Após recorde de vendas e público, ”Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” terá novas sessões nos cinemas do Brasil

Após o sucesso absoluto das reexibições de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” no Brasil, realizadas no último dia 4 de Junho, a Warner Bros. resolveu presentear os ‘’Potterheads’’ mais uma vez: uma nova chance de assistir ao longa nos cinemas, em comemoração aos 20 anos de lançamento!

As sessões extras do filme acontecem em 29 de junho, sábado, em salas de cinema selecionadas por todo o país. A partir do dia 21 deste mês, a pré-venda de ingressos começa no site Ingresso.com, ainda sem valores definidos.

Ainda não há confirmação de quais salas de cinemas em Goiânia farão a reexibição do longa.

 

No filme, Harry Potter está prestes a começar o terceiro ano em Hogwarts quando o assassino Sirius Black, um aliado de Voldemort, foge da prisão de Azkaban. Apesar da incansável vigilância na escola, Harry sabe que, cedo ou tarde, Black virá ao seu encontro.

“Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” rendeu mais de US$ 795 milhões em bilheteria global, e é o segundo melhor filme da franquia, de acordo com a crítica. A produção acumula 90% de aprovação no Rotten Tomatoes, e só perde para “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2” (2011), que marca 96% no tomatômetro da plataforma.

Além do trio de atores principais da saga, formado por Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint, o filme ainda é estrelado por Gary Oldman, Michael Gambon, Alan Rickman, Maggie Smith e muitos outros grandes nomes, dirigidos pelo visionário Alfonso Cuarón.

 

 

Veja também:

Exposição inédita e imersiva sobre Game of Thrones chega ao Brasil

Chega a São Paulo, a partir de 21 de junho, uma exposição imersiva sobre o universo das séries Game of Thrones e House of the Dragon. Inédita no país, fãs do sucesso da HBO poderão conhecer a instalação, que ficará no Shopping Center Norte, na Vila Guilherme, Zona Norte de São Paulo, até o dia 25 de agosto.

O ambiente estará repleto de cenários da produção, objetos e efeitos especiais. Um destaque vai para uma área especialmente dedicada aos emblemáticos dragões da série, que serão recriados.

A exposição também contará com uma taverna com bebidas e comidas inspiradas no universo. O Outback será o restaurante parceiro do evento e ficará responsável pela cozinha da taverna.

Valores

Ingressos individuais promocionais (quarta a sexta-feira, das 11h30 às 17h30): inteira R$ 40 e meia-entrada R$ 20. Individual (sexta-feira a partir das 18h30 a domingos, feriados): inteira R$ 50 e meia R$ 25.]

A exposição ficará aberta de quarta a sexta: das 11h30 às 22h. Sábados, domingos e feriados: das 11h às 22h. Com sessões a cada 90 minutos. O Shopping Center Norte fica na Travessa Casalbuono, 120 – Vila Guilherme.

A realização é da Warner Bros. Discovery Global Themed Entertainment e da 2a1.

Humorista Ítalo Sena apresenta stand-up em Goiânia

O humorista pernambucano Ítalo Sena, amplamente conhecido pelo seu sucesso nas redes sociais, estará em Goiânia no próximo dia 13 de junho para apresentar seu espetáculo “Duas Conversas”. A apresentação está marcada para às 20h e ocorrerá no Teatro FacUnicamps.

Os ingressos para o espetáculo estão disponíveis na plataforma Ingresso Digital, com preços a partir de R$ 45,00 (meia entrada).

Turnê

A turnê “Duas Conversas” é uma mistura de humor e espontaneidade, características que consolidaram Ítalo Sena como um dos favoritos entre diferentes gerações. “Venho me dedicando intensamente para garantir o melhor espetáculo. Quero que meu público saia do teatro com a certeza de ter sido surpreendido”, afirma o humorista.

Conhecido por seus vídeos de pegadinhas, Ítalo Sena brinca: “Não se assuste se durante o show eu perguntar o que você está pensando e mencionar que tem alguém gravando ali”.

 

Com quase 200 bilhões de horas assistidas, Netflix divulga suas séries e filmes de maior audiência

A Netflix divulgou, na última semana, o relatório de audiência de junho a dezembro do ano passado. Segundo a empresa, o documento cobre 99% de todas as visualizações do serviço de streaming, separando os dados de filmes e séries. Ao todo, os assinantes assistiram a 90 bilhões de horas no segundo semestre do ano passado – e a 183 bilhões de horas em todo 2023.

Produções em coreano, espanhol e japonês receberam a maior parte dos views entre as histórias de língua não inglesa. As séries “Wandinha” e “Round 6” e o filme “Alerta vermelho”, os maiores títulos de todos os tempos da plataforma, seguiram atraindo milhões de visualizações (respectivamente, 98 milhões, 25 e 62).

Ainda segundo a pesquisa, temporadas mais antigas de séries continuam atraindo o público, especialmente quando é lançada uma nova leva de episódios. As três primeiras partes de “Lupin” geraram quase 100 milhões de visualizações no segundo semestre de 2023.

As oito temporadas do infantil “Cocomelon” alcançaram quase quase 200 milhões de visualizações. No ranking, também aparecem “The Witcher” (76 milhões), “Virgin river” (69 milhões), “The Crown” (50 milhões), “Doces magnólias” (35 milhões), “Top boy” (26 milhões), “Heartstopper” (24 milhões), “Sintonia” (20 milhões) e “Sweet home” (17 milhões).

“O Mundo Depois de Nós”, o 5º filme mais popular da história da plataforma, gerou 121 milhões de visualizações de julho a dezembro. “Leo”, o longa de animação mais visto até hoje por ali, chegou à marca de 96 milhões de visualizações, apesar de ambos terem estreado no final do segundo semestre.

A primeira temporada do live-action “One piece” teve 72 milhões de visualizações e mais que dobrou a visualização do filme e da série de anime. O reality show “Round 6: O Desafio” (33 milhões) aumentou a visualização de “Round 6” em 34%, três anos após a estreia da série.

