2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Você já pensou em se mudar para uma cidade que ofereça um bom custo de vida, sem abrir mão da qualidade de vida? Adivinha só, a 2ª mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás.

Já imagina qual é?

Para quem pensou em Anápolis, acertou.

A cidade goiana foi eleita, pela Revista Exame, como a 2 ª mais barata para se viver no Brasil. Ficou atrás apenas da cidade paulista de Guaratinguetá.

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Goiás Turismo

A seguir, vamos apresentar as cinco cidades mais econômicas para se viver no Brasil, de acordo com uma pesquisa realizada pela Revista Exame.

Todos os municípios mencionados têm em comum o fato de terem um custo de vida abaixo da média nacional, mas também oferecem boas oportunidades de trabalho, educação, lazer e cultura.

Nós vamos dar ênfase para a nossa querida Anápolis, mas vamos falar um pouco sobre cada uma delas.

 

As Cinco Cidades Mais Econômicas do Brasil

Vamos explorar as cinco cidades que se destacam por proporcionar um custo de vida abaixo da média nacional, combinado com excelentes oportunidades em diversas áreas.

 

Guaratinguetá (SP)

 

Localizada no Vale do Paraíba, em São Paulo, com cerca de 120 mil habitantes, Guaratinguetá encanta não apenas pelo seu custo de vida acessível, mas também pela rica estrutura turística e industrial. Estrategicamente posicionada entre São Paulo e o litoral norte, a cidade se torna um ponto estratégico para moradores e viajantes.

 

Anápolis (GO)

 

Com mais de 360 mil habitantes, Anápolis conquistou o segundo lugar no ranking de cidades mais baratas para viver. A apenas 50 km de Goiânia, a cidade goiana não só oferece um baixo custo de vida como também se destaca como polo industrial no ramo farmacêutico.

 

Mossoró (RN)

 

No Nordeste brasileiro, Mossoró surge como a terceira cidade mais econômica para se viver, abrigando quase 250 mil habitantes. Além do baixo custo de vida, a cidade se destaca por suas tradicionais festas de São João e pela expressiva produção de frutas, fatores que impulsionam sua economia.

 

Uberaba (MG)

 

No triângulo mineiro, Uberaba, com cerca de 330 mil habitantes, ocupa o quarto lugar entre as cidades mais baratas. Sua economia, centrada na agropecuária, aliada à presença de importantes universidades públicas, oferece um ambiente propício para uma vida com qualidade.

 

Novo Hamburgo (RS)

 

Na região metropolitana de Porto Alegre, Novo Hamburgo se destaca como a quinta cidade mais acessível, abrigando aproximadamente 250 mil habitantes. Reconhecida como a capital nacional do calçado, a cidade apresenta uma infraestrutura robusta em comércio, serviços e lazer.

 

Anápolis – 2ª cidade mais barata para se viver no Brasil

Focando nossa atenção em Anápolis, a cidade vai muito além das estatísticas.

Com uma população acolhedora e uma atmosfera que mescla o urbano e o rural, Anápolis cativa quem a visita.

Seus encantos vão desde a riqueza histórica até as belezas naturais que a circundam.

 

Infraestrutura Exemplar: Anápolis orgulha-se de sua infraestrutura bem desenvolvida, proporcionando aos moradores e visitantes uma ampla gama de serviços, educação e opções de lazer. Com uma posição estratégica no coração de Goiás, a cidade oferece facilidades que contribuem para uma vida prática e confortável.

 

Polo Industrial Farmacêutico: Além de ser econômica, Anápolis destaca-se como um significativo polo industrial, especialmente no setor farmacêutico. Com empresas renomadas e oportunidades de emprego, a cidade se torna um ímã para profissionais que buscam uma carreira sólida.

 

Cultura e Natureza: Anápolis preserva sua rica cultura por meio de eventos, festivais e celebrações que envolvem a comunidade. Além disso, a cidade é abençoada pela natureza, com parques, praças e áreas verdes que convidam a população a desfrutar do ambiente ao ar livre.

 

Leia Também

Divisa de Goiás e Tocantins guarda uma prainha pouco conhecida que parece um oásis no Cerrado

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Menor rio da América Latina fica pertinho de Goiás e impressiona com águas azuis cristalinas

Você precisa conhecer a cidade goiana famosa por ser a capital das cachoeiras

5 lugares imperdíveis para conhecer em Goiânia, segundo a IA

As 10 cidades mais visitadas do mundo em 2023

 

Mais sobre a 2ª cidade mais barata para se viver no Brasil, que fica em Goiás

Localizada no planalto central em uma atitude de 1.017 metro, Anápolis é uma das cidades mais altas do Brasil. Está a 60 km da capital, Goiânia, 220 km de Caldas Novas, mais ao sul, e a 148 km do Distrito Federal.

A imprensa nacional já nomeou Anápolis como a terra das oportunidades e cidade mais feliz do Centro-Oeste.  A matéria considerou elementos como a grande presença de jovens entre a população, qualidade de vida reconhecida e outros pontos.

Com localização privilegiada, no planalto central, fica às margens de importantes rodovias, como as federais BR-153, BR-060 e BR-414. Anápolis, Goiás, também é cortada pelas rodovias estaduais GO-222, GO-330, GO-437 e GO-560 e pela Ferrovia Centro-Atlântica.  Portanto, muito procurada por indústrias e empresas por ser um lugar estratégico para escoamento de produtos.

Anápolis é a principal cidade industrial do Centro-Oeste do Brasil, com destaque para o segmento farmacêutico. Mas não é apenas de indústria ou comércio que ela vive, o turismo é algo bastante presente neste município.

 

História

A história de Anápolis começa no século XVIII, com a passagem dos tropeiros pela região a caminho de Corumbá e Meia Ponte, durante as extrações de ouro.

Por ser um lugar cortado por rios, muitos viajantes pousavam às margens para um período de descanso e seguiam viagem no dia seguinte.

Com o tempo, ao fim do ciclo do ouro na localidade, muitos desses viajantes estabeleceram residência, tornando-se os primeiros habitantes do lugar que viria a ser Anápolis, Goiás.

 

Turismo

A cidade conta com um grande número de atrações, e muitas delas naturais que garantem não apenas diversão, mas também conexão com a natureza.

Uma das paradas obrigatórias em Anápolis é no Museu Histórico, que reflete totalmente a essência da cidade.

Se você está procurando opções de destino para curtir sua próxima viagem saiba que Anápolis é uma excelente opção, para te provar isso separamos aqui um roteiro com 7 atrações imperdíveis na cidade, confira!

 

Museu Histórico

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Viva Anápolis

 

Parque da cidade

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Youtube

 

Parque JK

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Viva Anápolis

 

Centro Cultural Joana Dark

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Festas e shows

 

Praça Bom Jesus

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Prefeitura de Anápolis

 

Catedral Senhor Bom Jesus da Lapa

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Diocese de Anápolis

 

Teatro Municipal de Anápolis

2ª cidade mais barata para se viver no Brasil fica em Goiás

Foto: Flickr

 

Ao considerar a mudança para uma cidade que equilibra custo e qualidade de vida, Anápolis surge como uma escolha sábia.

Seus atributos vão além do aspecto financeiro, abraçando o visitante com hospitalidade, oportunidades e um estilo de vida que mescla o dinamismo urbano com a tranquilidade do interior.

