Saiba qual é o melhor horário para tomar banho, segundo a ciência

Tomar banho é uma parte essencial do nosso dia a dia. Ele não só nos ajuda a ficarmos limpos, mas também oferece uma série de benefícios para o nosso corpo e mente. O banho pode reduzir o estresse, melhorar a circulação sanguínea e até mesmo influenciar nosso humor. Mas qual é o melhor horário para tomar banho? Algumas pessoas preferem o banho de manhã para se sentir mais despertas, outras gostam de tomar banho à noite para relaxar antes de dormir, e algumas optam por tomar banho à tarde. Vamos te mostrar os benefícios de cada horário para você decidir qual é o melhor para você.

Benefícios do banho de manhã

Muitas pessoas acreditam que tomar banho de manhã é uma ótima maneira de começar o dia. Quando você toma um banho logo ao acordar, especialmente se for com água fria, seu corpo se desperta mais rápido. A água fria pode ajudar a tirar a sonolência e te deixar mais alerta para enfrentar o dia. Isso pode ser especialmente útil se você tem dificuldades para acordar e se sentir disposto logo cedo.

Um estudo da Sleep Foundation mostrou que 81% dos americanos preferem tomar banho de manhã. Além disso, outra pesquisa indicou que finalizar o banho matinal com até 90 segundos de água fria pode diminuir a incidência de doenças, deixando você mais saudável e com mais energia. Dermatologistas também dizem que um banho matinal pode ser bom para a pele, pois remove as sujeiras da noite e prepara a pele para receber cremes e produtos de beleza.

No entanto, há quem diga que usar água muito quente pode ressecar a pele e o cabelo, então é importante tomar cuidado com a temperatura da água. E se você tem uma rotina muito corrida, gastar tempo com o banho de manhã pode atrapalhar seus compromissos.

Vantagens do banho noturno

Tomar banho à noite tem seus próprios benefícios. O calor da água pode ajudar a relaxar os músculos e ativar a produção de melatonina, o hormônio do sono. Isso pode facilitar o adormecer e melhorar a qualidade do sono. Além disso, o banho noturno remove as sujeiras e impurezas acumuladas durante o dia, deixando a pele limpa e fresca antes de dormir.

Pesquisadores da Universidade do Texas descobriram que um banho quente pelo menos uma hora antes de dormir ajuda a regular a temperatura corporal, fazendo com que você adormeça mais rápido. Para pessoas com pele seca, tomar banho à noite e usar hidratante pode ser uma boa estratégia para manter a pele hidratada, aproveitando o ciclo natural de reparação da pele durante o sono.

E tomar banho à tarde?

Embora menos comum, tomar banho à tarde pode ser a melhor opção para algumas pessoas. Se você pratica atividades físicas durante o dia ou trabalha em um ambiente quente, um banho à tarde pode ser uma ótima maneira de se refrescar e se sentir renovado. Também pode ser útil para aqueles que têm uma rotina mais flexível ou trabalham de casa, proporcionando um momento de pausa e recarregamento de energias.

Qual é o melhor horário para tomar banho?

A verdade é que não existe um horário certo ou errado para tomar banho. A escolha do melhor horário depende das suas necessidades e preferências pessoais. Alguns especialistas recomendam tomar dois banhos curtos por dia: um de manhã para despertar e outro à noite para relaxar. No entanto, o mais importante é manter uma boa higiene, usando água morna e sabão neutro, e ajustar a frequência dos banhos de acordo com seu nível de atividade física e o clima.

Lembre-se de que tanto a falta quanto o excesso de banhos podem ser prejudiciais para a pele. Encontrar um equilíbrio é fundamental para garantir que você aproveite ao máximo os benefícios do banho sem comprometer sua saúde.

Em resumo, seja de manhã, à tarde ou à noite, o importante é escolher o horário que melhor se adapta à sua rotina e faz você se sentir bem. Experimente diferentes horários e veja qual funciona melhor para você e seu estilo de vida.

Veja também:

Como um simples beijo pode ser um perigo para a sua saúde

Entenda o que é o “divórcio do sono” e como ele pode melhorar a relação do casal

Chega de rolar na cama: pegar no sono rápido não será mais um problema para você com essas dicas

Águas Lindas (GO) no Entorno de Brasília ganha novo hospital

O Hospital Estadual de Águas Lindas, no Entorno do Distrito Federal, será inaugurado na próxima segunda-feira (17/06). O investimento total na nova unidade é de R$ 157 milhões, sendo R$ 110,1 milhões em obras e R$ 47,7 milhões na aquisição de equipamentos.

A unidade disponibilizará 164 leitos, além de maternidade, exames médicos e serviços de média e alta complexidade, como cirurgias. A conclusão da obra ocorre quase 20 anos após seu início, uma vez que o projeto de construção começou, de fato, em 2005. Em 2008, por questionamentos do Ministério Público, as obras foram paralisadas e uma nova licitação foi realizada em 2009.

Em 2013, por decisão do Ministério da Saúde, o projeto foi transferido para a gestão estadual, mas, mesmo assim, avançou pouco. “Vamos ampliar significativamente os serviços de saúde nessa região, proporcionando cuidado e dignidade à população dos municípios do Entorno”, afirma o governador Ronaldo Caiado (UB).

Segundo divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o novo hospital deve beneficiar mais de 1,2 milhão de moradores de 31 municípios da macrorregião Nordeste de Goiás. De acordo com a SES, o local entrará em operação com quase o dobro do tamanho originalmente concebido, com 16 mil metros quadrados de área construída, divididos em 18 blocos.

O local contará, ainda, com 40 leitos de unidade de terapia intensiva, além de exames de tomografia, ressonância magnética, raio-X, ultrassom e bancos de sangue e leite. A entrega da unidade será feita de forma gradual, em três etapas. A previsão é de que, até o final de agosto de 2024, já esteja em pleno funcionamento.

De acordo com o governo, com o novo hospital, a rede administrada pelo Estado passará a contar com mais de 3,6 mil leitos gerais (enfermaria + uti). As unidades estão localizadas em mais de 20 municípios. Segundo a gestão, em breve, será entregue o Complexo Oncológico de Referência do Estado, o Cora.

