilo de vida em 2023

O avanço cada vez mais acelerado de tecnologias como a internet e os computadores pessoais deu origem a novas indústrias bilionárias, grandes perspectivas para planos de carreira e emprego, e talvez mais significativamente, introduziu diversas novas formas para trabalhar. O trabalho remoto deixou de ser uma raridade restrita a poucos nichos de mercado e se transformou em um cotidiano comum e desejado por milhares de brasileiros.

No entanto, apesar da alta demanda por profissionais remotos e das vantagens dessa modalidade de emprego, muitos brasileiros relatam dificuldades em iniciar uma carreira através da internet: desafios como a grande busca e competição por vagas, principalmente após a pandemia de 2020, problemas tecnológicos como falhas em equipamentos e vulnerabilidades de segurança – problema crescente que preocupa empregadores, de acordo com a ExpressVPN  e pouca clareza nos conteúdos e habilidades a serem aprimoradas e estudadas para melhorar o perfil profissional diante do mercado. No entanto, algumas dicas atualizadas para o ano de 2023 podem facilitar muito o processo e, para muitos, abrir novas perspectivas e possibilidades dentro do trabalho remoto. Confira.           

Invista em marketing pessoal

Bastante conhecido pelo público, o marketing faz referência às técnicas utilizadas para expor um produto, convencer um potencial consumidor de sua necessidade ou desejo, exaltar suas qualidades e, em linhas gerais, criar uma impressão positiva sobre a marca. O marketing pessoal é, em essência, a aplicação destas mesmas técnicas ao seu próprio perfil como profissional. Estudar o marketing pessoal e aplicá-lo corretamente pode ser a diferença entre uma contratação ou currículo ignorado, especialmente no mundo altamente dinâmico do trabalho remoto.

Quando se trata de marketing pessoal para trabalho remoto, pense no LinkedIn como sua vitrine online. Crie um perfil completo e profissional com uma foto atualizada e uma descrição atraente. Destaque suas habilidades, experiências e realizações relevantes. Compartilhe conteúdo relacionado à sua área e participe de grupos e discussões relevantes. Interaja com profissionais do seu setor, fazendo perguntas e oferecendo insights.

Outro ponto importante é o foco em desenvolver as habilidades interpessoais, pois são cruciais no trabalho remoto. Comunique-se claramente por meio de e-mails, mensagens e videoconferências. Desenvolva sua habilidade de resolução de conflitos para lidar com situações delicadas à distância. Pratique a autodisciplina, criando uma rotina de trabalho consistente e respeitando prazos. Gerencie seu tempo eficientemente, utilizando ferramentas como calendários e listas de tarefas. Demonstre empatia e flexibilidade, adaptando-se às necessidades da equipe, mesmo quando trabalhando remotamente. É fundamental já possuir familiaridade com as ferramentas frequentemente utilizadas para este ambiente, como: Slack, Jira, Trello, Canva, Notion e semelhantes.

Busque oportunidades com baixa barreira de entrada

Se você está começando no trabalho remoto, procure oportunidades que exijam menos experiência e, ao mesmo tempo, possam lhe oferecer os contatos, currículo e prática necessários para continuar uma carreira dentro desta modalidade. Alguns exemplos incluem:

     Assistente virtual: o trabalho de assistente virtual pode ser realizado completamente dentro do regime de home office, e beneficia pessoas que não possuem alguma especialização mas podem oferecer um conjunto de habilidades úteis para organização. O assistente ajuda uma empresa ou profissional independente, como médico, com o preenchimento de planilhas, marcando agendas e visitas, organização pessoal de arquivos, lembretes, e outras tarefas cotidianas. Futuramente, estas habilidades podem resultar na especialização em metodologias de organização e gerenciamento de projetos complexos.

     Suporte ao cliente remoto: muitas empresas contratam representantes de atendimento ao cliente que trabalham de casa para lidar com consultas e problemas de clientes. Grandes varejistas e operadoras no mercado brasileiro, por exemplo, já converteram suas centrais de atendimento para o trabalho remoto – o trabalhador possui liberdade em seu ambiente, e executa em seu computador o software que conectará o atendimento ao cliente, além de fornecer os manuais e guias necessários para resolver os problemas ou encaminhar a ligação. O atendimento ao cliente pode se transformar em uma especialização em suporte de TI.