Encontrar um lar em Anápolis pode ser mais do que uma decisão econômica; pode ser a descoberta de um novo capítulo repleto de realizações e bem-estar.

Capital brasileira dos arranhas-céus é um paraíso natural exuberante

Balneário Camboriú, no litoral catarinense, está rapidamente se tornando um dos destinos turísticos mais atraentes do Brasil, com um cenário de crescimento que promete continuar em 2024, com a chegada de novos arranhas-céus Com uma paisagem dominada por arranha-céus impressionantes e uma praia central movimentada, a cidade atrai visitantes de todo o mundo devido à sua diversidade de atrações turísticas, infraestrutura de qualidade, comércio vibrante, serviços de excelência, segurança e altos padrões de qualidade de vida, refletidos em seu IDH.

A cidade está sempre se reinventando com a introdução de novidades em equipamentos turísticos, como o recentemente inaugurado Aventura Jurássica e o empolgante anúncio da construção de um parque da NASA, programado para janeiro de 2024. Este parque será um marco, abrigando o maior acervo de itens originais da agência espacial americana fora dos Estados Unidos. As expectativas para a temporada 2023/2024 são impressionantes, com a prefeitura prevendo a chegada de até dois milhões de turistas, aumentando para quatro milhões no próximo ano.

Esses desenvolvimentos turísticos não apenas tornam Balneário Camboriú um destino de sonho para os viajantes, mas também têm um impacto direto no mercado imobiliário da cidade, de acordo com Bruno Cassola, especialista em mercado imobiliário. A natureza turística da cidade e os investimentos contínuos em infraestrutura contribuem para a valorização dos imóveis. Isso coloca Balneário Camboriú no topo da lista de metro quadrado mais caro do país, posição que mantém há mais de um ano. Cassola enfatiza que a cidade está em constante evolução, com investimentos direcionados para o futuro, incluindo projetos como a revitalização da orla da praia, que receberá um investimento significativo de mais de R$ 500 milhões.

Vamos explorar algumas das novas atrações turísticas que estão impulsionando o encanto de Balneário Camboriú:

O maior parque temático de dinossauros do Brasil também dica na cidade

O maior parque temático de dinossauros do Brasil também dica na cidade

  1. Aventura Jurássica: Recentemente inaugurado, é o maior parque temático de dinossauros do Brasil, exibindo mais de 100 animais em tamanho real, incluindo o impressionante Argentinossauro, com 35 metros de comprimento e 10 metros de altura, tudo em um parque de quase 30 mil metros quadrados.
  2. Space Adventure: Com inauguração prevista para janeiro de 2024, este parque de exposições promete ser o lar do maior acervo de itens originais da NASA fora dos Estados Unidos. Será um destino emocionante para os entusiastas do espaço, com investimento de aproximadamente R$ 30 milhões e a criação de 200 empregos diretos.
  3. Multiparque: Este novo parque aquático incluirá uma praia artificial com piscina de ondas, toboáguas radicais, uma ilha com brinquedos aquáticos e bangalôs. A primeira etapa será concluída no primeiro semestre de 2024, com planos para uma área total de 170 mil metros quadrados.
Com mais de 80 metros de altura, a roda gigante dá uma visão incrível da cidade

Com mais de 80 metros de altura, a roda gigante dá uma visão incrível da cidade

  1. FG Big Wheel: Uma das maiores rodas-gigantes da América Latina, com 65 metros de diâmetro e vistas panorâmicas deslumbrantes a 82 metros de altura. Oferece 36 cabines com ventilação para uma experiência única.
  2. Skyglass BC: Inspirado em Canela, na Serra Gaúcha, este projeto incluirá uma plataforma suspensa de aço e vidro no Morro do Careca, proporcionando vistas panorâmicas a 104 metros de altitude. Além disso, está prevista a inauguração do Giro Loco, um brinquedo giratório suspenso na encosta do Morro, em 18 meses.

Estas são apenas algumas das muitas opções de atrações em Balneário Camboriú, incluindo o Oceanic Aquarium, o Classic Car Show, cinema 3D, Aventura Pirata, Parque Unipraias e muito mais. A cidade continua a investir em seu potencial turístico, garantindo que os visitantes desfrutem de lazer, qualidade de vida e segurança em um ambiente em constante evolução.

Leia também:

Versão brasileira do Deserto do Saara fica no Cerrado e é apaixonante

Lagoa exuberante na cor azul turquesa é um verdadeiro oásis no coração do Cerrado

Extraordinária lagoa de água doce é considerada o Caribe do Cerrado

Goiânia é destaque nacional no Encontro

Goiânia brilhou no cenário nacional no programa “Encontro com Patrícia Poeta” da Rede Globo, evidenciando suas áreas verdes exuberantes e a segurança que a caracteriza como uma das melhores capitais para se viver no Brasil. Durante a transmissão, a apresentadora destacou Goiânia como a cidade mais arborizada do país, realçando sua segurança e qualidade de vida. Para mais informações, visite Prefeitura de Goiânia.

Segundo dados do IBGE, Goiânia tem 94 metros quadrados de área verde por habitante, um reflexo de políticas ambientais eficientes. A cidade tem intensificado o plantio de árvores, com mais de 382 mil mudas plantadas pela Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma).

Em termos de segurança, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública classifica Goiânia como a 5ª capital mais segura do país. Este feito é atribuído ao trabalho eficaz da Guarda Civil Metropolitana (GCM), que realizou mais de 512 mil atendimentos de ocorrências proativas e reativas entre janeiro de 2021 e julho de 2023.

A cidade, com seus 1,2 mil agentes da GCM e mais de 80 viaturas, oferece segurança em suas sete unidades do comando regional e grupamentos especiais.

Goiânia é também um destino turístico atraente. A apresentadora Patrícia Poeta explorou locais como o Bosque dos Buritis, o Centro Cultural Oscar Niemeyer e a Feira da Lua, destacando a gastronomia e cultura locais.

 

 

Aulão gratuito de atividades de saúde e bem-estar acontece em Goiânia

O Sesi está de volta com mais uma edição do Aulão das 4 Estações, e desta vez, é a Primavera que ganha destaque. No dia 23 de setembro, essa iniciativa chegará a Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, trazendo um evento gratuito e aberto a toda a comunidade. Com uma proposta única, o Aulão das 4 Estações acontece a cada estação do ano, promovendo um ambiente descontraído para a promoção da saúde e bem-estar.

As unidades do Sesi prepararam uma programação especial para essa ocasião, repleta de atividades voltadas para a saúde e qualidade de vida. Os participantes poderão desfrutar de avaliações físicas com bioimpedância, palestras ministradas por nutricionistas experientes, e terão a oportunidade de saborear lanches saudáveis. Além disso, o projeto proporciona a entrega de medalhas personalizadas e a distribuição de brindes especiais.

É uma excelente oportunidade para se envolver em práticas saudáveis, aprender mais sobre nutrição e cuidados com o corpo, e se divertir com a comunidade local. Confira as unidades do Sesi participantes deste evento imperdível e junte-se a nós nesta celebração da Primavera!