Novo projeto de lei inclui Plano de Saúde Pet como benefício trabalhista

A Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família da Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei permitindo que empresas ofereçam planos de saúde para animais domésticos como um benefício para seus funcionários. Segundo o projeto, os valores dos planos não serão descontados dos salários dos trabalhadores nem estarão sujeitos a encargos adicionais.

A proposta aprovada foi um substitutivo apresentado pela relatora, deputada Laura Carneiro (PSD-RJ), ao Projeto de Lei 5636/23, de autoria do deputado licenciado Felipe Becari (SP). “Os animais integram o contexto familiar e interferem na saúde do tutor”, justificou Carneiro.

O substitutivo propõe alterações na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e na Lei Orgânica da Seguridade Social. As modificações asseguram que os planos de saúde animal recebam o mesmo tratamento dos serviços destinados à saúde humana.

“Assim como a legislação trabalhista e previdenciária dá tratamento adequado aos benefícios para a saúde humana, é importante que esse cuidado também se volte aos animais”, afirmou Becari, autor do projeto. Ele acrescentou que a oferta de planos de saúde animal pelas empresas pode incentivar a adoção responsável, pois com acesso a serviços veterinários, as pessoas podem se sentir mais encorajadas a acolher animais abandonados.

Além disso, a saúde animal compõe 33,7% de todo o valor arrecadado pelo mercado voltado para pets no Brasil. De acordo com levantamento do Instituto Pet Brasil (IPB), o setor arrecadou R$ 68 bilhões em 2023, sendo deste valor R$ 23 bilhões apenas com gastos no setor medicinal.

Próximos Passos

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Trabalho; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

 

Veja também:

Aumenta imunidade, dá energia e regula o intestino: os benefícios da fruta-do-conde

Conhece os benefícios da fruta-do-conde? Também conhecida como ata ou pinha, essa fruta tropical tem um sabor adocicado que conquista paladares e oferece diversas vantagens nutricionais para a saúde. Há compostos que fazem bem para a saúde em praticamente todas as partes da pinha: polpa, folhas, casca, sementes, caule e raízes.

“Pelo baixo teor de gordura, o fruto é bom para uma pele e cabelo saudáveis, além de melhorar o sistema imunológico, combater a anemia e ainda a prisão de ventre, além de ajudar a aumentar a imunidade”, explica a nutricionista Paulinne Correa.

 

Origem da Fruta-do-Conde

A fruta-do-conde, nome científico Annona squamosa, faz parte da família Annonaceae e é originária das Américas, tendo sido disseminada em várias regiões tropicais pelo mundo. Por exemplo, encontramos registros dela em áreas subtropicais que proporcionam o ambiente ideal para seu crescimento.

A árvore da fruta-do-conde é de porte pequeno e mede de quatro a seis metros de altura. Os frutos são do tipo sincarpo arrendondada e pesam entre 150 e 650 gramas.

 

Onde Encontrar Essa Deliciosa Fruta

No Brasil, ela está presente em todo território nacional. Embora seja encontrada especialmente em locais de clima tropical, hoje em dia, achar essa iguaria ficou mais fácil. É possível encontrar a fruta-do-conde em feiras livres, mercados especializados em produtos naturais ou supermercados bem abastecidos.

 

Principais Benefícios da Fruta-do-Conde para a Saúde

A fruta-do-conde é rica em nutrientes essenciais. Cada porção de 180g contém cerca de 128 calorias e uma quantidade generosa de proteínas, carboidratos, vitaminas (como a vitamina C) e minerais (incluindo cálcio e ferro), que são vitais para uma alimentação saudável.

A fruta-do-conde é conhecida pelo sabor adocicado e quase sem acidez, o que a torna muito agradável para o paladar.

fruta do conde beneficios

Fruta-do-conde: Boa para o paladar e para a saúde (Imagem: Pixabay)

 

Nutrientes Presentes na Pinha

Na média de uma fruta, existem de 20 a 38 sementes (ou mais, dependendo do tamanho). Já no cruzamento entre a fruta-do-conde e a chirimoia surge outra variação conhecida como atemoia. Estas variações compartilham propriedades similares – como o alto conteúdo nutricional.

Na composição nutricional há uma série de proteínas, carboidratos, fibras, lipídeos, vitaminas, minerais e compostos fenólicos.

A ata é um fruto que confere alto nível de hidratação, pois sua polpa é composta, aproximadamente, por 70% de água.

Em 100 gramas de polpa de fruta-do-conde, ata ou pinha há: Teor calórico de 88-114 calorias

Fibra (2,2 g), Cálcio (20 mg), Fósforo (8,81 – 54,0 mg), Ferro (0,3 – 1,0 mg), Vitamina B1 (0,06 mg), Vitamina B2 (0,10 mg), Vitamina C (10,5 – 57,0 mg),

 

Fortalecimento Ósseo Proporcionado pela Fruta-do-conde

Rica em elementos como cálcio, fósforo e magnésio, a fruta-do-conde se destaca por consolidar a fortaleza óssea em nosso corpo. Essenciais para a engenharia interna do esqueleto, os benefícios derivam também na elevação da resistência e densidade dos ossos.

 

A Fruta-do-conde e a Regulação dos Níveis de Açúcar no Sangue

Pesquisas apontam que essa polpa suculenta tem reputação antiglicêmica, atuando em papel semelhante ao medicamento metformina. Portanto, é uma aliada natural no controle dos níveis de açúcar para pessoas saudáveis ou combatendo condições como diabetes.

 

Alívio da Constipação e Outros Benefícios Digestivos

Aumento do consumo de fibras é frequentemente recomendado para melhorar o trânsito intestinal. Assim sendo, consumir frutas como a do conde pode auxiliar em casos de prisão de ventre, impulsionando o processo digestivo e atenuando riscos relacionados à constipação.

 

Vitaminas e Minerais: Um Espectro de Vitalidade na Fruta-do-conde

Este manjar tropical não só deleita o paladar, mas também serve como um recurso vital na ingestão diária de nutrientes. Contém as vitaminas C, B1, B2, B5 e A – todas essenciais no metabolismo satisfatório das nossas proteínas e carboidratos.