     Transcrição de áudio e legendas: apesar de ferramentas cada vez mais avançadas de inteligência artificial, o trabalho de escutar um áudio para transcrevê-lo como texto ainda é majoritariamente manual, pois requer alta qualidade e precisão. Trabalhadores são contratados para transcrever gravações de aulas, audiências, filmes, vídeos do YouTube e até mesmo videogames. Esta habilidade pode gerar a especialização em produção de legendas, que possuem diversas regras complexas para serem criadas e, portanto, profissionais competentes.

Essas oportunidades oferecem uma introdução ao trabalho remoto e permitem que você acumule experiência e construa um portfólio, que será útil ao procurar oportunidades mais avançadas.

Invista em seu equipamento – sem gastar muito dinheiro

Ter um equipamento adequado é essencial para a estabilidade do trabalho, segurança dos documentos do cliente, e sua capacidade de trabalhar confortavelmente sem dores de cabeça. No entanto, isso não significa que é necessário gastar quantidades absurdas de dinheiro em equipamentos topo de linha – é possível começar, com qualidade, de forma econômica.

     Compre computadores de escritório usados ou recondicionados: um laptop ou computador novo, destinado ao público, como os modelos encontrados em lojas de informática, supermercados e marcas oficiais costumam custar caro para os padrões de mercado brasileiro, e não oferecem potência ou recursos que justifiquem seu valor elevado. Uma alternativa interessante é a compra de equipamentos originalmente destinados a escritórios, no mercado usado ou recondicionado. Modelos de laptop como o Lenovo ThinkPad ou modelos de computadores de mesa como o Dell Optiplex de gerações anteriores podem ser encontrados por preços acessíveis, mas ainda oferecem grande flexibilidade de uso, disponibilidade de peças para reparo, possibilidade de melhorias futuras e, principalmente, alta performance e confiabilidade.

     Avalie as necessidades de hardware: ao comprar um novo equipamento ou avaliar as necessidades de um escritório para home office, é importante ter em mente o uso exato de cada dispositivo em seu cotidiano de trabalho. Alguém que trabalha com legendas, por exemplo, não precisa gastar dinheiro adicional em um computador com uma boa placa de vídeo – peça que pode superar a casa dos mil reais, no entanto, um teclado mecânico pode ser um bom investimento, pois melhora a experiência e velocidade de digitação. Por outro lado, um editor de vídeos precisará de uma placa de vídeo competente e processador potente.

     Use software livre ou multi-utilidade: apesar de muitos iniciantes não imaginarem, o custo dos programas utilizados para o trabalho pode ser extremamente elevado – a licença de uso do Microsoft Office, por exemplo, pode superar a casa dos cinquenta reais mensais, enquanto a suíte de programas Adobe pode superar a casa dos cem reais. Em muitos casos, no entanto, é possível utilizar programas de código livre que são completamente gratuitos para realizar as mesmas funções, como o LibreOffice para documentos e planilhas, GIMP para edição de imagens, Kdenlive para edição de vídeos, e semelhantes. Além disso, sacrificar algumas assinaturas em prol de programas mais versáteis pode ser uma ideia inteligente. Uma VPN para PC, por exemplo, pode liberar acesso a conteúdo restrito em outros websites, resolver problemas de conexão, otimizar a qualidade de chamadas de vídeo e garantir ao cliente proteção aos arquivos confidenciais.

Começar uma carreira dentro do mercado de trabalho remoto pode ser intimidador no começo – mas os benefícios podem ser muito valiosos para pessoas cujo estilo de vida se alinha a esta modalidade. É possível começar sem gastar muito tempo e dinheiro, bastando valorizar suas habilidades, explorar trabalhos que acolhem iniciantes, e tomar decisões inteligentes.

‘Vovó do Uber’ faz sucesso na web e nas ruas da região metropolitana de Goiânia

Conceição de Maria Barros de Castro, 60 anos, conquista a web compartilhando sua jornada como motorista de aplicativo e distribuindo conselhos de vida, além de ser também artesã. Com quase 39 mil seguidores no Instagram, ela encanta diariamente com vídeos e fotos que revelam sua autenticidade e sabedoria.

Conhecida como a ‘Vovó do Uber’, a técnica de enfermagem Conceição de Maria Barros de Castro faz sucesso nas redes sociais ao documentar sua rotina como motorista de aplicativo em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Para além das dicas sobre a profissão, ela compartilha conselhos sinceros sobre a vida.