 

Unidades Participantes:

Sesi Senai Aparecida – Inscrições: 64 3661-9255

Sesi Canaã – Inscrições: 62 3236-6900

Sesi Itumbiara – Inscrições: 64 3404-2901

Sesi Jaiara – Inscrições: 62 3333-3900

Sesi Multiparque – Inscrições: 62 3265-0100

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Fotos da matéria:  Divulgação/Sesi Goiás

Pesquisa goiana melhora produção de próteses com impressão 3D

Em um esforço para aprimorar a qualidade de vida das pessoas que enfrentam amputações de mão, uma pesquisa inovadora da Universidade Federal de Goiás (UFG) está revolucionando a produção de próteses com impressão 3D. O projeto, liderado pelo professor Pedro Henrique Gonçalves e vinculado ao Programa de Iniciação à Pesquisa Científica, Tecnológica e em Inovação da UFG (PIP/UFG), aplicou materiais acessíveis para melhorar a aderência dessas próteses, tornando-as mais funcionais.

A estudante de Design de Produtos da Faculdade de Artes Visuais (FAV/UFG), Laura Duarte Santana, desempenhou um papel fundamental na pesquisa, trabalhando sob a orientação do professor Pedro Henrique. O foco do estudo foi proporcionar uma maior inclusão de pessoas que possuem um certo grau de amputação, tornando as próteses mais eficazes em seu uso diário.

Prótese 3D

Modelo de prótese utilizada nos experimentos. (Foto: Gabriel Fróes)

Laura começou sua pesquisa observando que a aderência das próteses impressas em 3D era um desafio significativo. Os dedos de plástico dessas próteses frequentemente não eram suficientes para segurar objetos lisos, o que limitava sua utilidade. “Fiz um primeiro teste com a prótese segurando um objeto, sem nenhum material extra de adesão. O fato do objeto ser um cano reto e liso fez com que o mesmo escorregasse, comprovando a falha na preensão dessas próteses impressas”, relatou Laura.

Para abordar esse problema, Laura realizou uma pesquisa abrangente, buscando referências teóricas relacionadas ao objeto de estudo. Um livro fundamental para sua pesquisa foi “Ergonomia: Projeto e Produção”, escrito por Itiro Iida, que a ajudou a identificar áreas potenciais de contato das mãos humanas. Ela conduziu uma série de experimentos, aplicando quatro materiais diferentes: silicone, PVC, E.V.A e látex. Os resultados revelaram que o látex, quando aplicado sobre as digitais, falanges e palma da mão protética, proporcionou a melhor aderência, suportando mais de 500 gramas na maioria dos experimentos.

Prótese 3D

Impressora 3D onde as próteses são fabricadas. (Foto: Gabriel Fróes)

O professor Pedro Henrique ressaltou a importância desse estudo ao afirmar que o uso de uma tecnologia de baixo custo nesse campo de pesquisa permitirá uma maior funcionalidade para pessoas que têm algum tipo de amputação. Ele destacou que cada pessoa que necessita de uma prótese tem desafios e necessidades únicos, tornando essencial a personalização de cada projeto.

 

Embora ainda esteja em fase de desenvolvimento, o projeto já despertou o interesse do Centro Estadual de Reabilitação e Recuperação (CRER), com o qual a UFG busca estabelecer uma parceria para ampliar os benefícios dessa pesquisa. A ideia é que o CRER contribua com conhecimentos técnicos, testagem, validação e acompanhamento dos pacientes beneficiados por essa inovação.

Prótese 3D

Iniciativa visa baratear os custos de produção. (Foto: Gabriel Fróes)

Em resumo, essa pesquisa da UFG está dando passos significativos para melhorar a qualidade de vida das pessoas que dependem de próteses impressas em 3D, abrindo novas possibilidades de funcionalidade e inclusão.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Fotos da matéria:  Divulgação/Gabriel Fróes

Cidade goiana brilha no ranking de cidades sustentáveis do Brasil

De acordo com o mais recente levantamento do Instituto Cidades Sustentáveis, Goiânia garantiu sua posição entre as melhores capitais para residir no Brasil. O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR) colocou a cidade no pódio, atrás apenas de Brasília e São Paulo.

Este índice avalia os municípios através de uma bateria de 100 indicadores que estão alinhados aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Estes critérios abrangem áreas cruciais como saúde, educação, habitação e igualdade.

Com uma média impressionante de 56,5 pontos, Goiânia se destacou em categorias como proteção da vida marinha, fornecimento de energias renováveis e acesso a água potável e saneamento. Notavelmente, mesmo sem litoral, a cidade alcançou um alto índice no tratamento de esgoto destinado a cursos d’água, marcando 86,9 pontos.

Além disso, Goiânia também mostrou excelência nos critérios relacionados ao fornecimento de energia e saneamento. No entanto, o índice apontou que ainda há espaço para melhorar, principalmente no quesito perda de água tratada durante a distribuição.

Goiânia é uma das 10 melhores cidades para morar no Brasil segundo a ONU

Goiânia aparece em 8° lugar no ranking de 2022 das cidades brasileiras com a melhor qualidade de vida, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), com Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) igual a 0,764.

Além de analisar as principais capitais do país, o levantamento analisa também dados públicos disponíveis do entorno, como as regiões metropolitanas.

A análise gera então o IDHM, que conta com variação entre 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior o nível de desenvolvimento humano.

Esse índice não calcula com exatidão a qualidade de vida, mas possui indicadores que apontam um melhor desenvolvimento humano tendo em conta a longevidade, educação e renda populacional.

Mas quem mora em Goiânia entende que essa cidade maravilhosa, tão rica cultural e historicamente falando, sabe que ela guarda encantos fortes o suficiente para nos deixar cada vez mais apaixonados. E, claro, garantir nossa qualidade de vida.

 

Encantos e Qualidade de Vida

Planejamento

 

Após a Proclamação da República em 1889, o Estado de Goiás se viu diante de um grande dilema: a transferência da capital goiana.

Nomeado interventor federal pelo então presidente, Getúlio Vargas, Pedro Ludovico Teixeira deu início ao planejamento de uma cidade com projeção à modernidade.

Desde seu nascimento, a cidade conta com áreas residenciais, comerciais, industriais e administrativas bem delimitadas.

Em seu projeto inicial, que carrega a assinatura do arquiteto e urbanista Attílio Correa Lima, o centro urbano recebeu desenho de inúmeros parques e áreas verdes.

 

Comércio

 

Considerada referência do comércio de moda no país, Goiânia conta com mais de 16 mil pontos de vendas e representa o segundo maior ponto de vendas no país.

A Região da 44 é um dos principais exemplos. O lugar oferece diversos tipos de roupas e tem o maior volume de empreendedores por metro quadrado de todo o Brasil.

 

Um grande Interior

 

Goiânia é uma cidade grande, amplamente urbanizada, com obras modernistas e projetos assinados por grandes nomes da arquitetura mundial.

Mas nem isso é capaz de arrancar seu ar de interior, que prevalece diante dos seus mais de 729, 9 km². Ou melhor dizendo, aproximadamente 73 mil hectares.

A explicação é bem simples: os goianienses são bem receptivos, todo mundo se conhece. Isso cria uma sensação única de vizinhança de cidade interiorana.

Se comparada às grandes metrópoles, a cidade é muito tranquila! Mesmo em horário de pico, ninguém permanece no trânsito por mais de 2 ou 3 horas, como vemos em outras regiões brasileiras.

E esse combo nos garante uma cidade relativamente limpa, de céu azul e pássaros assobiando na janela. Durante à noite, em algumas regiões, dá até pra escutar uns grilos cantando no quintal!