Imagem: Pixabay

Como Selecionar e Armazenar Adequadamente a Ata

Ao selecionar sua fruta-do-conde:

  1. Prefira aquelas com casca firme mas com leve cedência ao toque;
  2. Evite as que exibam fissuras ou manchas escuras significativas.

Maturação: Deixe-a à temperatura ambiente se estiver verde;

Armazenamento: Mantenha na geladeira quando madura para conservar por mais tempo.

 

Orientações Para Compra e Consumo

Quando comprar, busque aquelas que estejam mais pesadas relativas ao seu tamanho – são geralmente as mais suculentas. Lembre-se também de que os benefícios são otimizados com consumo regular.

Agora você conhece melhor os benefícios da fruta-do-conde – uma joia da natureza com riqueza nutricional sem igual! Por isso, inclua essa delícia no seu cardápio e aproveite tudo o que ela tem a oferecer – desde promoção de saúde até um paladar extraordinariamente prazeroso!

Leia também:

Estudo aponta qual é a Fruta mais saudável do mundo

11 frutas do cerrado que todo mundo deveria conhecer

Descubra 5 coisas que podem causar overdose que você provavelmente não sabia

A superdosagem pode acontecer quando alguém consome mais de uma certa quantidade de algo. A grande questão é que a overdose não se restringe somente às substâncias ilegais, como muita gente pensa por aí.

Vitamina D

A vitamina D é essencial para o corpo, ajudando a fortalecer os ossos e o sistema imunológico. No entanto, tomar mais do que a dose recomendada pode ser perigoso para sua saúde, segundo o site Lê Mundo. Por isso, sempre siga as instruções do seu médico ao tomar suplementos de vitamina D.

Café

Muitas pessoas amam o sabor e o efeito estimulante do café. No entanto, consumir demais pode ser prejudicial à saúde. A cafeína, presente no café, pode causar insônia, nervosismo e até palpitações cardíacas quando consumida em excesso. Além disso, mais de 70 xícaras de café de uma vez pode ser perigoso para você, pois causa overdose.

Sal

O sal é essencial para o bom funcionamento do organismo, ajudando a regular a pressão arterial e os fluidos corporais. No entanto, consumir muito sal pode levar a problemas de saúde, como pressão alta, retenção de líquidos e até a desidratação das células. Por isso, é importante consumir sal com moderação e optar por alimentos com baixo teor de sódio sempre que possível.

Chocolate

O chocolate é uma delícia e muitas pessoas adoram saboreá-lo no dia a dia. No entanto, comer demais pode ser prejudicial à saúde, causando uma overdose. O chocolate contém uma substância chamada teobromina, que pode ser tóxica para o corpo em grandes quantidades. Consumir mais de 80 barras de chocolate de uma vez pode causar sintomas como náuseas, vômitos, taquicardia e até convulsões. Além disso, é importante lembrar que o chocolate também pode ser tóxico para os cães, então mantenha-o fora do alcance dos seus animais de estimação.

Água

A água é essencial para a vida e desempenha um papel fundamental em várias funções do corpo, como transporte de nutrientes, regulação da temperatura corporal e eliminação de toxinas. No entanto, beber água em excesso pode ser perigoso, sabia? Consumir muita água muito rápido pode diluir os níveis de sódio no sangue, levando a uma condição conhecida como hiponatremia. Os sintomas incluem dor de cabeça, náusea, fadiga e até mesmo convulsões. Portanto, é importante beber água com moderação e prestar atenção aos sinais do seu corpo.

É importante estar ciente de que a superdosagem pode ocorrer com uma variedade de substâncias, não apenas drogas ilegais. Mesmo itens aparentemente inofensivos, como vitaminas, café, sal, chocolate e água, podem causar overdose quando consumidos em excesso. Portanto, é essencial seguir as orientações dos profissionais de saúde e consumir essas substâncias com moderação. Lembre-se sempre de que o equilíbrio é a chave para uma vida saudável e feliz.

Veja também:

Estes 5 alimentos são remédios naturais para gripe e garganta inflamada

Nem iogurte nem leite, conheça o super alimento que fortalece os ossos e ajuda a emagrecer

Preferida dos atletas, saiba porque você também deve incluir essa fruta na sua dieta

Descubra se a cor da gema interfere na qualidade do ovo

O ovo é um alimento incrível, cheio de nutrientes essenciais para o nosso corpo. Mas você já reparou que algumas gemas são mais escuras do que outras? Será que isso significa que são mais nutritivas? Esse post vai te ajudar a entender se a cor da gema realmente importa quando se trata de valor nutricional.

A cor da gema e sua origem

Se você já se perguntou por que algumas gemas de ovo são mais escuras, a resposta está na alimentação das galinhas. Os carotenoides, encontrados em alimentos como milho e grama, dão à gema uma tonalidade mais avermelhada ou laranja. Estes pigmentos têm propriedades antioxidantes, que são ótimas para a saúde. Segundo o site Mundo Boa Forma, a gema escura não é mais saudável do que a gema clara.

Galinhas que se alimentam de uma dieta rica em carotenoides, produzem ovos com gemas mais escuras. Por outro lado, se a galinha estiver doente ou não receber uma dieta balanceada, a gema pode permanecer mais clara, independentemente da ingestão de carotenoides.

Escolhendo ovos de qualidade

Embora os ovos com gemas mais escuras possam parecer mais saborosos e nutritivos, é importante verificar a procedência dos alimentos. Ovos orgânicos geralmente indicam que as galinhas foram alimentadas de forma natural, sem aditivos sintéticos. Portanto, ao escolher ovos, é fundamental considerar mais do que apenas a cor da gema. Certifique-se de que está adquirindo alimentos de qualidade para obter o máximo de benefícios nutricionais.

Ao entender melhor sobre a cor da gema do ovo, podemos fazer escolhas mais conscientes na hora de comprar alimentos. Lembre-se de que uma dieta equilibrada, rica em nutrientes, é essencial para uma vida saudável. Então, da próxima vez que você estiver na mercearia, pense não apenas na cor da gema, mas também na qualidade e na procedência dos alimentos que está levando para casa.