Dona Ceiça já deu muitas entrevistas e apareceu em alguns programas de televisão.

2071027cc0bc5eb541c295878f25d00e.png

Foto: Reprodução/Bom Dia Goiás

Nos seus vídeos, a Vovó do Uber ressalta a importância de valorizar os motoristas por aplicativo. “Muita gente não reconhece o valor desse profissional. Acha que é alguém fazendo um ‘bico’ para sobreviver, quando, na realidade, essa é a principal fonte de renda para muitas famílias. Então, valorize! Fica a dica da vó”, enfatiza Ceiça.

Conceição está na estrada como motorista de aplicativo há quatro anos. A decisão de ingressar na profissão surgiu quando seu filho, também motorista, a incentivou. Deixando para trás o trabalho como operadora de caixa em um supermercado, ela abraçou a oportunidade de se tornar a Vovó do Uber.

06a440f588a056bb2897d466a0262f87.png

Foto: Reprodução/G1 Goiás

Conceição revela que a ideia de compartilhar sua rotina nas redes sociais surgiu após uma passageira elogiar seus conselhos durante uma corrida. “Tudo começou quando uma passageira, que frequentemente pegava corrida comigo, disse que meus conselhos a ajudaram bastante e sugeriu que eu compartilhasse minhas palavras com mais pessoas através de vídeos. Assim, comecei a fazer as primeiras gravações”, conta a Vovó do Uber.

A Vovó do Uber compartilha sabedoria em seus vídeos, destacando que o segredo do sucesso está em dedicar o coração, a mente e a alma em tudo o que fazemos, inclusive nas pequenas coisas. Ela incentiva a manter uma mentalidade positiva, acreditando na força interior, e destaca a importância da gratidão pelo passado e pelas pessoas que moldaram nossa jornada.

“Não esqueça o passado. Seja grato por ele e pelas pessoas que passaram pela sua vida, mesmo aquelas que, de alguma forma, causaram mágoa. Elas são responsáveis por moldar quem você é hoje. O passado nunca deve ser esquecido”, aconselha a Vovó em um dos seus vídeos.

 

Confira o Instagram da Vóvó Ceiça:

Ao escolher os temas de seus vídeos, Conceição conta com o apoio da família, especialmente de sua irmã mais nova, que a auxilia com dicas, orientações e configurações nas plataformas. O retorno positivo do público motiva Conceição, que se sente feliz e realizada ao conquistar uma legião de ‘netos’ virtuais.

“Eu mesma faço as gravações dos vídeos e o conteúdo das postagens, mas conto com o apoio da família, principalmente da minha irmã caçula, que me ajuda com dicas, orientações e me auxilia no uso e configurações das plataformas. O público me motiva a continuar, e sinto que estou ganhando uma multidão de netos”, destaca Conceição.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa:  Reprodução/ O Hoje

Chico Moedas vira meme na internet pelo que disse em vídeo antigo; entenda

O empresário Chico Moedas se tornou alvo de memes na internet devido a declarações feitas em um vídeo antigo, onde ele afirmava ser monogâmico. A situação surgiu após acusações de traição por parte da cantora Luísa Sonza, com quem Chico estava em um relacionamento.

O relacionamento entre Luísa Sonza e Chico Moedas havia sido alvo de especulações devido à superexposição que a cantora enfrentou devido ao sucesso da música “Chico”. No entanto, Luísa surpreendeu a web ao confirmar o término do relacionamento, lendo um texto de sua autoria durante sua participação no programa “Mais Você”. No texto, ela refletiu sobre a traição e mencionou um incidente em um “banheiro sujo de bar”.

Em meio a essa polêmica, internautas resgataram um vídeo antigo em que Chico Moedas falava em um podcast sobre sua monogamia. Essa contradição entre suas declarações passadas e a atual situação tornou-se motivo de piada nas redes sociais, gerando uma série de memes e comentários engraçados.

Assista ao vídeo:

A situação evidencia como as redes sociais e a exposição na internet podem rapidamente transformar aspectos da vida das pessoas em memes e temas de discussão pública, muitas vezes de forma humorística e irreverente. O caso de Chico Moedas se tornou mais um exemplo de como as celebridades e suas vidas pessoais estão sujeitas a escrutínio constante e, por vezes, a reviravoltas inesperadas nas redes sociais.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Reprodução/GShow

Bruno Mars toca ‘Evidências’ em show no Brasil e público vai a loucura; veja vídeo

Bruno Mars levou a surpresa a outro nível no show final do The Town deste domingo (3/9), ao incorporar a música “Evidências”, um clássico do sertanejo brasileiro de Chitãozinho & Xororó, em sua apresentação no festival. O tecladista John Fossitt, da banda do artista havaiano, iniciou os acordes da canção, que rapidamente capturou a atenção e emoção do público.