Atrações voltadas para esporte tornaram-se mais populares, acumulando 184 milhões de visualizações, com destaques como “Beckham” (44 milhões), “Untold: Johnny Football” (14 milhões), “O mergulho mais profundo” (14 milhões) e “Quarterback” (13 milhões).

Entre os realities, os destaques são “Isso é bolo?” (21 milhões), “Casamento às Cegas” (20 milhões) e “O ultimato: ou casa ou vaza” (12 milhões).

Séries licenciadas também têm uma performance significativa, como “Jovem Sheldon”, com 88 milhões de visualizações. “Grey’s Anatomy” teve 51 milhões. “Gossip Girl” ficou com 49 milhões e “Gilmore girls”, com 45 milhões. “Suits”, sozinho, teve 144 milhões de visualizações nas nove temporadas no segundo semestre de 2023.

 

*Fonte: Agência O Globo

Veja também:

7 livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente

“Preciso ter uma conversa com o pessoal do Brasil. Por que não me avisaram antes que este é o melhor livro já escrito? O que vou fazer do resto da minha vida depois que terminá-lo?” Esse relato apaixonado viralizou na internet nos últimos dias, por Courtney Henning Novak, escritora e podcaster americana que, aos 45 anos, diz estar totalmente obcecada por “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, obra publicada pelo autor brasileiro Machado de Assis (1839-1908) em 1881.

Mas para além desta obra icônica e atemporal de Machado de Assis, que dispensa apresentações e já foi traduzida para mais de 10 línguas distintas, os livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente são clássicos imortais da literatura do nosso país e acabaram conquistando um grande público no exterior. Consagrados autores têm obras publicadas em diversos idiomas e lidas por milhares de pessoas ao redor do globo.

Abaixo selecionamos outros livros do nosso país que ficaram famosos internacionalmente e que todo mundo deveria ler também. Confira:

1) O Alquimista – Paulo Coelho

Publicado em 1988, esse é o livro de um autor brasileiro mais traduzido em todo o mundo, de acordo com a Agence France-Presse (AFP). Essa renomada obra, que retrata um romance alegórico, já vendeu mais de 150 milhões de cópias em diversos países.

Sinopse: Santiago, um jovem pastor da Andaluzia, parte rumo ao Egito em busca de um tesouro escondido entre as Pirâmides. O que ele não sabe é que sua jornada o levará a riquezas muito diferentes – e mais satisfatórias – do que ele estava esperando.


2) Capitães de Areia – Jorge Amado

Mais um dos livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente. Publicado em 1937, esse romance é um dos mais importantes da nossa literatura. Esse clássico já foi traduzido para nada menos do que 48 idiomas diferentes e, de quebra, adaptado para o cinema, rádio, teatro e até televisão.

Sinopse: Pedro Bala, Professor, Gato, Sem Pernas e Boa Vida são adolescentes abandonados por suas famílias, que crescem nas ruas de Salvador e vivem em comunidade no Trapiche. Eles praticam uma série de assaltos e são constantemente perseguidos pela polícia. Um dia, Professor conhece Dora e seu irmão Zé Fuinha e os leva até o Trapiche, o que desencadeia a excitação dos demais garotos, que não estão acostumados à presença de uma mulher no local. Aos poucos, nasce o afeto entre o líder do grupo e a jovem.

3) A Hora da Estrela – Clarice Lispector

Esse famoso romance foi publicado em 1977 e teve um sucesso estrondoso. Em 1985, a obra foi adaptada para a televisão. As questões filosóficas e existenciais que são abordadas no livro encantaram leitores do mundo inteiro.

Sinopse: Clarice escreve sabendo que a morte está próxima e põe um pouco de si nas personagens Rodrigo e Macabéa. Ele, um escritor à espera da morte; ela, uma solitária que gosta de ouvir a Rádio Relógio e que passou a infância no Nordeste, como Clarice. A despedida de Clarice é uma obra instigante e inovadora. Como diz o personagem Rodrigo, “estou escrevendo na hora mesma em que sou lido”. É Clarice contando uma história e, ao mesmo tempo, revelando ao leitor seu processo de criação e sua angústia diante da vida e da morte. Macabéa, a nordestina, cumpre seu destino sem reclamar. Feia, magra, sem entender muito bem o que se passa à sua volta, é maltratada pelo namorado Olímpico e pela colega Glória. Os dois são o seu oposto: o metalúrgico Olímpico sonha alto e quer ser deputado, e Glória, carioca da gema e gorda, tem família e hora certa para comer. Os dois acabam juntos, enquanto Macabéa, sozinha, continua a viver sem saber por que está vivendo, sem pensar no futuro nem sonhar com uma vida melhor. Até que um dia, seguindo uma recomendação de Glória, procura a cartomante Carlota, uma ex-prostituta do Mangue, que revela a Macabéa toda a inutilidade de sua vida. Mas também enche-a de esperança, prevendo a paixão por um estrangeiro rico, com quem ela iria se casar.

4) Grande Sertão Veredas – Guimarães Rosa

Esse romance experimental de 602 páginas foi publicado em 1956 e já foi traduzido para diversos idiomas, tamanho o seu sucesso. Essa obra está na lista dos 100 melhores livros de todos os tempos.

Sinopse: A história gira em torno do jagunço Riobaldo, também conhecido como Tatarana ou Urutu-Branco, narrador-protagonista do livro. Há na obra dois pontos aos quais o narrador se apega.

5) Vidas Secas – Graciliano Ramos

Esse renomado livro foi publicado em 1938 e se transformou em um famoso romance que alcançou fama internacional. A obra desse premiado autor já foi traduzida para vários idiomas ao longo das décadas.

Sinopse: Vidas secas retrata a vida miserável de uma família de retirantes sertanejos obrigada a se deslocar de tempos em tempos para áreas menos castigadas pela seca. O pai, Fabiano, caminha pela paisagem árida da caatinga do Nordeste brasileiro com a sua mulher, Sinha Vitória, e os dois filhos, que não têm nome, sendo chamados apenas de “filho mais velho” e “filho mais novo”. São também acompanhados pela cachorrinha da família, Baleia, cujo nome é irônico, pois a falta de comida a fez muito magra.