Veja também:

10 pratos típicos de Minas Gerais que todo goiano precisa conhecer

Conheça 13 pratos típicos da Bahia

10 alimentos injustiçados pela dieta

Chega de rolar na cama: pegar no sono rápido não será mais um problema para você com essas dicas

Sabe aquela sensação de cansaço que não passa e você fica contando os segundos para sair do trabalho e ir para casa dormir? Aí você chega em casa, veste aquele pijaminha, se deita e… Cadê o sono?! Isso é muito mais comum do que você imagina. A dificuldade para dormir pode ser motivada por vários fatores, como ansiedade, insônia, estresse, entre outros motivos que cada pessoa pode passar particularmente.

Já parou para pensar que para dormir, temos que antes fingir que estamos dormindo? Não, isso não é uma aula de filosofia ou crise existencial. O nome disso é ‘latência do sono’, que basicamente é o tempo que leva uma pessoa a dormir. Desde o momento que fechamos os olhos até o completo estado de sono.

Segundo especialistas, esse tempo em que a pessoa cai no sono, deve durar no máximo 30 minutos. Esse é um fator muito importante quando se trata da qualidade do sono. Fora que, ao demorar para dormir, você pode desenvolver ou agravar problemas como a ansiedade. Por isso não é recomendável ficar na cama rolando no colchão até o sono aparecer, isso só vai fazer com que ele demore ainda mais.

Pensando nisso, o Guia Curta Mais preparou uma super lista com algumas dicas para você cair no sono rapidinho (valendo para hoje mesmo)!

1. VÁ FAZER OUTRA COISA

Se você já está cansado mas não consegue dormir, é apenas questão de tempo até que o sono venha. Se não consegue dormir, é apenas a ansiedade te atrapalhando. Vá fazer outra coisa, ler um livro, organizar seu quarto ou lavar a louça que tinha deixado para amanhã.

Quando você menos esperar, puft, dormiu. Seu corpo já está cansado, então naturalmente ele irá se render ao sono iminente.

 

2. EVITE COCHILOS

Essa dica é super simples de se entender. Digamos hipoteticamente que cada pessoa tem uma barrinha de sono diária que vai de 0 a 100. Se você cochilar uns 10 minutinhos, sua barrinha vai se encher um pouco, depois mais de 20 minutos, depois 40 minutos. Quando chegar a noite, você já preencheu toda sua barra de sono e simplesmente não tem o que dormir.

Isso não significa que você não pode cochilar. Claro que pode! Às vezes o sono vem muito rápido em ocasiões em que você não pode se dar ao luxo de um sono longo e saudável. Então não tem problema um cochilinho rápido.

Mas se lembre, evite cochilar várias vezes ao dia, e se cochilar, não pode passar de 30 minutos! Na dúvida, coloque o celular para despertar.

3. NADA DE TELAS!

Na falta de sono, é natural que a primeira coisa que você pense seja pegar o celular e rolar a tela do Instagram ou Tik Tok por hoooras. Mas isso não é uma boa ideia.

A razão é simples, a luz artificial do celular, tv ou computador é clara e lembra ao nosso cérebro a luz do dia. Então dificilmente você pegará no sono rapidamente com essas telas. Caso o aparelho tenha a opção de luz noturna (que deixa tudo mais escuro e amarelado), esse problema diminui um pouco.

O mais engraçado de tudo é que isso é um fator evolutivo. Nossos antepassados, homens da caverna, tinham como única luz durante a noite, as fogueiras, grandes e alaranjadas. Se acostumaram a dormir com a vermelhidão e amarelado que o fogo proporciona, logo, nosso cérebro se acostumou a descansar nessas condições. Então, se for usar alguma tela, ative o modo de luz noturna!

4. NÃO OLHE AS HORAS

Essa dica vale não somente para a hora de dormir, mas para quase tudo na sua vida! É prejudicial ficar controlando— ainda que sem querer — obsessivamente o relógio. Isso só vai aumentar a sua ansiedade, dificultando pegar no sono rapidamente.

O mesmo vale para caso você acorde durante a madrugada. Mais uma vez a ansiedade é a vilã da história!

5. MARACUJÁ JÁ!

Muita gente não deposita muita confiança no maracujá, mas esse fruto tem real funcionamento quando o assunto é sono.

O maracujá possui compostos alcaloides e flavonoides, que atuam diretamente no seu cérebro, te deixando relaxo e consequentemente te levando ao sono.

Lembrando que ele não precisa ser tomado quente (como diz o mito). Até porque isso seria impensável durante o calor. Você pode fazer um chá de maracujá, um suco, comer alimentos que utilizam do maracujá, ou até medicamentos como relaxantes que utilizem essa fruta na composição.

Agora é só vestir seu melhor pijama, se jogar no colchão e dormir sossegado e tranquilo!

Veja também:

Ciência explica o que acontece com o nosso corpo quando temos desilusões amorosas

A escritora e jornalista científica Florence Williams, após um relacionamento de três décadas, encontrou um e-mail de amor do seu companheiro para outra mulher. A descoberta desencadeou um profundo sofrimento emocional e físico, levando-a a investigar a ciência por trás do coração partido.

Williams relatou ao programa Inside Science, da BBC, que nunca havia experimentado uma desilusão amorosa antes e ficou surpresa com a intensidade da dor. Sentiu-se em perigo, sofreu de insônia, perdeu peso rapidamente e apresentou problemas de saúde, como níveis baixos de glicose e uma doença autoimune: diabetes tipo 1.

Curiosa sobre a ligação entre suas emoções e sua saúde, Williams procurou respostas na ciência. Descobriu que a solidão e o estresse social influenciam diretamente nosso sistema imunológico. Steve Cole, professor de medicina na UCLA, revelou que a solidão é um dos fatores mais tóxicos para a saúde. Em suas pesquisas, Cole encontrou uma relação entre a solidão e a expressão genética, mostrando que a rejeição social aumenta marcadores de inflamação e torna o corpo mais vulnerável a doenças.

Em experimentos com Cole, Williams mediu suas células imunológicas após o divórcio e observou um aumento na inflamação. Esta resposta é comparada ao instinto de sobrevivência de nossos ancestrais, que precisavam se proteger de predadores e doenças quando isolados. Este mecanismo pode explicar por que pessoas solitárias têm maior risco de demência, doenças cardiovasculares e morte prematura.