Após embalar a audiência com sucessos como “Talking to the Moon”, “Nothin’ on You” e “Leave The Door Open”, Bruno Mars arriscou palavras em português como “obrigado”, “sou tímido” e “tô aqui São Paulo”. E a inserção do clássico sertanejo em meio a hits globais simbolizou um aceno cultural que não passou despercebido.

Com a performance, o show de Bruno Mars acabou sendo o assunto mais falado do The Town, após duas noites de shows.

O festival acontece em São Paulo e segue com programação ainda nos dias 7, 9 e 10 de setembro.

Confira o vídeo abaixo:

 

Bard: inteligência artificial do Google já está disponível

O Google anunciou oficialmente, nesta quinta-feira, dia 13, o lançamento do Bard no Brasil. Trata-se de um chatbot baseado em inteligência artificial (IA) generativa, que agora está disponível em português brasileiro, além de oferecer novos recursos, como um botão de pesquisa integrado e a capacidade de transformar o conteúdo em links compartilháveis.

A partir de agora, o Bard está disponível em 40 idiomas, incluindo árabe, chinês, alemão, hindi e espanhol, expandindo seu alcance global. Além disso, a ferramenta de IA generativa foi lançada em 27 países da União Europeia.

De acordo com o Google, o Bard é ainda considerado um experimento e pode apresentar erros. Ao abrir a página do Bard, os usuários são alertados sobre os riscos de obter respostas falsas. No entanto, a empresa acredita que os feedbacks dos usuários ajudarão a aprimorar as respostas problemáticas ao longo do tempo, enfrentando assim um desafio comum em chatbots.

Diferenças entre o Bard e o ChatGPT

Enquanto o ChatGPT é uma base de dados que abrange até 2021, o Bard tem acesso direto ao Google. Ambos os chatbots possuem uma barra lateral que permite fixar, nomear e salvar conversas.

As respostas do Bard contam com um botão que direciona diretamente para a pesquisa no Google sobre o tema em questão. Além disso, as respostas podem ser lidas em voz alta.

Com a recente atualização, agora é possível transformar as respostas em links compartilháveis, permitindo que os usuários enviem trechos específicos ou a conversa completa para outras pessoas. Em breve, o Bard terá quatro opções adicionais para modificar as respostas de maneira mais rápida. Essas opções incluirão versões mais curtas, longas, casuais e profissionais do texto. No entanto, essa funcionalidade está disponível apenas em inglês no momento.

Outra novidade é a integração do Bard com o Google Lens, permitindo que o chatbot analise imagens. Porém, essa função está disponível somente em inglês.

O que é o Bard?

O Bard é um chatbot alimentado por inteligência artificial que utiliza técnicas de aprendizado de máquina e redes neurais para criar e gerar novos conteúdos. Ele é baseado em um grande modelo de linguagem chamado LLM (Large Language Models), uma versão otimizada do LaMDA, segundo o Google. O Bard será atualizado com modelos mais avançados ao longo do tempo.

Como acessar

O Bard pode ser acessado pelo site bard.google.com, através do navegador de um computador ou celular. Para utilizar o chatbot, é necessário fazer login com uma conta do Google. Após o login, basta digitar um comando e explorar os diversos tópicos nos quais o Bard pode ajudar.

Após receber uma resposta do Bard, os usuários também têm a opção de complementar a pesquisa de forma independente clicando no botão de “Busca do Google”.

Como interagir

Assim como no ChatGPT, basta fazer uma pergunta ao Bard. É possível escrever de forma mais natural, sem a necessidade de comandos específicos. Existem algumas dicas para tirar melhor proveito do Bard, como a de falar com a inteligência artificial da mesma forma como se falaria com uma pessoa. É recomendado fornecer informações relevantes e contextuais em seu prompt (comando ou entrada) para obter respostas mais direcionadas.

 

 bard

 

Veja também:

Os segredos para economizar a bateria do seu celular que nem os fabricantes contam

Empresa pretende colocar carros voadores para circular em Goiânia

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.