6) Macunaíma – Mário de Andrade

Outro dos livros brasileiros que ficaram famosos internacionalmente. O romance modernista desse famoso Poeta e Musicólogo foi publicado em 1928. A obra aborda aspectos peculiares da cultura brasileira e já foi traduzida para diversas línguas.

Sinopse: Modernista, o livro conta a história de Macunaíma, o herói sem nenhum caráter. Índio nascido na Floresta Amazônica, depois de perder a muiraquitã dada por sua companheira, Ci, a Mãe do Mato, ele decide viajar até a cidade de São Paulo para recuperar o amuleto.

 

7) As Três Marias – Rachel de Queiroz

Publicado em 1939, o livro é uma narração feita por Guta (Maria Augusta), desde quando ela vai para um internato e lá conhece duas amigas, com quem mantém amizade durante toda a vida, até a fase adulta. Também foi um importante marco para a literatura brasileira e chegou a virar novela, além de ser traduzida para diversos idiomas.

Sinopse: As três Marias , romance de Rachel de Queiroz, publicado originalmente em 1939, conta a história das três amigas Maria Augusta (Guta), Maria da Glória e Maria José, desde sua infância em um colégio de freiras até a vida adulta. Maria da Glória dedicou-se à maternidade e à família, Maria José, sempre devota, voltou a morar com a mãe e virou professora, e Maria Augusta, diferente das amigas, determinou-se a construir o próprio caminho: voltou a morar com a família, mas, descontente, retornou para Fortaleza. Trabalhou como datilógrafa e, lá, apaixonou-se. É quando a autora permite-se ir mais fundo na perspectiva social e na agudeza da observação psicológica

 

 

 

*Fonte: portal Concurseiros no Brasil

Veja também:

Fallout se torna a 2ª série mais assistida da história do Prime Video

Já renovada para sua segunda temporada, Fallout conquistou grande sucesso no Prime Video, se consagrando como a 2ª melhor estreia de todos os tempos na plataforma. A companhia anunciou que o seriado baseado na franquia de games é o título mais assistido no serviço de streaming entre adultos de 18 a 34 anos nos primeiros 16 dias.

A série se configura, ainda, como a segunda mais assistida de todos os tempos desde O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder em seus primeiros 16 dias.

Confira a nossa crítica aqui:

A produção, que estreou em 10 de abril, é o título número um globalmente no Prime Video desde sua estreia e alcançou o topo da lista em 170 países. Com mais de 60% da audiência internacional, Fallout prova que é um sucesso global com desempenho extraordinário especialmente no Reino Unido, na França e no Brasil ao longo dos primeiros 16 dias.

Sinopse

No universo da franquia, os cidadãos devem viver em bunkers subterrâneos para se protegerem da radiação, mutantes e bandidos após a aniquilação nuclear, causada por uma guerra entre os EUA e a China.

A história começa no Refúgio 33, um desses abrigos que são cenários de destaque nos videogames. Situada 200 anos após as bombas caírem, a série seguirá Lucy (Ella Purnell), uma habitante de um Refúgio, o Necrótico (Walton Goggins), e um membro da irmandade do aço conhecido como Maximus em uma versão pós-apocalíptica de Los Angeles.

Além de Goggins, o elenco de Fallout também conta com Ella Purnell (Yellowjackets), e Aaron Moten (Emancipation), temos Moisés Arias (O Rei de Staten Island), Kyle MacLachlan (Twin Peaks), Sarita Choudhury (Homeland), Michael Emerson (Pessoa de Interesse), Leslie Uggams (Deadpool), Frances Turner (The Boys), Dave Register (Heightened), Zach Cherry (Severance), Johnny Pemberton (Homem-Formiga), Rodrigo Luzzi (Dead Ringers), Annabel O’Hagan (Lei e Ordem: SVU) e Xelia Mendes-Jones (A Roda do Tempo).

Mais uma adaptação aclamada dos Games vira sucesso no catálogo do Prime Video

Bons tempos para os fãs de Games! A nova produção do Prime Video, Fallout chegou como uma explosão e a grande aposta do streaming para 2024, além de ser mais uma adaptação muito aguardada dessa que é uma das mais queridas sagas de videogames.

Com uma onda de aclamação e uma classificação impressionante de mais de 90% no Rotten Tomatoes, a produção te leva para uma jornada inesquecível, e de muito sangue, pelos territórios radioativos de um mundo pós-apocalíptico.

Baseada no videogame de RPG Fallout: A Post Nuclear Role Playing Game lançado em 1997 pela Interplay Productions, a série segue uma realidade alternativa onde, após a Segunda Guerra Mundial, o avanço tecnológico da guerra gerou sérias consequências para uma troca nuclear apocalíptica, colocando a humanidade à beira de um colapso.

Duzentos anos após o apocalipse nuclear, os mais ricos conseguiram fugir para luxuosos abrigos subterrâneos chamados de Safehouse, mas agora são forçados a deixar os bunkers e enfrentar uma realidade brutal e violenta onde a radiação é apenas uma das grandes ameaças.

A série segue três personagens de origens completamente diferentes: Lucy (Ella Purnell), uma das moradoras do abrigo; Maximus (Aaron Moten), um jovem soldado da facção paramilitar Irmandade de Aço; e The Ghoul (Walton Goggins), um caçador de recompensas que esconde um passado misterioso enquanto sobrevive no deserto.

Sob a direção de Jonathan Nolan, conhecido por seu trabalho em Westworld, da HBO, Fallout não apenas captura a essência dos jogos, mas também a expande, oferecendo aos fãs e novatos uma experiência imersiva e emocionante.