A dor do coração partido também se manifesta fisicamente. Pesquisas com ressonância magnética mostram que a dor social ativa áreas do cérebro ligadas à dor física. Helen Fisher, antropóloga biológica, descobriu que o cérebro trata a dor da rejeição amorosa com a mesma seriedade que a dor física.

Williams identificou uma condição chamada cardiomiopatia de Takotsubo, onde o estresse emocional profundo pode levar a sintomas semelhantes a um ataque cardíaco, sem sinais típicos como artérias bloqueadas, mas com um ventrículo esquerdo abaulado devido aos hormônios do estresse.

Recuperação

Apesar das dificuldades, Williams encontrou maneiras de superar a dor. Conectar-se com outras pessoas e com a natureza foram fundamentais para sua recuperação. Ela enfatiza a importância de encontrar sentido na experiência dolorosa e ajudar outras pessoas que passam por isso. Com este objetivo, escreveu o livro “Heartbreak: A Personal and Scientific Journey”, onde explora os impactos da desilusão amorosa e as estratégias para lidar com essa dor.

A pesquisa de Williams revela que, embora estejamos programados para sentir a dor da rejeição, também somos capazes de nos recuperar. A conexão social e a busca por significado são elementos essenciais para superar um coração partido.

 

*Fonte: BBC News

Veja também:

Esses alimentos poderosos te ajudam a combater a obesidade

A obesidade é um distúrbio que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, trazendo consigo uma série de problemas de saúde, como diabetes, hipertensão e doenças cardíacas. Preveni-la é essencial para uma vida mais saudável e, felizmente, existem alguns alimentos saborosos que são aliados nesse desafio: o pequi e o vinho.

Conforme resultados da pesquisa desenvolvida pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), esses dois alimentos, além de deliciosos, são poderosos aliados no combate à obesidade e outras doenças metabólicas por possuírem ácido gálico. O estudo indica que esse ácido (presente no pequi, no vinho, na uva e, em menores quantidades, no café) pode ajudar na queima de gorduras, contribuindo para a redução do colesterol.

 

Alimentos poderosos

O pequi, o superfruto do cerrado brasileiro, é bastante apreciado na culinária regional e conhecido no Brasil inteiro por possuir um sabor muito característico. Ele não é apenas saboroso, mas também extremamente nutritivo. Além de ser rico em ácido gálico, que ajuda no controle do colesterol e na prevenção do ganho de peso, esse alimento também possui Ômega-9, vitaminas A, C, E, B1 (tiamina), B2 (riboflavina) e B3 (Niacina).

Já o vinho, é uma bebida milenar, originária da região do Cáucaso, produzida a partir da fermentação da uva. Sérgio Henrique Sousa Santos, doutor em Ciências Biológicas, salienta que a bebida ajuda no controle da hipertensão. Além de ser rica em ácido gálico, também possui bastante resveratrol, composto vegetal que possui propriedades antioxidantes.

Dessa forma, o vinho ajuda a queimar gorduras, prevenir o envelhecimento e melhorar o metabolismo.“Existem estudos que indicam que o consumo regular de uma taça de vinho, diariamente, pode queimar calorias até o equivalente a 30 minutos de caminhada. Então, um vinho tinto de qualidade (sem açúcar, feito de uvas boas) pode ser um aliado […] se for consumido com moderação”, afirma o doutor Sérgio Santos. Então, aposte sem medo em uma boa taça de vinho durante o jantar, para finalizar seu dia mais feliz e saudável. 

 

Descubra como foi realizada a pesquisa

O estudo começou em 2012, realizado em camundongos que foram induzidos à obesidade através de dietas ricas em gorduras e açúcar. Após os camundongos atingirem a obesidade, eles receberam ácido gálico por mais de 30 dias.

Segundo o professor e coordenador do estudo Sérgio Henrique Sousa Santos, doutor em Ciências Biológicas e pós-doutor em Ensaios Farmacológicos: “Os principais resultados que observamos é que o uso do ácido gálico em modelos animais de doenças metabólicas, especialmente, obesidade, diabetes e colesterol elevado, pode proporcionar benefícios e reduzir parâmetros associados com estas doenças. O ácido gálico diminui o colesterol LDL em camundongos obesos e reduz a gordura, ativando a termogênese, que é a produção de calor através da queima do estoque de gordura do tecido adiposo”.

Os resultados foram promissores: houve redução de peso corporal e melhora nos níveis de glicemia, mostrando que a ativação da queima calórica pode ser benéfica. Essas descobertas abrem novas perspectivas para testes em humanos, com o objetivo de comprovar que o consumo regular de alimentos ricos em ácido gálico pode melhorar a saúde e a qualidade de vida.

A pesquisa da Unimontes mostra que alimentos funcionais, como o pequi e o vinho, têm um grande potencial para promover a saúde e prevenir doenças metabólicas. Escolher bem o que colocamos no prato pode ser um passo importante para uma vida mais saudável e cheia de sabor.

Estudos descobrem proteínas no sangue capazes de detectar câncer com 7 anos de antecedência

Pesquisadores da Oxford Population Health descobriram proteínas presentes no sangue que podem indicar risco de diferentes tipos de câncer com mais de sete anos de antecedência. A descoberta foi publicada no último dia 15, na revista científica Nature Communications.

Os achados incluíram 618 proteínas ligadas a 19 tipos diferentes de câncer, incluindo 107 proteínas em um grupo de pessoas cuja amostra de sangue foi recolhida, pelo menos, sete anos antes do diagnóstico do tumor. Para os pesquisadores, essas proteínas podem estar envolvidas nas fases inicias do câncer.

Com essas descobertas, a equipe acredita que algumas dessas proteínas poderiam ser usadas para detectar o câncer de forma ainda mais precoce do que possível atualmente, ajudando em um tratamento mais efetivo e, até mesmo, na prevenção do seu desenvolvimento.

Como o estudo foi feito?