 

Alta Gastronomia

 

Não é novidade para ninguém: Goiânia conta com um polo gastronômico bem aquecido. E a culinária local é um dos grandes destaques. Do pit dog à pamonha, todo mundo se rende aos temperos locais.

E é de Goiânia o chef do Brasil, Ian Baiocchi. O goiano foi eleito durante a premiação da Revista Prazeres da Mesa, que aconteceu em São Paulo no mês de junho de 2023.

 

Programação para toda a família

 

Se tem uma coisa que não falta na capital do pequi são programações. De shows de Rock a grandes peças de teatro infantil, a cidade mantém seu mercado de eventos à todo vapor.

Praças, bares, restaurantes, parques e centros culturais fazem a alegria da galera por aqui. Goiânia vai além do pequi, bota e sertanejo.

Imagem: Marcos Aleotti Fotografia – Curta Mais

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

O Globo mostra Goiânia como destaque no mercado de luxo

O jornal O Globo destacou Goiânia como uma cidade de luxo e ‘’vitrine rica do país’’, na edição deste domingo (23). A capital no centro do país ostenta pujança econômica, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) acima da média nacional e uma população hoje 10,4% maior do que pouco mais de uma década atrás.

Impulsionada pelo agronegócio e pelo sucesso de sua música, além de contar com indústria automobilística e um polo farmacêutico nos arredores, a capital de Goiás, no centro do país, cresceu muito.

O barulho de construção quase constante explica em parte os números gigantes revelados pelo Censo. Goiânia chegou a 1,4 milhão de moradores, um crescimento populacional de 10,4% em pouco mais de uma década. Além dos olhares do país, a cidade atrai novos moradores e investidores atrás dos sinais explícitos do vigor econômico: o PIB do estado subiu 6,6% em 2022, acima da média nacional, de 2,9%.

Goiânia ganhou estatura urbana com edifícios de 52 andares — o mais alto. Nesse prédio, há um apartamento de 482 metros quadrados em cada piso. Condomínios de alto padrão e casas suntuosas viraram lugar comum. Algumas celebridades arrastam seguidores não só por seus conteúdos mas também por abrir a porta de suas mansões para a curiosidade alheia, como o cantor Gusttavo Lima e a influenciadora Virgínia Fonseca. Goiânia virou vitrine rica e parece gostar de ser vista.

O que se observa hoje é uma nova versão é de uma cidade com rooftops badalados, que tem fila para compra de Porsches, toda a sorte de marca de luxo e até atendimento premium em hospitais de ponta.

 

Para ler a matéria na íntegra, acesse: https://oglobo.globo.com/brasil/noticia/2023/07/23/vitrine-rica-do-pais-goiania-vive-boom-do-consumo-de-luxo-com-rooftop-badalado-e-fila-para-porsche.ghtml

 

Veja também:

Grá Bistrô: gastronomia internacional com a vista mais alta de Goiânia

 

 

Imagem de Capa: Grá Bistrô Rooftop – Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Cidade goiana é uma das 5 mais baratas para se viver no Brasil

Você já pensou em se mudar para uma cidade que ofereça um bom custo de vida, sem abrir mão da qualidade de vida? Se sim, este ranking é para você. A seguir, vamos apresentar as cinco cidades mais econômicas para se viver no Brasil, de acordo com uma pesquisa realizada pela revista Exame.

Todos os municípios mencionados têm em comum o fato de terem um custo de vida abaixo da média nacional, mas também oferecem boas oportunidades de trabalho, educação, lazer e cultura. Conheça um pouco de cada uma delas!

5 cidades mais baratas para se viver no Brasil:

Guaratinguetá (SP)

Guaratinguetá é a cidade com menor custo de vida do Brasil. Localizada no Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, a cidade tem cerca de 120 mil habitantes e uma excelente estrutura turística, que gera bastante renda para a sua economia. Além disso, também há uma boa estrutura industrial para os moradores da região e, por estar próxima da capital São Paulo e também do litoral norte do estado, a cidade é considerada um ponto estratégico, tanto para quem visa morar quanto para quem prioriza as viagens.

Guaratinguetá
Foto: Wikipédia

 

Anápolis (GO)

A cidade tem mais de 360 mil habitantes e aparece em segundo lugar como mais barato para se morar no Brasil. Anápolis está localizada a 50 km da capital Goiânia e possui um baixo custo de vida. Além de possuir uma excelente infraestrutura, Anápolis não fica atrás quando o assunto é economia, já que é um polo industrial importante do ramo farmacêutico.

Anápolis
Foto: Goiás Turismo

Veja também:

10 motivos para você se apaixonar por Anápolis

Cidade goiana que se destaca por praças e bem estar da população é grande polo farmacêutico

 

Mossoró (RN)

Mossoró é a terceira cidade mais barata do Brasil para se viver. A cidade é uma das principais do Rio Grande do Norte e tem quase 250 mil habitantes. O lugar é ideal para quem está em busca de um baixo custo de vida, mas prioriza morar no Nordeste brasileiro. As tradicionais festas de São João e a grande produção de frutas é o que move a economia do lugar.

Além disso, Mossoró também oferece uma enorme variedade cultural para os seus moradores, que valorizam bastante o município.

Mossoró
Foto: Wikipédia

 

Uberaba (MG)

Em quarto lugar, está Uberaba. Localizada no triângulo mineiro, Uberaba é a oitava maior cidade do estado de Minas Gerais e tem cerca de 330 mil habitantes. A agropecuária é o que coordena a economia do local, contribuindo para o bom custo de vida oferecido aos moradores. Além disso, Uberaba abriga as principais universidades públicas do estado, oferecendo, assim, muitas possibilidades de formação profissional para os moradores locais e da região.

Uberaba
Foto: Cidades em Fotos

 

Novo Hamburgo (RS)

Em quinto lugar, está Novo Hamburgo. A cidade tem cerca de 250 mil habitantes e está localizada na região metropolitana de Porto Alegre. A cidade é conhecida como a capital nacional do calçado, pois abriga diversas indústrias e lojas do setor. Além disso, Novo Hamburgo também conta com uma boa infraestrutura de comércio, serviços e lazer.

 novo

 

 

*Fonte: Agência Trezeme

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Bairro arborizado de Goiânia abriga cartão postal e tem um bom custo de vida

Você já ouviu falar do Jardim Atlântico em Goiânia? Esse bairro encantador está repleto de opções gastronômicas, comércios e está situado em uma região privilegiada da cidade. Além disso, o custo de vida por lá surpreende positivamente. Vamos conhecer mais sobre esse lugar incrível?

Goiânia é uma cidade que vem se destacando por sua qualidade de vida, e o Jardim Atlântico é um dos bairros que contribuem para isso. Localizado ao lado do setor Vila Rosa, esse bairro oferece diversas opções de lazer e serviços para todos os gostos.

9725e19f0e7fb4ef5871e93ad16e6199.png

Uma das grandes atrações do Jardim Atlântico é o Parque Cascavel. Esse espaço público conta com muitas áreas arborizadas, trilhas para caminhadas e ciclismo, além de lagos e gramados perfeitos para relaxar no final da tarde. É o lugar ideal para quem gosta de se conectar com a natureza sem sair da cidade.

Além disso, o bairro também oferece uma grande variedade de opções gastronômicas. Se você é fã de happy hour, vai adorar os tradicionais bares da região sul do Jardim Atlântico. Lá você encontra deliciosos espetinhos na janta, música ao vivo e aquela cervejinha gelada para aproveitar ao máximo o fim do expediente.