Com uma excelente fotografia e efeitos visuais deslumbrantes, Fallout nos transporta para um mundo retrofuturista dos anos 50, misturado com os destroços da guerra nuclear. Os cenários meticulosamente projetados, combinados com uma trilha sonora cuidadosamente selecionada, criam uma atmosfera única e envolvente.

Cada detalhe, desde os itens e armas até os locais reconhecíveis dos jogos, é apresentado com muito zelo, garantindo uma experiência autêntica e imersiva para os espectadores.

Novo formato no Prime Video

A série já chegou ao catálogo com todos os 8 episódios, que completam a 1ª temporada. Embora a decisão de lançar todos os episódios de uma vez possa ter privado os espectadores de discussões e análises semanais, Fallout ainda é uma conquista notável para o Prime Video e uma das melhores adaptações de videogames já feitas (The Last Of Us, você tem concorrência)!

Ao capturar a essência dos jogos originais e expandir seu universo, a série oferece uma jornada emocionante para todos os públicos, digna de uma maratona inesquecível.

Além disso, é um convite para que qualquer pessoa, mesmo sem ter o conhecimento prévio dos jogos, possam emergir ao mundo de Fallout tranquilamente.

Disparo de vendas e sucesso de crítica e público

Após a estreia da série, os jogos de Fallout tiveram um pico inédito de vendas na Europa, fazendo com que o último jogo da franquia, lançado há quase dez anos, tivesse um aumento de 7.500% nas vendas e se tornasse o mais vendido em todo o continente. Dessas vendas, 69% foram para computadores, enquanto os 31% restantes se dividem entre PlayStation e Xbox.

Em relação à crítica, a série emergiu vitoriosa, conquistando mais de 90% de aprovação no sagrado santuário da crítica cinematográfica, o Rotten Tomatoes. Essa façanha é fundamentada em cerca de 86 avaliações, mas a jornada ainda pode se desdobrar conforme novas análises são lançadas no campo de batalha crítico.

Tal sucesso já garantiu uma segunda temporada, confirmada pelo Amazon Studios.

E a série inclusive ganhou um elogio de peso, de Tim Cain, o gênio por trás do icônico jogo “Fallout”, de 1997. Cain fez um vídeo para compartilhar suas impressões sobre a produção baseada no jogo, que não poupou elogios ao elenco e à atmosfera da série, que, segundo ele, captura perfeitamente a essência dos jogos.

Confira o trailer abaixo:

Grey’s Anatomy é renovada para mais uma temporada!

A série “Grey’s Anatomy” ainda não exibiu todos os episódios da 20ª temporada, mas já foi anunciado que a produção está renovada para a 21ª, através de um comunicado oficial nas redes sociais da produção: ”’Grey’s Anatomy’ estará de volta para mais uma temporada na ABC!”, diz a publicação conjunta da emissora e da série.

Ainda não há mais informações sobre o elenco da nova temporada, enredo ou previsão de estreia. Na 20ª temporada, retornaram aos episódios as veteranas Ellen Pompeo e Jessica Capshaw, além de nomes como Chandra Wilson, James Pickens Jr., Caterina Scorsone, Debbie Allen, Midori Francis e Harry Shum Jr.

20ª temporada de “Grey’s Anatomy”

A nova temporada de “Grey’s Anatomy” estreou em 14 de março nos Estados Unidos. Em solo brasileiro, a data oficial ainda não confirmada pela plataforma de streaming Star+, que abriga todas as outras 19.

Brasileira em “Grey’s Anatomy”

A atriz brasileira Bianca Comparato fez uma participação especial no terceiro episódio da 20ª temporada da série, que foi ao ar nos Estados Unidos recentemente.

“Grey’s Anatomy” foca na vida de médicos cirurgiões internos, residentes e atendentes do Grey Sloan Memorial Hospital – e como eles evoluem na sua profissão ao tentar manter a vida dos seus pacientes e nos seus relacionamentos pessoais.

 

*Fonte: CNN Brasil

Veja também:

 

Psicóloga goiana, destaque internacional no agronegócio, foi reconhecida pela Forbes

Nascida em Goiânia em 2 de fevereiro de 1962, Kátia Regina de Abreu é uma figura multifacetada na política brasileira. Psicóloga por formação, empresária por vocação e pecuarista por opção, Abreu emergiu como uma das vozes mais proeminentes no cenário político nacional, sendo filiada atualmente ao Progressistas (PP).

Após enfrentar uma reviravolta em sua vida pessoal com a morte de seu marido, Irajá Silvestre, em 1987, Kátia assumiu a gestão de uma fazenda no então norte goiano, hoje estado do Tocantins. Apesar da falta de familiaridade inicial com a pecuária, ela demonstrou resiliência e determinação, encontrando orientação nos planos meticulosamente delineados por seu esposo, os quais delineavam estratégias para otimizar a produtividade.

Ascensão na Carreira Política

A incursão de Kátia Abreu na esfera política teve início como deputada federal pelo Tocantins, cargo que ocupou entre os anos de 2003 e 2007. Sua atuação nesse período a destacou como uma voz influente, principalmente no que diz respeito às questões agrícolas e pecuárias.

Em seguida, ascendendo ao Senado, Abreu serviu como senadora pelo Tocantins por expressivos 16 anos, de 2007 a 2023. Durante sua trajetória senatorial, ela se notabilizou por sua defesa firme dos interesses dos agropecuaristas, consolidando-se como uma líder respeitada no setor.

Além disso, Kátia Abreu ocupou o posto de Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento durante o segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, contribuindo para a formulação e implementação de políticas voltadas ao desenvolvimento do agronegócio nacional.

Polêmicas e Desafios

Contudo, a trajetória política de Kátia Abreu não esteve isenta de controvérsias. Apelidada por alguns como a “Rainha da Motosserra”, ela enfrentou críticas por sua postura em relação a questões ambientais, gerando embates com setores da esquerda e da direita.

Além disso, seu nome esteve envolvido em diversas polêmicas, incluindo acusações de recebimento de recursos ilícitos de empreiteiras durante campanhas eleitorais e, mais recentemente, suspeitas de tráfico de influência relacionadas à implantação da tecnologia 5G no país.