Para realizar o estudo, os pesquisadores utilizaram uma técnica chamada proteômica, que permite que os cientistas analisem um grande conjunto de proteínas em amostras de tecidos de uma só vez. Com isso, é possível ver como elas interagem entre si e encontrar diferenças importantes nas proteínas entre diferentes amostras de tecidos.

A pesquisa foi dividida em dois estudos: no primeiro, os cientistas analisaram amostras de sangue do UK Biobank — banco de dados do Reino Unido — que foram colhidas de mais de 44 mil pessoas, incluindo 4.900 indivíduos que foram diagnosticados com câncer posteriormente.

Através da proteômica, foi possível analisar um conjunto de 1.463 proteínas de uma única amostra de sangue de cada pessoa. Os pesquisadores compararam as proteínas de pessoas que foram diagnosticadas com câncer com as que não foram, com o objetivo de procurar diferenças entre elas e descobrir quais poderiam estar associadas ao risco de desenvolver a doença.

Nesse primeiro momento, os pesquisadores identificaram 182 proteínas que diferiam no sangue dos participantes com câncer três anos antes do diagnóstico.

No segundo estudo, os cientistas analisaram dados genéticos de mais de 300 mil casos de câncer para se aprofundarem nas proteínas do sangue que estavam envolvidas no desenvolvimento da doença e que poderiam ser alvo de novos tratamentos.

Os cientistas encontraram 40 proteínas no sangue que influenciaram no risco de uma pessoa contrair nove tipos diferentes de câncer.

“As descobertas desta investigação são o primeiro passo crucial para oferecer terapias preventivas, que é o caminho definitivo para proporcionar às pessoas vidas mais longas e melhores, livres do medo do câncer”, avalia Iain Foulkes, Diretor Executivo de Pesquisa e Inovação da Cancer Research UK, que financiou o estudo.

Mais estudos são necessários

Apesar dos achados, a equipe de pesquisadores enfatiza que são necessários mais estudos para descobrir o papel exato dessas proteínas no desenvolvimento do câncer.

Além disso, uma maior investigação poderia auxiliar a entender quais são as melhores proteínas para realizar novos testes, quais testes poderiam ser desenvolvimento para detectar essas proteínas de forma clínica e quais medicamentos poderiam ser alvo desses componentes.

“Para salvar mais vidas do câncer, precisamos de compreender melhor o que acontece nas fases iniciais da doença. Dados de milhares de pessoas com câncer revelaram informações realmente interessantes sobre como as proteínas no nosso sangue podem afetar o risco da doença. Precisamos estudar essas proteínas em profundidade para ver quais delas poderiam ser usadas de forma confiável para prevenção”, afirma Karen Papier, epidemiologista nutricional sênior da Oxford Population Health e co-autora do primeiro estudo, em comunicado à imprensa.

“Para podermos prevenir o câncer, precisamos de compreender os fatores que impulsionam as fases iniciais do seu desenvolvimento. Estes estudos são importantes porque fornecem muitas pistas novas sobre as causas e a biologia de vários cânceres, incluindo informações sobre o que está a acontecer anos antes de um câncer ser diagnosticado”, completa Ruth Travis, epidemiologista molecular sênior da Oxford Population Health e autora sênior de ambos os estudos.

 

 

*Fonte: CNN Brasil

Veja também:

Pode comemorar: estudo revela qual é o principal benefício da Cerveja para a sua saúde

O Brasil, conhecido por sua paixão por cerveja, é o terceiro maior consumidor mundial dessa bebida, de acordo com um relatório da Kirin Holdings Company divulgado em dezembro de 2022, que analisou o consumo global em 2021. Além de ser uma preferência nacional, a cerveja pode trazer benefícios à saúde, conforme revelou um estudo recente.

Benefícios Probióticos da Cerveja

Uma pesquisa realizada por uma universidade alemã trouxe boas notícias para os apreciadores de cerveja, desmistificando alguns tabus associados à bebida. Segundo os cientistas, a cerveja pode ser mais benéfica do que muitos alimentos probióticos.

Probióticos são alimentos ou produtos que contêm microrganismos vivos, essenciais para o equilíbrio da microbiota intestinal. A saúde do intestino, mantida por bactérias “boas”, é fundamental para o bem-estar geral do organismo.

Os responsáveis pelo estudo destacam que a cerveja é rica em aminoácidos essenciais, vitaminas, oligoelementos e substâncias bioativas, que desempenham um papel na regulação das funções fisiológicas humanas. Embora o consumo excessivo de álcool possa ser prejudicial, a ingestão moderada da cerveja pode ter um efeito positivo na função imunológica e na microbiota intestinal.

Os pesquisadores afirmam que “os metabólitos da cerveja inibem bactérias patogênicas, estimulam a proliferação e atividade de flora saudável como lactobacilos e bifidobactérias, e regulam a microbiota intestinal”. Isso indica que a cerveja, quando consumida de forma controlada, pode ser benéfica para a saúde.

Além disso, o estudo sugere que, no futuro, a cerveja poderia ser utilizada como regulador microbiológico ou até mesmo como terapia alternativa para doenças crônicas como hipertensão, diabetes e obesidade. Os autores do estudo destacam que essa possibilidade merece mais investigações.

A cerveja, uma bebida milenar, é uma fonte surpreendente de nutrientes, incluindo aminoácidos essenciais, vitaminas, oligoelementos e substâncias bioativas como polifenóis e flavonoides. Também é rica em minerais como cálcio, magnésio e zinco, e contém fibras alimentares provenientes dos beta-glucanos e arabinose-oligossacarídeos do cereal.

Portanto, pode comemorar!

 

*Com informações Correio Braziliense

Veja também:

 

Receita com ingredientes que você (provavelmente) tem em casa é santo remédio para combater a falta de vitamina C

A água é um alimento indispensável para qualquer ser vivo, um ser humano consegue viver por mais de 30 dias sem um alimento sólido, mas não consegue viver 3 dias sem água. Ao juntar esse líquido com o limão, uma fruta rica em vitamina C, cria-se uma mistura milagrosa. Beber essa receita caseira pela manhã, um simples e acessível hábito diário, tem ganhado popularidade entre os entusiastas da saúde e bem-estar. Este suco poderoso, composto apenas de água e suco de limão, oferece uma gama de benefícios surpreendentes para o corpo humano. Quer saber como exatamente essa combinação age no organismo? Explore agora com o Curta Mais os benefícios e os mecanismos por trás dessa bebida revigorante.