E se você está pensando em morar no Jardim Atlântico, saiba que o custo de vida por lá pode ser bem atrativo. Comparado com outros setores valorizados de Goiânia, como Setor Bueno e Marista, os valores do metro quadrado para empreendimentos novos e na planta em 2022 eram de R$ 5,7 mil. Ou seja, é uma ótima opção para quem busca um local próximo a comércios e serviços, com um bom custo-benefício.

 

Parque Cascavel

Parque Cascavel

O Parque Cascavel, situado no bairro Jardim Atlântico, na região Sul de Goiânia, é um verdadeiro oásis para os olhos. Com uma variedade de atrações, como lago, fauna e flora nativas, playground e pista de caminhada, tudo isso em meio a uma paisagem deslumbrante.

Uma das grandes vantagens de visitar o Parque Cascavel é a sua beleza natural. O lago artificial, cercado por gramados bem cuidados, é perfeito para momentos de diversão com os pets ou para fazer um tranquilo piquenique em família. Além disso, o parque conta com uma extensa pista de caminhada, com mais de 3,5 km de extensão, que atrai os amantes de esportes como corrida e pedalada.

Mas as opções de diversão não param por aí! O parque possui também um amplo playground, garantindo a diversão das crianças e proporcionando um passeio completo para toda a família. E se você está em busca da tão desejada sombra nos dias quentes de Goiás, encontrará espaços verdes com arborização espalhados pelo parque.

Além disso tudo, é importante mencionar que o Parque Cascavel é um local que preserva a natureza. Inaugurado em 1999 como forma de conservar o Vale do Córrego Cascavel, o espaço abrange mais de 230 mil metros quadrados. Em 2009, recebeu o nome de Parque Natural Municipal Cascavel, em homenagem ao curso sinuoso da água que se assemelha a uma cascavel.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Reprodução/O Seu Imóvel em Goiânia

Goiânia: a capital verde do Brasil

Goiânia figura entre as cidades com melhor índice de qualidade de vida do país. Município brasileiro com maior área verde por habitante (94 m²) e detentor do segundo maior quantitativo proporcional do mundo (precedido apenas de Edmonton, no Canadá, com taxa de 100 m²), a cidade destaca-se por implementar um modelo de desenvolvimento urbano aliado à consistente política de responsabilidade ambiental.

Além do grande número de áreas verdes, que supera em quase oito vezes a taxa preconizada pela Organização das Nações Unidas (12 m²), a capital goiana é a cidade brasileira com maior quantitativo de árvores em vias públicas. Possui a melhor infraestrutura urbana do Brasil (IBGE/2012), o maior parque de diversões público da América Latina e, em breve, terá o maior parque linear do mundo: o Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama).

Audaciosos projetos socioambientais contribuíram para que a Comissão Europeia e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) escolhessem o município como um dos integrantes da lista de cidades mundialmente sustentáveis.

Desde 2011, Goiânia faz parte da Rede Urbelac de Cidades Sustentáveis, destinada ao desenvolvimento de programas que visam a melhoria da qualidade de vida e promovam a colaboração entre cidades de porte intermediário. Assim como a italiana Florença e a espanhola Bilbao, a Capital de Goiás comunica experiências de trabalho e serve de referência prática para outras localidades que visam o desenvolvimento aliado à responsabilidade ambiental.

A rede da qual Goiânia faz parte é composta por municípios que têm população estimada entre 300 mil e dois milhões de habitantes, situadas na América Latina, Caribe e Europa. Também a integram as cidades de Bilbao (Espanha), Florença (Itália), Trujillo (Peru), Bucaramanga (Colômbia) e Manaus (Brasil). Todas se articulam para identificar estratégias e programas inovadores de desenvolvimento urbano sustentável e integrado, com ações específicas para as áreas de meio ambiente, requalificação urbana, geração de renda e gestão.

 

Além de poder encontrar tons verdes decorando avenidas e ruas de Goiânia, trouxemos uma lista de 32 parques incríveis pra você explorar mais um pouquinho da nossa cidade:

 

Bosque José Eduardo Nascimento

Endereço: Entre as Ruas César Neto Borges Teixeira e Joana. O parque tem área de 28.321.44 metros quadrados.

5e8b624392083102ef8062d2186e8b20.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Liberdade 

Endereço: Entre as Avenidas Venerando de Freitas, Liberdade e Belo Horizonte e Rua J-10. A unidade de conservação ocupa uma área de 10.115 metros quadrados. 

e7d0c08e3723621bfdf1c424fbb309c7.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Rua do Lazer

Endereço: R. 3 com 8 centro de Goiânia 

17864443acbeb4250398375ef3d6967b.jpgFoto: Marcos Aleotti 

 

Bosque do Café 

Endereço: Entre as Avenidas do Café, Sucuri e Serra Dourada e ocupa uma área de 19.683 metros quadrados.

20051dcf22a0f6014910b0cc57b63434.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Sabiá 

Endereço: Entre a Alameda dos Rouxinóis e as Ruas Sabiá e Nossa Senhora do Carmo. A unidade de conservação tem área de 23.448 metros quadrados.

9854d6ae920aaa1b5784f0f49c0c047a.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Flamboyant Lourival Louza 

Endereço: Entre as Ruas 15,12, 46, 55, 56 e a Avenida H. Conhecido como cartão postal de Goiânia, ocupa uma área de 125.572,71 metros quadrados.

Foto: Reprodução

 

Parque Municipal Beija-Flor 

Endereço: Entre a Avenida Venerando de Freitas Borges e a Rua J-22. A área total do parque é de 35.041,42 metros quadrados.

751b61080befca79facf4b5c617dfa32.jpgFoto: Rimene Amaral

 

Bosque Boa Vista 

Endereço: Entre as Ruas BV-20 e BV-24, tem área de 17.340,23 metros quadrados.

f11520e775a51d032bda2ead2f06d2ee.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Bosque Bougainville

Endereço: Entre as Avenidas dos Flamboyants e Dom Fernando, e as Ruas Juriti, DF-14, DF-15, RM2,  e RM4. A unidade de conservação tem área de 37.413,56 metros quadrados.

b027ad74ead70971af9fe544da9b96ee.jpgFoto: Marcos Aleotti

 

Parque Municipal Fonte Nova 

Endereço: Entre as Ruas F-1, FN-4, FN-11 e FN-29. A área total do parque é de de 76.420 metros quadrados.

bc7ccab6f66e4f820236564032cc6fa5.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal da Lagoa

Endereço: Entre as Ruas das Missões, 13 de Maio e Olímpica e Avenida Tóquio. A unidade de conservação abriga uma lagoa que estava aterrada e destruída na década de 90, e foi completamente recuperada pela prefeitura. Hoje exuberante e limpa, com 2.322 metros quadrados de extensão e 2,5 metros de profundidade, a lagoa ajuda a compor o belo cenário do parque de 37.251 metros quadrados implantado no local. 

a7615644335bc99ae4f002a23499a5e4.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Itatiaia

Endereço: Entre a Avenida Serra Dourada e as Ruas R1, R3, R5, R40, R41, R43, R44, R46 e R48. O parque tem área de 97.952,52 metros quadrados.

d0333a4cf2811e197f47e254e774674f.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Nossa Morada

Endereço: Entre as Ruas Omari L.Martins, NSM 6, NSM 7, NSM 9 e Avenida 8 de Maio, e tem área de 31.969,25 metros quadrados.