 

Vamos explorar alguns aspectos da trajetória dessa influente personalidade:

  1. Carreira Política:
    • Kátia Abreu serviu como Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento durante o segundo governo da ex-presidente Dilma Rousseff.
    • Ela também foi deputada federal entre 2003 e 2007 e senadora pelo estado do Tocantins de 2007 a 2023.
    • Em 2018, como parte da chapa de Ciro Gomes, ela concorreu à vice-presidência da República.
  2. Origens e Transição para a Pecuária:
    • Formada em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Kátia Abreu assumiu uma fazenda no antigo norte goiano (atualmente Tocantins) após a morte de seu marido, Irajá Silvestre, em 1987.
    • Mesmo sem muito conhecimento prévio sobre pecuária, ela encontrou um roteiro detalhado deixado por seu marido, que explicava como gerenciar a fazenda, incluindo investimentos prioritários para aumentar a produtividade.
  3. Controvérsias e Polêmicas:
    • Kátia Abreu não é estranha a polêmicas. Ela já foi apelidada de “Rainha da Motosserra” pela bancada ambientalista.
    • Ela se envolveu em disputas tanto com a direita quanto com a esquerda.
    • Em 2017, foi acusada de receber 500 mil reais de uma empreiteira para sua campanha eleitoral de 2014.
    • Em 2021, foi acusada de tráfico de influência no contexto da internet 5G no Brasil.
  4. Liderança no Setor Agropecuário:
    • Kátia Abreu se destacou entre os produtores da região e ocupou cargos importantes, como presidente do Sindicato Rural de Gurupi e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins.
    • Ela também foi eleita presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) entre 2008 e 2011, onde se destacou e se tornou uma referência feminina no setor agrícola. 

Em resumo, Kátia Abreu é uma figura complexa, cuja influência se estende além da política para o setor agropecuário e além. Suas ações e polêmicas moldaram sua trajetória e a tornaram um nome de peso no cenário brasileiro.

História da psicóloga Kátia Abreu

Após deixar o Senado em janeiro de 2023, Kátia Abreu, ex-senadora do Tocantins, permanece como uma figura emblemática no cenário político e agrícola do Brasil. Sua trajetória é marcada por uma determinação inabalável e significativas contribuições para o desenvolvimento do agronegócio no país.

O Início da Jornada

Após a trágica perda do marido em um acidente aéreo em 1987, Kátia Abreu viu sua vida tomar um rumo inesperado. Grávida de sua filha mais nova, ela se viu diante do desafio de assumir o comando de uma vasta fazenda no norte de Goiás, que viria a se tornar parte do estado do Tocantins. Apesar das pressões familiares para vender a propriedade, Kátia optou por assumir o desafio de administrá-la.

Determinada e visionária, mergulhou de cabeça na administração das terras, enfrentando os desafios do agronegócio com coragem e determinação. Sua liderança logo se destacou, levando-a a assumir cargos importantes nos órgãos representativos do setor.

Ascensão Política e Contribuições ao Agronegócio

Kátia Abreu rapidamente se destacou na política, tornando-se deputada federal em 2003 pelo PFL (atual DEM) e, posteriormente, senadora pelo Estado do Tocantins em 2007. Sua atuação no Congresso Nacional foi marcada por um compromisso incansável com o desenvolvimento rural e o bem-estar das comunidades agrícolas.

Em seus mandatos como senadora, Kátia Abreu desempenhou um papel fundamental na formulação de políticas voltadas para o agronegócio, defendendo os interesses dos produtores rurais e trabalhando pela modernização do setor. Sua vasta experiência como administradora de fazendas a tornou uma voz respeitada e influente no debate político sobre agricultura e pecuária.

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Em um dos momentos mais destacados de sua carreira política, Kátia Abreu foi nomeada Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento durante o segundo governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Sua nomeação foi vista como um reconhecimento de sua expertise e liderança no setor agrícola.

Como ministra, Kátia Abreu trabalhou incansavelmente para promover o crescimento e a competitividade do agronegócio brasileiro, implementando políticas para aumentar a produtividade, melhorar a infraestrutura rural e fortalecer a segurança alimentar no país.

Legado e Reconhecimento

Apesar das críticas e controvérsias que enfrentou ao longo de sua carreira, o legado de Kátia Abreu no agronegócio brasileiro é inegável. Sua determinação, liderança e compromisso com o desenvolvimento rural deixaram uma marca indelével no setor, beneficiando milhões de produtores e trabalhadores rurais em todo o país.

Hoje, Kátia Abreu é lembrada como uma das figuras mais influentes e respeitadas do agronegócio brasileiro, cujas contribuições continuam a impactar positivamente o setor e a economia do país como um todo.

6e544220d0351c159fb9bea8b75a7ac6.png
Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu, conhecida por sua postura polêmica, tem sido uma figura marcante na política brasileira. Em 2015, durante um evento na casa do senador Eunício de Oliveira, ela se envolveu em um incidente que misturou humor e preocupação: uma discussão com o então senador José Serra, que culminou com Kátia jogando uma taça de vinho em seu rosto.

Na ocasião, Kátia comentou o caso em uma rede social, afirmando: “Reagi à altura de uma mulher que preza sua honra”. Segundo relatos, o senador havia chamado Kátia de “namoradeira”, e ela, sem papas na língua, não hesitou em se defender.

Outra situação controversa envolvendo a senadora foi quando ela “roubou” a pasta da sessão de posse da presidência do Senado. Esse episódio gerou diversos memes na época e repercutiu amplamente na internet .

Kátia Abreu é uma figura que desperta opiniões divergentes, sendo criticada por alguns e admirada por outros. Suas atitudes e declarações continuam a alimentar debates e discussões no cenário político brasileiro. Mas não só de polêmicas vive a agropecuarista. Kátia, que foi a primeira mulher a assumir a presidência da Bancada Ruralista do congresso, também fez muito pelo país.