(foto:reprodução/internet)

Hidratação eficiente

Um dos aspectos mais importantes da água com limão é a hidratação. Muitas pessoas têm dificuldade em consumir a quantidade ideal de água diariamente. Adicionar limão à água pode tornar o sabor mais agradável dependendo do paladar de cada um, isso faz com que a pessoa tenha uma maior ingestão de líquidos. A hidratação adequada é essencial para manter todas as funções corporais em operação, incluindo a digestão, a circulação e a regulação da temperatura. 

Rico em vitamina C

O limão é rico em vitamina C, por isso regula o sistema imunológico, reduz processos alérgicos e resfriados e aumenta a ação das células imunológicas. Além de ser uma excelente fonte de vitamina C, ele também é um antioxidante poderoso, por conter eriocitrina em sua casca e suco, que ajuda a proteger as células dos danos causados pelos radicais livres, moléculas que causam danos às membranas das células.. A vitamina C também é crucial para a produção de colágeno, uma proteína vital para a pele, vasos sanguíneos, tendões e ligamentos. Além disso, esse nutriente fortalece o sistema imunológico, ajudando o corpo a combater infecções e doenças.

Melhora da digestão

Um dos benefícios do limão para saúde é que ele ajuda no alívio do desconforto relacionado a digestão como, por exemplo, distensão abdominal, azia, inchaço, dentre outros.

Beber água com limão pode ajudar a melhorar a digestão ao longo do dia, pois o ácido cítrico do limão aumenta a produção de enzimas digestivas, com isso reduzindo problemas como a indigestão e o inchaço.

É verdade que auxilia na perda de peso?

Existem muitas fakenews que afirmam que essa bebida milagrosamente emagrece. E isso é mito. A verdade é que o limão em conjunto com a água auxilia indiretamente a perda de peso aliado a exercícios físicos e uma alimentação adequada. Portanto, embora não seja milagroso para a perda de peso, auxilia, devido a hidratação ser fundamental para o metabolismo, e te manter bem hidratado pode ajudar a melhorar a eficiência do metabolismo basal, além do limão ser rico em vitamina C, que é um antioxidante que auxilia na melhora do metabolismo

Desintoxicação natural

O fígado é o principal órgão de desintoxicação do corpo e a água com limão pode ajudá-lo a funcionar de maneira mais eficiente. O ácido cítrico do limão aumenta a produção de enzimas digestivas, facilitando a eliminação de toxinas. Além disso, o aumento da ingestão de líquidos promove uma maior frequência urinária, ajudando o corpo a eliminar resíduos e substâncias indesejadas.

Melhora da saúde da pele

A vitamina C, presente no limão, não só fortalece o sistema imunológico, mas também age na saúde da pele. Este antioxidante natural ajuda a reduzir os sinais de envelhecimento, como rugas e manchas escuras, ao combater os danos causados pelos radicais livres. A hidratação adequada, promovida pela água, também mantém a pele hidratada e flexível, resultando em uma aparência mais jovem e saudável.

Contraindicações 

Segundo a Nutricionista Clínica e Comportamental, Vívian Vieira da Silva Dutra, mesmo com tantos benefícios, a água com limão pode ser extremamente ofensiva para pessoas com problemas gástricos, então há algumas contraindicações. 

“Apesar de não acontecer em todos os casos, o consumo de frutas ácidas, como o limão, é contraindicado para algumas pessoas que possuem problemas gastrointestinais, como a gastrite e refluxo, pois elas relatam um aumento dos sintomas, como dor abdominal e queimação epigástrica, gerando uma piora na gastrite e no refluxo.” diz a nutricionista.

Por fim, a água com limão na rotina diária é uma maneira simples, mas eficaz, de melhorar a saúde em geral. Desde a hidratação eficiente até a melhora da digestão e da saúde da pele, os benefícios são numerosos e significativos. Este hábito matinal não apenas torna a água mais saborosa, fazendo com que haja uma maior ingestão de líquidos, mas também fornece uma dose generosa de vitamina C e outros nutrientes essenciais. Com benefícios tão vastos e fáceis de alcançar, a água com limão pode ser considerada uma verdadeira mistura da saúde.

 

Fonte: Vívian Vieira da Silva Dutra / Nutricionista Clínica e Comportamental 

Receba no seu WhatsApp as melhores dicas da cidade e as notícias mais interessantes em primeira mão!

Leia também:

10 hidratantes corporais bons (e baratos) para usar durante o tempo seco

Estes são os 7 motivos para você parar de beber energético hoje mesmo

Os malefícios das bebidas energéticas parecem crescer em evidência a cada nova pesquisa divulgada. Em busca de um impulso rápido e contínuo na agitação do cotidiano ou durante festas e longas jornadas de trabalho ou estudo, muitos recorrem a essas bebidas sem estar plenamente conscientes dos riscos que oferecem à saúde.

 

1 – Efeitos Cardiovasculares

Estudos sugerem que os riscos do consumo frequente de bebidas energéticas podem afetar drasticamente o sistema cardiovascular. Além do aumento da pressão arterial, há também indícios de distúrbios no ritmo cardíaco. “As pesquisas mais atualizadas sobre o tema, são categóricas ao afirmarem que pacientes com fibrilação atrial, por exemplo, cortem radicalmente o consumo de energéticos”, afirma o cardiologista Silvio Alessi, especialista em arritmia cardíaca.

 

2 – Riscos Quando Combinadas com Álcool

A mistura destas bebidas com álcool é uma prática comum em ambientes festivos. Entretanto, isso pode mascarar o nível real de intoxicação e aumentar a excreção urinária – levando a uma desidratação potencialmente perigosa.

 

3 – Impacto no Sono e Peso Corporal

Apesar da intenção inicial ser manter-se acordado por mais tempo, o consumo excessivo eventualmente prejudica a qualidade do sono. Mais ainda, calorias adicionais dessas bebidas contribuem para ganho de peso indesejado.