7bba8196a2b4c051da184104a6321344.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Bosque Índia Diacuí

Endereço: Entre a Avenidas Perimetral Cinco, Rua Açar, Avenida Rio Vermelho e Rua Caiapó, possui uma área de 303,40 metros quadrados.

01bf9cd0e9caa29664c31ddc41b9f4e7.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Carmo Bernardes

Endereço: Entre a Avenida Parque Atheneu, Ruas 105, 29, 205. O parque ociupa uma área de 638.109 metros quadrados.

aec3ce8be92a3b12e90a58a1224e4309.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Cascavel

Endereço: Entre as Avenidas Guarapari, Leblon, Alameda Aliança, Ruas do Siri, da Palombeta, da Ostra, Guarujá e Copacabana. Sua área é de 287.850 metros quadrados.

Resultado de imagem para Parque CascavelFoto: Mauro Júnio

 

Bosque das Laranjeiras

Endereço: Entre a Alameda das Laranjeiras e Rua B-4. Com uma área de 76.950 metros quadrados.

b69acf0d2da51e124d50a5895454a515.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Jerivá 

Endereço: Localizado entre a Rua Anicuns e Rua Belo Horizonte, e possui uma área de 22.272 metros quadrados.

8c0d48d842c0eca56700449f8af62f63.jpgFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Gentil Meirelles 

Endereço: Entre as Ruas Gioto e Avenida Candido Portinari, com área total de 39.889 metros quadrados.

02f9bae6aa22f013729e3a72d3dbc08b.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Bosque dos Buritis 

Endereço: Entre as Ruas 1,29, Avenida Assis Chateaubriant e Alameda dos Buritis, e sua área é de 124.800 metros quadrados.

41e9668ecb1b7ee10475ebd286a1c979.jpgFotos: Marcos Aleotti

 

Parque Municipal Botafogo 

fccfbf28db31ff17da4b479162082c30.JPG

Endereço: Entre as Avenidas Araguaia e Contorno e Ruas CD-200A, 200B e 200C, a unidade de conservação ocupa uma área de 172.033 metros quadrados.

Foto: Eulices Maria

 

Parque Municipal Sulivan Silvestre – Vaca Brava

0820befd3e89829da4e23d7fcbdf91c4.jpg

Endereço: Entre as Avenidas T-5, T-10, T-13, T-15 e T-66, e a área do parque é de 77.760 metros quadrados.

Foto: Marcos Aleotti

 

Lago das Rosas/Parque Zoológico

Endereço: Entre a Alameda das Rosas e a Avenida Anhanguera. Somadas, a duas áreas somam 315.000 metros quadrados.

Foto: Reprodução

 

Parque Municipal Areião

Endereço: Entre a Alameda Coronel Eugênio Jardim, Avenidas Americano do Brasil e Edmundo P. Abreu, Areião, Quinta Radial e a Rua 90. O parque que também abriga a Vila Ambiental (Projeto de Educação Ambiental) possui uma área total de 240.000 metros quadrados.

55475bbe1f8518984ea7ded26769ebc8.jpgFoto: Reprodução

 

Parque Municipal Leolídio di Ramos Caiado 

0a4e8be0f3442432688c4992e6c4f42d.jpgFoto: Reprodução

Endereço: Entre as Avenidas Pedro Paulo de Souza, 2A, 2B, 2C e 2D; Alamedas Antares e Áries; e Rua Júpter, com 106.842 metros quadrados.

 

 

Parque Municipal Baliza 

Endereço: Entre as Ruas BL5, BL7, BL12 e BL13. A área total da unidade de conservação é de 21.599 metros quadrados.

0fd6c9e9f82bedd69771ab61441cd5d4.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Parque Municipal Vale dos Sonhos

Endereço: O parque está localizado entre as Ruas Maria Abadia Vieira, José Jeremias Rodrigues, Cida Silveira e Manoel Jardim e conta com uma área de 162.024 metros quadrados.

e8f090dcc3c37b145de44cc2313ff59a.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Parque Muncipal Campinha das Flores

Endereço: Entre as Avenidas 24 de Outubro e Padre Wendel com a Rua 18B. Sua área total que é cortada pelo Ribeirão Anincuns tem 36.040 metros quadrados.

ed5552ad6ebd619198b15a21cbcf0717.jpgFoto: Sara Gomes

 

Parque Municipal Bernardo Elis 

Endereço: Entre as Avenidas Berlim, Milão e Alpes. O parque que faz parte do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama) possui uma área de 50.000 metros quadrados.

426884f953478d232f6a2bb6345523b2.jpgFoto: Sara Gomes

 

Parque Municipal Itaipú 

Endereço: Avenida Dona Maria José dos Santos e Ruas W-05 e W-06. O parque possui uma área de 14.620 metros quadrados.

df3757fe0b05a877c63ec247122c82a4.JPGFoto: Eulices Maria

 

Parque Municipal Curitiba 

Endereço: Entre as Avenidas do Povo, Oriente e Rua JC-14, tem área de 314.138 metros quadrados.

3d68bde5d4d49c0efc56644437fe791a.JPGFoto: Mauro Júnio

 

Jardim Botânico de Goiânia

2598fb210c50d3c2809d5c8d93918c85.jpg

Endereço: Entre as Avenidas Jardim Botânico, Terceira Radial, Antônio de Queiroz, Bela Vista e Contorno; e as Ruas 8 e Teresina. A maior unidade de conservação da capital goiana conta com a nascente do Corrégo Botafogo e tem uma área total de 1 milhão de metros quadrados.

 

Leia Também:

Ao ar livre: 42 parques e bosques para relaxar e curtir a natureza em Goiânia

Conheça as árvores em Goiânia que são tombadas como patrimônio histórico

Parques em Goiânia para caminhar entre lagos e trilhas e contemplar a natureza no meio da cidade

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Jackson Rodrigues – Prefeitura de Goiânia

Novo Plano Diretor de Goiânia entra em vigor e promete fortalecimento da economia

O novo Plano Diretor de Goiânia, que atualiza a atual legislação urbanística, entra em vigor nesta quinta-feira (1°/09). O documento, que dispõe sobre o planejamento da capital, foi aprovado após centenas de reuniões técnicas e ampla discussão com a sociedade, e sancionado, em março, pelo prefeito Rogério Cruz.

Com o início da vigência, legislações urbanísticas serão encaminhadas à Câmara Municipal, nos próximos dias, para apreciação, tendo em vista regulamentar e normatizar temas abordados pela nova lei.

Ao todo, 12 leis do município vinculadas ao novo Plano Diretor estão em processo de atualização, tendo em vista regulamentar políticas, projetos e ações. Elas têm por objetivo trazer, de forma clara e detalhada, as regras inerentes a cada tema abordado pelo Plano Diretor.

“O Plano Diretor é um tipo de lei comumente conhecida como ‘guarda-chuva’, ou seja, que abarca sob ele várias outras legislações. Sua característica principal é abordar os assuntos de forma mais genérica. As demais leis têm por objetivo trazer as regras de como cada assunto será executado e tratado pela cidade”, explica o prefeito Rogério Cruz.