Foi por parte dela o projeto que proibe o desmatamento ilegal até 2025, indo contra ao título que os ambientalistas deram a ela de Rainha  da Motossera  que mais tarde, teria sido aprovado pelo senado. Também apresentou ações no meio digital para o produtor rural, visando facilitar e automatizar o trabalho no campo. O projeto de lei que inclui  “empreendedorismo” e “inovação” nos currículos da educação básica e superior, também foi ideia dela.

Também foi dela o projeto de lei que garante aos avós o direito de visita aos netos. Para casos em que o relacionamento se termine com desavenças.São diversas as contribuições de Kátia Abreu para o Brasil, não só para o aspecto agropecuário rural, mas para com um todo.

Defendendo ou não, a bandeira feminista, Kátia, e toda sua história, provam que a força e imposição feminina é sim e importante na política. A representatividade de sua trajetória política, principalmente no ramo do agronegócio, é um diferencial e tanto em um dos países com maior controle do patriarcado do mundo. Hoje, a ex-senadora e ex-ministra da agricultura é melhor do Conselho da JBS. No Mês de março foi homenageada pela Revista Forbes com a matéria “Conselheiras do agro: quem são as raras mulheres nestes cargos” onde a matéria mostrou as poucas mulheres nestas posições no cenário brasileiro. No ano anterior, a psicologa goiana também foi protagonista na matéria ‘Mulheres do agro: um crescimento exponencial por todos os lados’.

Leia mais:

Prédio é um verdadeira jóia preciosa na avenida Goiás e um marco da inovação modernista em Goiânia

Avenida Paranaíba em Goiânia abriga casa residencial modernista assinada por arquiteto do Conjunto Nacional em São Paulo

30 anos sem Kurt Cobain: conheça a vida e carreira do líder do Nirvana que conquistou a Geração Z

Kurt Cobain, o cantor, fundador e guitarrista do Nirvana, se matou há 30 anos, em 5 de abril de 1994. Sua saída de cena precoce e violenta, aos 27 anos, foi um trauma global. Embora seu corpo tenha sido descoberto em 8 de abril, o atestado de óbito indica sua morte desde o dia 5 daquele mês.

Cobain, uma figura emblemática do movimento grunge, liderou o Nirvana, uma banda que se destacou nos anos 90 com o álbum “Nevermind”. Sua influência transcendeu a música, deixando uma marca duradoura na cultura pop.

Nascido em Aberdeen, Washington, em 1967, Cobain desde cedo mostrou interesse pela música, começando a tocar guitarra ainda na adolescência. Em 1987, ele fundou o Nirvana com Krist Novoselic e Aaron Burckhard, que mais tarde seria substituído por Dave Grohl.

A banda rapidamente ganhou destaque no cenário musical underground de Seattle e, em 1989, lançou seu álbum de estreia, “Bleach”. No entanto, foi com o lançamento de “Nevermind” em 1991 que o Nirvana alcançou fama global.

O single “Smells Like Teen Spirit” tornou-se um hino da geração X, popularizando o movimento Grunge. Cobain, com sua voz distintiva e letras introspectivas, tornou-se um ícone para milhões de fãs em todo o mundo.

No entanto, a crescente fama e os desafios pessoais levaram Cobain a lutar contra o vício em drogas e depressão. Ele enfrentou problemas significativos, que foram amplamente documentados em entrevistas, relatos de amigos próximos e na própria autobiografia.

O cantor enfrentou o vício em heroína e outras substâncias desde o início dos anos 90. Ele frequentemente falava sobre sua batalha com a dependência, admitindo abertamente problemas com drogas.

Em 1992, Kurt casou-se com Courtney Love, vocalista da banda Hole, que também era uma figura controversa e, como ele, tinha uma história de uso de substâncias ilícitas. Eles tiveram uma filha, Frances Bean Cobain, no mesmo ano.

A depressão de Cobain era conhecida e suas letras muitas vezes refletiam temas de angústia emocional, alienação e desespero. Ele foi diagnosticado com depressão clínica e sofria de problemas de saúde mental ao longo de sua vida adulta.

Os altos e baixos foram marcados por várias tentativas de reabilitação e internações em clínicas de desintoxicação. A pressão da fama e os conflitos internos provavelmente exacerbaram esses problemas.

A morte prematura de Cobain chocou o mundo e gerou uma onda de luto entre seus fãs. Após sua morte, surgiram teorias da conspiração em torno do evento, embora a investigação oficial tenha concluído que se tratou de um suicídio.

A banda Nirvana foi composta por Krist Novoselic, Kurt Cobain e Dave Grohl, que hoje faz parte do Foo Fighters (foto: divulgação)

Influência em outros artistas e estilos

A influência de Kurt Cobain em outros artistas e estilos musicais é inegável, deixando uma marca indelével no cenário musical e cultural. Tanto durante a vida, quanto após a morte, a música do Nirvana e os estilo e atitude do cantor tiveram um impacto profundo em várias áreas.

Como líder do Nirvana, Cobain foi uma figura central no movimento grunge que surgiu em Seattle nos anos 90, inspirando bandas como Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains. O sucesso avassalador do Nirvana com o álbum “Nevermind” contribuiu para revitalizar o interesse pelo rock em uma época dominada pela música pop, abrindo caminho para uma nova geração de bandas de rock alternativo e indie.

As letras inspiraram uma geração de músicos a escrever letras mais pessoais e significativas. A estética grunge, marcada por roupas desleixadas, influenciou não só a moda, mas também a cultura visual em geral, contrastando com a ostentação do rock “mainstream” da época.

Cobain personificava uma atitude de desdém em relação à autoridade e à indústria musical estabelecida, inspirando músicos a desafiar convenções e buscar autenticidade em sua arte.

Após a morte, Kurt Cobain tornou-se uma figura lendária, continuando a ser uma fonte de inspiração para músicos de todas as gerações, mantendo viva sua memória e legado.