 

4 – Associação com Vícios e Problemas de Saúde

O padrão preocupante encontrado em estudos sugere um vínculo entre ingestão regular dessas substâncias e desenvolvimento de comportamentos aditivos. Além disso, problemas renais e mentais estão sendo associados ao uso continuado.

 

5 – Recomendações da OMS sobre Álcool e Energéticos

A Organização Mundial da Saúde recomenda cautela no consumo simultâneo de álcool e bebidas energéticas, alertando para os perigos à saúde caso se ultrapasse a quantidade considerada segura.

 

6 – Saúde Mental

De acordo com o estudo publicado na revista científica Public Health, o consumo da bebida foi relacionado ao maior risco de desenvolver problemas de saúde mental incluindo ansiedade, estresse e depressão.

 

7 – Consumo de energéticos entre crianças e adolescentes

No Reino Unido, as embalagens dos produtos contam com avisos de que não são adequadas para crianças, mas podem ser compradas facilmente por menores de 18 anos.

Para especialistas do Reino Unido, onde a pesquisa foi conduzida no Centro de Pesquisa Translacional em Saúde Pública da Universidade de Teesside (Inglaterra), as novas descobertas acendem um alerta para a criação de políticas de restrição da bebida. Entre os fatores de risco, está a questão da saúde mental.

 

Portanto, com base nas evidências apresentadas em pesquisas científicas recentes, fica claro que o cuidado com o uso das bebidas energéticas deve ser priorizado e, em casos específicos como a fibrilação atrial, radicalmente suspenso. A atenção aos sinais do corpo e boas práticas alimentares são essenciais para minimizar riscos à sua saúde. Lembre-se sempre que a moderação é a chave para um estilo de vida equilibrado.

 

Leia também:

Aprenda a fazer um shot energético para começar o dia com pé-direito

Estes são os países onde a Coca-Cola é proibida

7 (boas) razões para você tirar um cochilo após o almoço

Em países como Portugal e Espanha, a hora da siesta (ou sesta), aquele cochilo após o almoço, faz parte da tradição local. Muito estabelecimento, inclusive, fecham as portas para o público nessa hora sagrada. O hábito também faz (ou fazia) parte da rotina dos nossos pais e avós.

Cochilar após uma refeição pode parecer um luxo ou até preguiça para alguns, mas a verdade é que a famosa ‘siesta’, prática comum em várias culturas pelo mundo, esconde múltiplos benefícios cientificamente comprovados. Portanto, se você está considerando aderir ao hábito ou quer reforçar seus motivos para continuar nessa prática saudável, acompanhe as 7 razões essenciais para tirar um cochilo após o almoço. Você ronca? Conheça esse dilatador nasal anti ronco! Compra confiável e com desconto aqui.

 

1 – Comer e dormir é só começar

Imediatamente depois do almoço surge aquele cansaço natural conhecido por muitos de nós; embora seja possível lutar contra ele com uma xícara de café ou energia artificial, conceder-se à natureza através de uma sesta curta pode renovar todos os seus sistemas. Segundo estudos, bastam cerca de 20 minutos para revigorar sem cair no sono profundo.

 

2 – Cuca fresca

Nosso cérebro precisa dessa pausa tanto quanto nosso corpo. Uma breve soneca ajuda a limpar as informações desnecessárias do cérebro e melhora nossa capacidade cognitiva geralmente sobrecarregada no decorrer do dia. Você ronca? Conheça esse dilatador nasal anti ronco! Compra confiável e com desconto aqui.

 

3 – Aumento da Produtividade

Diversas pesquisas mostrar que tirar um breve cochilo no meio do dia realmente faz com que o restante seja mais produtivo. Conforme, níveis revitalizados de atenção e concentração surgem depois que você se permite esse descanso.

 

4 – Memória em dia

Um cochilo não só refresca o corpo mas também tem grande impacto na memória. A função cerebral melhora significativamente quando permitimos uma pequena pausa para absorver o conhecimento acumulado nas horas anteriores.

 

5 – Um carinho pro Coração

Estudos têm associado esse repouso com a redução do estresse cardiovascular e pressão arterial mais baixa ao longo do dia. Um coração menos estressado é sinônimo de longevidade e saúde geral melhorada.

 

6 – Regularidade dos Ciclos de Sono pela Siesta

A regularização dos ciclos de sono noturno começa com hábitos durante o dia – incluindo a sesta! Ela pode ser particularmente útil para ajustar relógios biológicos irregulares. Você ronca? Conheça esse dilatador nasal anti ronco! Compra confiável e com desconto aqui.

 

7 – Cochilo antiestresse

Pela sua capacidade única de interromper temporariamente as demandas cotidianas, o cochilo pós-almoço serve como uma fuga mental eficaz que combate o estresse acumulado durante as primeiras horas do dia.

Incorpore essa prática na sua rotina diária – mesmo que brevemente – e usufrua dos benefícios que uma simples soneca pôde oferecer à sua qualidade de vida!

Receba no seu WhatsApp as melhores dicas da cidade e as notícias mais interessantes em primeira mão!

Goiânia pode ganhar centro de tratamento à base da cannabis medicinal

Um projeto de lei apresentado na Câmara Municipal de Goiânia prevê a implementação do Centro Municipal de Tratamentos com Cannabis Medicinal (CMTCM). De acordo com a proposta, a ideia é oferecer acesso controlado a tratamentos com cannabis medicinal, bem como ações de educação e capacitação de profissionais da saúde.

Segundo o texto, o local também deve garantir o fornecimento de medicamentos baseados em cannabis de forma reguada. “Nossa ideia é que o espaço ofereça acesso, tratamento e acolhimento à população. Queremos um local referência em saúde para o atendimento completo de pacientes dentro de um grande centro médico, por meio de consultas, teleconsultas e novos medicamentos”, afirma o vereador Lucas Kitão (UB), autor do projeto.

O projeto é fruto de uma tese de mestrado do parlamentar. A matéria também complementa outras propostas, como a de autorização de distribuição de medicamentos à base da cannabis, o dia da cannabis medicinal e das políticas de incentivo no município.

Se for aprovada, a proposta também prevê alocação de recursos por dotações próprias da gestão. Há, ainda, a intenção de firmar parcerias com o Estado e entidades públicas e privadas.