Um do exemplo de legislação que será objeto de atualização em virtude das mudanças trazidas pelo novo Plano Diretor, é o Código de Obras de Goiânia. Ele estabelece diretrizes para a aprovação de projetos, licenciamento de edificações e atividades edilícias, a partir da definição de regras para o controle, o licenciamento, a fiscalização e as penalidades inerentes às construções na capital.

O novo código também traz melhorias na aprovação responsável e modelos de licenciamento modernos para o município, por meio da informatização, digitalização e do autosserviço. Essas duas novas ferramentas, englobadas pelo novo Plano Diretor, garante a divisão de responsabilidades entre o ente público e os profissionais técnicos habilitados, que se responsabilizam pela correta documentação e execução do projeto. Também permite a emissão mais rápida e facilitada de alvarás de construção.

O novo Plano Diretor de Goiânia apresenta novidades que buscam fortalecer a economia goianiense, gerar emprego e renda para a população. Estão sendo criados seis Polos de Desenvolvimento Econômicos ligados à tecnologia, inovação, indústrias e empresas de serviços, além de três Arranjos Produtivos Locais (APLs) voltados ao agronegócio, à moda e ao comércio atacadista.

“Goiânia se destaca na área econômica, por sua localização central no país e pelas inúmeras atividades comerciais exercidas. Temos um forte mercado voltado aos setores de agronegócio, moda, atacadista e tecnologia”, afirma o prefeito Rogério Cruz. “O foco do novo Plano Diretor é fortalecer as atividades, com incentivo à abertura de novas empresas e à atração de novos clientes. Com isso, movimentaremos a economia do município, com mais emprego, renda e melhor qualidade de vida para a população”, destaca.

Além do Código de Obras e da Lei de Atividades Econômicas, outras 10 legislações devem ser encaminhadas nos próximos dias para apreciação Câmara Municipal. Estão dentro desse pacote os Códigos de Postura e Parcelamento, as leis de Vazios Urbanos, de Outorga Onerosa do Direito de Construir (OODC), de Transferência do Direito de Construir (TDC), de Estudos de Impacto de Trânsito e Vizinhança, de Antenas, de Áreas de Especial Interesse Social (AEIS) e de Habitação de Interesse Social (HIS).

As minutas também foram objeto de ampla discussão com a sociedade, por meio de reuniões setoriais, de uma série de encontros transmitidos pela Internet, intitulada Jornada de Debates, promovida pela Seplanh Goiânia, e de audiência pública promovida pela Prefeitura de Goiânia.

As minutas também foram objeto de discussão com os representantes de diversas entidades, conselhos e movimentos que compõem os Conselhos Municipais de Política Urbana (Compur) e de Habitação (Comunh).

Processos

Apesar da entrada em vigor do novo Plano Diretor de Goiânia, em 1º de setembro, para a análise e expedição de alguns documentos inerentes a ele, é necessário que as leis complementares também estejam em vigor.

Assim como acontece com a Lei Complementar nº 171/2007, que dispõe sobre o atual Plano Diretor de Goiânia, suas leis complementares perdem a eficácia a partir da vigência.

Por esse motivo, a Seplanh Goiânia expediu, em maio passado, portaria que normatiza, administrativamente, a abertura e análise de processos durante a transição entre as duas legislações.

De acordo com a portaria, todos os processos físicos e virtuais protocolados junto à administração municipal, até às 23h59 do dia 31 de agosto, serão analisados de acordo com a Lei Complementar nº 171/2007, atual Plano Diretor, e suas legislações e normas vigentes.

 

Foto: Fernando Branco – AeroCam

Esses são os 10 melhores lugares do mundo para se viver após a aposentadoria

Países da América Latina como Colômbia, Equador e Uruguai estão entre os dez melhores destinos para viver após a aposentadoria, segundo o Índice Global Anual de Aposentadoria de 2022, feito pela revista norte-americana Internacional Living. O ranking é realizado há 30 anos com base em informações de centenas de colaboradores em todo o mundo, que vivem nos locais.

Segundo a publicação, para fazer o ranking, são levadas em conta informações como habitação, benefícios e descontos, vistos e residência, acolhimento e entretenimento, desenvolvimento, clima, assistência médica, governança, oportunidade e custo de vida. A lista tem 25 nações, e entre os dez primeiros nomes estão seis países na América do Sul.

 

Confira abaixo os 10 melhores lugares do mundo para se viver após a aposentadoria:

 

PANAMÁ

Localizado no Caribe, o Panamá tem clima agradável e está próximo de alguns dos principais destinos na América do Norte, como Miami, nos Estados Unidos, e Canadá, conforme aponta depoimento de colaboradores. Além disso, a facilidade em viajar pelo país, a hospitalidade dos panamenhos e a qualidade de vida, aliada à saúde, coloca-o no topo da lista mais de uma vez.

panamá
(Foto: Reprodução CVC)

 

COSTA RICA

Clima tropical, baixo custo de vida, moradores amigáveis, cuidados médicos acessíveis, boas opções imobiliárias e beleza natural fazem a Costa Rica ser o segundo melhor país do ranking de aposentadoria. Segundo os colaboradores, o local destaca-se também pela estabilidade da democracia e pela qualidade de vida. O custo de vida para um casal é de 2.500 dólares, o que dá, hoje, mais de R$ 13 mil, valor acima do teto do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), de R$ 7.087,22 em 2022.

costa
(Foto: Reprodução Free Way Tur)

 

MÉXICO

Tem hoje um milhão de norte-americanos e quase um milhão de canadenses na faixa dos 50 e 60 anos. Os destaques do país são proximidade com América do Norte, clima, acesso à saúde, internet de alta qualidade, boas rodovias e bons serviços de água e luz de qualidade. Pode-se viver bem no país com cerca de 2.000 dólares por mês, o que dá R$ 10.780 hoje.

méxico
(Foto: Reprodução Jovem Pan News)

 

PORTUGAL

Tem se tornado um dos melhores lugares para aposentados no mundo, figurando na lista há alguns anos. Na última década, o país tem atraído alto número de brasileiros, mas o custo de vida atual pode assustar.

Entre os destaques estão a hospitalidade e as boas cidades para se viver de norte a sul do país. Além disso, há incentivos para estrangeiros, como aulas gratuitas de língua portuguesa nas escolas.

portugal
(Foto: Reprodução eurodicas.com.br)

 

COLÔMBIA

É um dos destinos preferidos para a aposentadoria pelo clima agradável, mar do Caribe, proximidade com Estados Unidos e Canadá e baixo custo de vida.