Sucesso atual

No Reino Unido, uma reportagem do jornal The Guardian, apontou que a obra do Nirvana atinge hoje até a geração Z (pessoas entre 14 e 29 anos). Artistas tão díspares quanto a cantora neozelandesa Lorde, 27, e o rapper americano Lil Nas X, 24 anos, citam Kurt Cobain como ídolo.

Nos Estados Unidos, o rapper Post Malone, nascido 15 meses depois da morte de Cobain, é o fã mais famoso. Ostenta várias tatuagens homenageando o cantor e sua banda.

Em 2020, durante a pandemia, ele pediu autorização a Frances Bean Cobain, filha de Kurt, para fazer uma live beneficente tocando o repertório do Nirvana. Em janeiro, a Rolling Stone destacou o supergrupo indie feminino boygenius (formado por Julien Baker, Lucy Dacus e Phoebe Bridgers, idades entre 28 e 29 anos), em imagem que reproduzia uma icônica capa da revista com o grupo de Cobain.

Shows no Brasil

O Nirvana, que também contava com o baixista Krist Novoselic e o baterista Dave Grohl, chegou a vir para o Brasil em 1993 para fazer dois shows trazido pelo Hollywood Rock, festival inspirado no sucesso do Rock in Rio.

A apresentação em São Paulo ficou marcada como o pior show da história da banda. Em entrevista a Lucio Ribeiro, publicada pelo Popload, Grohl explica que Kurt Cobain havia consumido alguma substância similar ao diazepam, e subiu ao palco numa rotação inferior à da banda. Em função disso, o show teve vários problemas de microfonia.

Cobain chegou a engatinhar no palco e se vestir de mulher. Cenas desse show, que teve como palco o estádio do Morumbi, na zona sul da capital paulista, ficaram registradas no DVD ““Live! Tonight! Sold Out!”. A experiência teria rendido, inclusive, inspiração para demos do álbum “In Utero” que teria sido gravadas em um estúdio no Rio de Janeiro.

A passagem pela capital fluminense, no entanto, foi mais tranquila. Exibido ao vivo pela TV Globo, o show aconteceu na Praça da Apoteose e contou com um Kurt Cobain aparentemente sóbrio.

 

 

*Fontes: SBT News / Estadão / CNN

Veja também:

 

Comédia romântica de maior sucesso em 2024 estreia no streaming!

O filme Todos Menos Você já está disponível na MAX no Brasil. Estrelado por Sydney Sweeney (Euphoria) e Glen Powell (Top Gun: Maverick), a história é baseada na comédia ‘’Muito Barulho Por Nada’’, de William Shakespeare, e conta com a direção de Will Gluck.

A trama acompanha a história de dois jovens que se encontram anos depois de um mal entendido e são forçados a confrontar seus sentimentos verdadeiros e abraçar uma segunda chance no amor.

O filme se tornou bastante popular em 2024 e quebrou um impressionante recorde de bilheteria que quase completava uma década de existência.

Após ser lançado em 22 de dezembro de 2023, nos EUA, ‘’Todos Menos Você’’ (Anyone But You, no original) recebeu críticas mistas tanto de críticos quanto do público, mas rapidamente se tornou um dos filmes mais lucrativos de janeiro.

Após gerar pouco mais de US$ 6 milhões em seu fim de semana de estreia nos cinemas, Todos Menos Você superou o total mundial de mais de US$ 100 milhões, sendo a primeira vez que uma comédia romântica atinge esse patamar em oito anos.

Antes de Todos Menos Você, a última comédia romântica a ultrapassar a marca de US$ 100 milhões nas bilheteiras mundiais foi o filme de 2016, O Bebê de Bridget Jones.

No total, a produção arrecadou mais de US$200 milhões, maior bilheteria de uma adaptação de Shakespeare até hoje.

Uma ótica dica para aproveitar o seu fim de semana. Assista ao trailer abaixo:

Sucesso! Avatar: O Último Mestre do Ar é renovada na Netflix

A série em live-action Avatar: O Último Mestre do Ar foi renovada para mais duas temporadas. A informação foi confirmada pelo perfil oficial da Netflix no Twitter. A série é uma adaptação da animação Avatar: A lenda de Aang, da Nickelodeon.

O live-action estreou em 22 de fevereiro e assumiu os primeiros lugares do serviço de streaming como o programa de TV de língua inglesa mais assistido. Com 41,1 milhões de visualizações apenas nos primeiros 11 dias, a série ficou em primeiro lugar em 76 países e no Top 10 de 92 países.

O enredo conta as histórias das quatro nações — Água, Terra, Fogo e Ar — que viviam em harmonia até a Nação do Fogo decidir dizimar os Nômades do Ar e conquistar o mundo. A história de Aang, o último mestre do ar, será continuada até ele se tornar o Avatar, mestre dos quatro elementos.

O elenco é composto por Gordon Cormier (Aang), Ian Ousley (Sokka), Dallas Liu (príncipe Zuko) e Kiawentiio Tarbell (Katara). As novas temporadas ainda não têm previsão para o lançamento.

 

 

*Fonte: Correio Braziliense

Veja também:

 

 

Conheça a aclamada série do Star+ que é considerada a ”nova Game of Thrones”

Uma das séries mais aguardadas do ano, “Xógum: A Gloriosa Saga do Japão” finalmente chega ao catálogo do Star+ nesta terça-feira, 27 de fevereiro, prometendo ser a resposta ao ”vazio” deixado por Game of Thrones. A trajetória até esse momento, no entanto, foi repleta de desafios e mudanças que moldaram a produção ao longo de quase 11 anos.

Em março de 2013, a Fox anunciou a adaptação do best-seller de James Clavell, originalmente transformado em uma minissérie de sucesso em 1980. Contudo, a produção enfrentou reviravoltas em seu desenvolvimento, resultando em atrasos significativos. Somente em 2018, a FX encomendou 10 episódios, enfrentando posteriormente atrasos adicionais devido à pandemia.