A saúde é destaque. A OMS (Organização Mundial da Saúde) classifica o sistema colombiano como o número 22 de 191 países analisados, à frente do Canadá, que ocupa a 30ª posição, e dos EUA, na 37ª. O país tem a segunda maior biodiversidade do mundo e aceita como moradores aposentados com renda a partir de 750 dólares, o que dá R$ 4.042,50.

colombia
(Foto: Reprodução onde-e-quando.net)

 

EQUADOR

Está entre os dez principais destinos há alguns anos. Dentre os motivos estão clima tropical, natureza exuberante, proximidade com os Andes e variedade nas opções de turismo. Um dos pontos mais altos é o custo de vida, entre 1.500 e 1.825 dólares por mês (algo entre R$ 8.085 e R$ 9.836,75).

equador
Centro Histórico da cidade de Cuenca – Colômbia (Foto: reprodução melevaviajar.com.br)

 

FRANÇA

Compartilha fronteiras com 11 países e, por isso, é conhecida por sua diversidade. Quem mora no local destaca cultura, belas paisagens naturais e boa gastronomia como pontos principais para aposentados. O acesso ao sistema de saúde também é destaque. Para quem sai dos Estados Unidos, há ainda a vantagem de que o custo de vida é 34% menor.

frança
Museu do Louvre em Paris, França (Foto: reprodução eurodicas.com.br)

 

MALTA

É um país composto por cinco ilhas, três delas habitadas, no sul da Itália, em pleno Mar Mediterrâneo. A população é de 500 mil habitantes e 15% deles são estrangeiros. O local existe há mais de 5 milhões de anos e tem peculiaridades da Europa ocidental com toques da Arábia. Os altos custos de comida e habitação são compensados pelo baixo valor do transporte.

malta
(Foto: Getty Images)

 

ESPANHA

Tem mais de 300 dias de sol e um extenso litoral. O país oferece excelente assistência médica, boa infraestrutura e alto nível de segurança pessoal, segundo relatos dos colaboradores do ranking. Outro destaque é o acesso à dieta mediterrânea, com frutas e vegetais abundantes, além de peixes na alimentação.

espanha
(Foto: reprodução eurodicas.com.br)

 

URUGUAI

Na comparação com Brasil e Argentina, o Uruguai tem uma população pequena (3,5 milhões). As quatro estações do ano são bem definidas. Quem mora no local considera-o um dos mais democráticos da América Latina. Todos os trabalhadores têm direito a carteira assinada, férias remuneradas e assistência médica​.

uruguai
(Foto: reprodução business.ebanx.com)

 

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

 

Na palma da mão

Acesse linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

As melhores cidades do mundo segundo o anual 2021 da Time Out

A revista especializada em turismo Time Out, publicou nesta quarta-feira, 8, uma lista com as 37 cidades mais completas do mundo. São Francisco é a cidade número um do mundo agora, de acordo com o quarto índice anual time out divulgado hoje. A combinação imbatível de progressividade, aceitação e sustentabilidade da cidade lhe rendeu o cobiçado primeiro lugar como a melhor cidade do mundo para viver e ter vida social, seguida por Amsterdã, Manchester, Copenhague e Nova York.

 

A única cidade brasileira da lista é São Paulo (foto de capa), que aparece na 31ª posição. O aguardado e anual Time Out Index combina as experiências e opiniões de milhares de pessoas em centenas de cidades ao redor do mundo. Usua sua expertise com uma rede global de editores locais especialistas em capturar e celebrar o que torna uma cidade grande nos dias atuais.

 

O Time Out Index 2021 contou com mais de 27.000 participantes globais e trabalhou nos desafios do Covid-19 e restrições de bloqueio para representar a alma de suas cidades.  Elas foram avaliadas em itens como comer e beber, cultura e vida noturna, com mais ênfase do que nunca no espírito comunitário e iniciativas ambientais. 

 

Os entrevistados compartilharam como é fácil fazer coisas como se expressar, fazer novos amigos e até mesmo ficar com as pessoas, além de relaxar. Este ano, os editores colocaram questões sobre ativismo e projetos comunitários, sustentabilidade e a importância dos espaços verdes para obter uma visão das cidades que pensam no futuro e no agora.

 

Confira o ranking 

1. São Francisco, Califórnia, EUA (Foto:unsplash)

melhores

 

2. Amsterdã, Holanda (Foto: unsplash)

Melhores

3. Manchester, Reino Unido (Foto:unsplash)

Melhores

4. Copenhagen, Dinamarca

Melhores

5. Nova York, EUA

 Melhores

6. Montreal, Canadá

Melhores

7. Praga, República Tcheca

 Melhores

8. Tel Aviv, Israel

melhores

9. Porto, Portugal

melhores

10. Tóquio, Japão

melhores

11. Los Angeles 

12. Chicago

13. Londres

14. Barcelona

15. Melbourne

16. Sydney

17. Xangai 

18. Madrid 

19. Cidade do México 

20. Hong Kong 

21. Lisboa 

22. Boston 

23. Milan 

24. Cingapura 

25. Miami 

26. Dubai 

27. Pequim 

28. Paris 

29. Budapeste 

30. Abu Dhabi 

31. São Paulo 

32. Joanesburgo 

33. Roma 

34. Moscou 

35. Buenos Aires 

36. Istambul 

37. Bangkok 

Fonte: Time Out

 

Leia também: 

Pousadas e hotéis fazendas em Goiás para relaxar e aproveitar a natureza – Curta Mais

Conheça o incrível hotel flutuante que produzirá a própria energia elétrica – Curta Mais

Conheça 9 museus submersos pelo mundo que são de tirar o fôlego – Curta Mais

 

Conheça as 10 melhores cidades para morar em 2021

O ranking anual elaborado pela Economist Intelligence Unit (EIU), braço de análise e pesquisa da revista britânica The Economist, classificou 140 cidades do mundo em quesitos como estabilidade, infraestrutura, educação e acesso à saúde. 

 

Na lista deste ano, a pandemia de Covid-19 se mostrou um fator determinante. Países como Austrália, Japão e Nova Zelândia reagiram à pandemia com rapidez e eficiência, minimizando os casos e afrouxando as restrições mais rapidamente. Em consequência, suas cidades ganharam posições de destaque no ranking. Da América do Sul, nenhuma cidade ficou entre as dez primeiras. 

 

Auckland, na Nova Zelândia, ficou em primeiro lugar graças à abordagem bem-sucedida no controle da pandemia, o que possibilitou que sua sociedade enfrentasse menos restrições, durante menos tempo, garantindo pontos fortes para a cidade.

 

Já os países da União Europeia demoraram para iniciar o programa de vacinação e muitos deles impuseram restrições severas, o que prejudicou seu desempenho na pesquisa deste ano. Um exemplo é Viena, que liderou a lista por vários anos e, neste, caiu do 1º para o 12º lugar. Hamburgo, na Alemanha, teve a queda mais acentuada – caindo 34 posições, para a 47ª.

 

Essa tendência foi motivada especialmente por adversidades nos recursos hospitalares, o que, segundo o estudo, prejudicou a maioria das cidades alemãs e francesas, resultando em uma diminuição na pontuação de saúde.

 

A parte inferior da lista, por sua vez, teve menos mobilidade: Damasco, capital da Síria, continua sendo a cidade onde a vida é mais difícil, principalmente por causa da guerra civil no país. 

 

Confira as 10 melhores e as 10 piores cidades para viver em 2021 segundo a Economist Intelligence Unit: 

 

10 melhores

1. Auckland, Nova Zelândia

 

2. Osaka, Japão

 

3. Adelaide, Austrália

 

4. Wellington, Nova Zelândia

 

5. Tóquio, Japão

 

6. Perth, Austrália

 

7. Zurique, Suíça

 

8. Genebra, Suíça

 

9. Melbourne, Austrália

 

10 .Brisbane, Austrália

 

10 piores

1. Damasco, Síria

 

2. Lagos, Nigéria

 

3. Port Moresby, Papua-Nova Guiné

 

4. Daca, Bangladesh

 

5. Argel, Argélia

 

6. Trípoli, Líbia

 

7. Carachi, Paquistão

 

8. Harare, Zimbábue

 

9. Duala, Camarões

 

10. Caracas, Venezuela