Gina Balian, executiva da FX responsável pelo departamento de minisséries, explicou à Variety os motivos dos atrasos e mudanças em Xógum. “Quando você está adaptando algo que já foi adaptado, tem que haver uma razão para isso”, disse, deixando claro que os envolvidos queriam que essa nova versão fosse inovadora e atual, não apenas repetição da minissérie de 1980. “Demorou um pouco para encontrar a voz certa para a série”.

Para Balian, os atrasos foram uma bênção, permitindo que “Xógum” se destacasse como uma narrativa inovadora.

Trama

A série segue a jornada do marinheiro britânico Jack Blackthrone, interpretado por Cosmo Jarvis, após naufragar no Japão feudal. Envolto em conflitos políticos e armamentistas, Jack se torna peça-chave nas ambições de Lord Toranaga, interpretado por Hiroyuki Sanada, de se tornar o Shogun.

A série mergulha no universo dos samurais e gueixas, explorando um Japão dividido por religiões e políticas durante a eclosão de uma guerra civil.

A ”nova Game of Thrones”

Quando Game of Thrones chegou ao fim, a busca por sua sucessora foi intensa. “Xógum: A Gloriosa Saga do Japão” surge como uma forte candidata para preencher esse vazio. A série oferece essa colisão entre duas culturas no Japão do século XVII, apresentando uma narrativa épica que pode rivalizar com a grandiosidade da trama de George R. R. Martin.

Criada por Rachel Kondo e Justin Marks, a produção busca introduzir a história a uma nova geração, mantendo sua essência épica. As comparações com Game of Thrones são evidentes, mas a abordagem única de “Xógum” se destaca. Alison Herman da Variety destaca o foco nas pessoas como o ponto unificador entre as duas séries, enquanto Nick Schager do The Daily Beast a considera a série mais épica desde Game of Thrones.

Críticas

Com uma aprovação impressionante de 100% no Rotten Tomatoes, a série está recebendo elogios fervorosos. A crítica destaca a habilidade do elenco, com Hiroyuki Sanada se destacando como uma presença comandante. A análise ressalta a política de fogo lento em jogo, embora alguns apontem para caracterizações superficiais devido ao grande elenco.

“Xógum é a série mais épica da TV desde Game of Thrones”, elogiou Nick Schager, do The Daily Beast.

“O substituto de Game of Thrones de 2024 pode ser o programa pelo qual esperamos 5 anos”, escreveu Greg Macarthur, do ScreenRant.

Já Amy West, do GamesRadar, escreveu: “Game of Thrones, se Game of Thrones se passasse no Japão feudal”.

A produção nem chegou, mas nós já a ”consideramos pacas”. A obra é elogiada por sua atmosfera tensa e considerada uma verdadeira obra-prima. Resta agora ao público confirmar se “Xógum” realmente se tornará a sucessora digna de Game of Thrones.

Não perca! Xógum: A Gloriosa Saga do Japão estreia nesta terça, 27, no Star+.

Confira o trailer abaixo:

Vem aí! 4ª temporada de The Boys ganha data de estreia

Ansiosos? O Amazon Prime Video divulgou, nesta quinta-feira (22), a data de estreia da quarta temporada da série “The Boys”. Os novos capítulos chegam ao streaming em 13 de junho deste ano.

A nova temporada estreia com três episódios. Depois, os capítulos serão lançados, toda sexta-feira, até o dia 18 de julho.

A sinopse oficial da 4ª temporada também foi divulgada:

“Nos novos episódios de The Boys, o mundo está à beira de um colapso. Victoria Neuman está mais perto do que nunca do Salão Oval e sob o domínio de Capitão Pátria, que está consolidando seu poder. Billy Bruto, com apenas alguns meses restantes de vida, perdeu o filho de Becca e seu emprego como líder dos The Boys. O resto da equipe está farto de suas mentiras. Com os riscos mais altos do que nunca, eles precisam encontrar uma maneira de trabalhar juntos e salvar o mundo antes que seja tarde demais”.

A terceira temporada de “The Boys” foi finalizada em 2022. Posteriormente, a produção ganhou uma série derivada intitulada “Gen V”. A primeira parte do spin-off já está disponível no Prime Video e a segunda temporada também já foi confirmada, ainda que não tenha tido a sua data de estreia anunciada.

Os novos episódios de “The Boys” também serão uma sequência direta dos eventos mostrados em “Gen V”.

 

Veja também:

 

 

Os Feiticeiros de Waverly Place vai ganhar uma nova temporada com Selena Gomez

Uma das séries mais marcantes do Disney Channel – e responsável por lançar Selena Gomez ao estrelato –, Os Feiticeiros de Waverly Place (2007-2012) vai ganhar uma nova temporada com retorno de parte do elenco original.

A nova versão do programa será um spin-off protagonizado por Justin Russo (David Henrie), irmão mais velho da personagem de Selena (Alex), e já está com o episódio piloto encomendado pela Disney.

As informações foram divulgadas pelo Deadline. Até o momento, Selena está confirmada apenas no primeiro capítulo da história, mas há chances de a artista negociar para participar mais vezes.

Justin será o protagonista da vez!

A série acompanhará a vida adulta de Justin, que optou por deixar seus dias de bruxo para trás. Agora, ele vive uma vida humana como qualquer um, e cuida de sua esposa, que será interpretada por Mimi Gianopulous (Baby Daddy), e seus dois filhos (Alkaio Thiele e mais um ator, que ainda não foi definido).

O mais velho dos Russo, porém, é surpreendido por uma poderosa jovem bruxa (Janice LeAnn Brown) que bate em sua porta em busca de treinamento –e, assim, ele precisa reviver seu passado bruxo para salvar o mundo dos feiticeiros.

O spin-off está nas mãos de Jed Elinoff e Scott Thomas, responsáveis por outra sequência de sucesso do Disney Channel: A Casa da Raven. Ainda não se sabe como será a participação de Selena Gomez, nem mesmo se outros atores como Jennifer Stone (Harper), Jake T. Austin (Max) ou David DeLuise (Jerry) terão espaço na nova atração.

 

 

Veja também: