Veneno de aranha brasileira pode ser a cura para o câncer? Entenda

O veneno produzido por uma aranha brasileira serviu de inspiração para uma pesquisa que busca novas formas de tratar o câncer.

O trabalho, conduzido há cerca de 20 anos por cientistas do Hospital Israelita Albert Einstein e do Instituto Butantan, em São Paulo, avalia o potencial terapêutico de uma substância obtida a partir da Vitalius wacketi, uma aranha que habita o litoral paulista.

O candidato a remédio oncológico, porém, não é feito diretamente do veneno: as moléculas foram isoladas, purificadas e sintetizadas em laboratório, a partir de técnicas desenvolvidas e patenteadas pelos especialistas brasileiros.

Nas pesquisas iniciais, a molécula em teste mostrou-se promissora no combate à leucemia, o tipo de tumor que afeta algumas células sanguíneas.

Ela também apresentou algumas vantagens estratégicas quando comparada aos métodos disponíveis atualmente para tratar essa doença, como a quimioterapia.

No entanto, os estudos com a substância ainda estão nos estágios preliminares. É preciso experimentá-la em mais células e cobaias para observar a segurança e a eficácia — para só depois começar os testes clínicos com seres humanos.

Os profissionais dizem que já negociam com empresas farmacêuticas para fazer parcerias e obter os investimentos necessários para seguir adiante.

Décadas de investigação

Essa história começa há cerca de três décadas, quando cientistas do Instituto Butantan fizeram uma série de expedições pelo litoral de São Paulo.

“Nós geralmente éramos chamados para regiões em que aconteciam movimentações, como o corte de árvores e desmatamento. Nessas visitas, fazíamos a coleta de aranhas”, lembra o biólogo Pedro Ismael da Silva Junior, do Laboratório de Toxinologia Aplicada do Butantan.

Outro integrante dessas expedições era o aracnólogo Rogério Bertani, também do Butantan, que fez estudos e reclassificações taxonômicas da Vitalius wacketi — e outras aranhas — da década de 1990 em diante.

Alguns anos depois, entrou em cena o bioquímico Thomaz Rocha e Silva, que hoje trabalha no Einstein. Quando ele estava terminando a formação acadêmica, no início dos anos 2000, resolveu investigar as possíveis atividades farmacológicas de algumas substâncias encontradas no veneno dessas espécies.

“Ao estudar aranhas do gênero Vitalius, encontramos no veneno uma atividade neuromuscular. Fomos atrás da toxina responsável por esse efeito, que era uma poliamina grande e instável”, lembra ele.

As poliaminas citadas pelo pesquisador são moléculas presentes no organismo de plantas, animais e micro-organismos.

Essa investigação foi publicada em periódicos acadêmicos mas, como não havia um interesse comercial imediato na molécula, o projeto acabou engavetado.

“Anos depois, me estabeleci numa faculdade e um aluno me disse que gostaria de estudar o potencial citotóxico desses mesmos venenos”, conta Rocha e Silva.

Os cientistas resolveram fazer um painel de testes e análises para avaliar as toxinas encontradas em várias aranhas do gênero Vitalius.

“E vimos que uma toxina encontrada na Vitalius wacketi possuía uma poliamina pequena e com uma atividade bastante interessante”, aponta o bioquímico.

Essa molécula foi isolada e purificada por Rocha e Silva — depois, Silva Junior conseguiu sintetizá-la, ou seja, criou uma versão química idêntica, sem a necessidade de extraí-la diretamente da aranha.

Na sequência, essa substância passou por testes in vitro. Na bancada do laboratório, ela foi colocada junto de células cancerosas, para ver qual ação teria.

E a atividade da molécula contra as unidades doentes foi considerada “importante” para os especialistas.

Isso porque o candidato a fármaco causou a morte das células cancerosas por meio de um processo chamado apoptose — geralmente, os tratamentos oncológicos mais tradicionais provocam uma necrose.

“Quando ocorre a necrose, a célula sofre um colapso, o que gera uma reação inflamatória com efeitos no organismo”, explica Rocha e Silva.

“Já a apoptose, ou a morte programada das células, é um processo muito mais limpo. É como se as células implodissem de forma controlada”, compara ele.

Na apoptose, o sistema imunológico “é avisado” sobre o colapso dessas células — e isso gera uma reação bem mais controlada, sem grandes impactos para outros órgãos e tecidos.

Até existem opções terapêuticas capazes de provocar a tal da apoptose nas células do câncer — é o caso, por exemplo, dos anticorpos monoclonais. Mas esses fármacos são mais difíceis de produzir e costumam ter um preço elevado.

A molécula desenvolvida a partir do veneno de aranha é sintética, o que facilita a fabricação (e reduz os custos).

“Além disso, ela possui algumas características físico-químicas que facilitam a permanência no sangue e depois a excreção com facilidade pelos rins”, acrescenta Rocha e Silva.

A poliamina foi testada inicialmente contra a leucemia, mas há uma expectativa de analisar qual será a atividade dela contra outros tipos de tumores.

Os próximos passos

Após essa análise in vitro que teve resultados promissores, as equipes de inovação das instituições correram para fazer as patentes e garantir a propriedade intelectual da novidade.

A farmacêutica Denise Rahal, gerente de parcerias e operações do Health Innovation Techcenter do Einstein, explica que a patente tem a ver com o processo de purificação e sintetização que foi desenvolvido pelos pesquisadores — e não com a molécula em si.

“Eu não posso patentear algo que já existe na natureza, como é o caso do veneno da aranha ou das toxinas presentes nele. Mas a síntese, o processo de obtenção dessa molécula, é um produto que foi desenvolvido a partir dessas pesquisas”, contextualiza ela.

Pesquisa reforça a importância de conhecer a biodiversidade brasileira (foto: THOMAZ ROCHA E SILVA/EINSTEIN)

Cristiano Gonçalves, gerente de Inovação do Butantan, acrescenta que as instituições estão em contato com parceiros para licenciar a tecnologia e seguir com as pesquisas.

“Nem o Einstein, nem o Butantan, têm capacidade de produção da molécula, mesmo que seja para gerar o material necessário para os testes clínicos de fase 1”, diz ele.

“Estamos em contato com parceiros para desenvolvermos juntos essa tecnologia”, complementa Gonçalves.

Rahal destaca que esse estudo em específico traz ainda mais um atrativo: ele tem como base e inspiração a biodiversidade brasileira.

“Nosso trabalho é justamente tirar essas pesquisas do papel e trazê-las para o benefício da sociedade”, pontua ela.

Do ponto de vista científico, os especialistas desejam começar análises que vão desvendar o mecanismo de ação da poliamina. Eles querem entender a forma exata que ela age, de modo a matar as células com câncer.

A substância também precisará ser avaliada em cobaias, para avaliar a eficácia e a segurança dela em organismos mais complexos do que um conjunto de células.

Se esses testes forem bem-sucedidos, o projeto evolui para a chamada fase clínica, dividida em três etapas diferentes. O objetivo aqui é estudar como a substância age em seres humanos — e se realmente pode funcionar como um tratamento contra o câncer.

Caso os resultados sejam de fato positivos, a droga poderá finalmente ser submetida à aprovação nas agências regulatórias, como a Anvisa, para ser usada em clínicas e hospitais.

Questionado sobre o significado de fazer investigações do tipo com a biodiversidade brasileira, Silva Junior destaca a “experiência” longeva de algumas espécies.

“Alguns dos aracnídeos surgiram há 300 ou 350 milhões de anos, e os trabalhos mostram que eles mudaram muito pouco desde então”, estima ele.

“Para sobreviver a esses milhões de anos, eles certamente desenvolveram estratégias para protegê-los das ameaças de ambientes inóspitos.”

“E nós podemos hoje em dia estudar como essas características e habilidades aparecem na biodiversidade brasileira, que é a maior do mundo, para encontrar essas moléculas que podem nos ajudar futuramente contra uma série de doenças”, conclui ele.

 

 

*BBC Brasil

Veja também:

 

 

 

7 Alimentos que ajudam a prevenir o câncer

Segundo um estudo feito pelo Instituto Nacional de Câncer, o Brasil apresenta um alto índice de crescimento de câncer, sendo esperado 704 mil novos casos da doença nos próximos anos.

Os maiores destaques vão para a região Sul e Sudeste, que concentra cerca de 70% da incidência. Os órgãos mais afetados são o fígado, pâncreas, mama, colo do útero e próstata.

O estudo traz uma reflexão sobre cuidados e prevenção. Pensando nisso, nós listamos alguns alimentos que fazem parte do nosso dia a dia e suas qualidades para o nosso bem estar.

Essas comidinhas ajudam também prevenir doenças, como o câncer, e trazem muitos outros benefícios para o nosso corpo e saúde.

 

Confira a lista dos 7 Alimentos que ajudam a prevenir o câncer:

Brócolis

Estudos recentes feitos pela Revista Sience revela que brócolis possui substâncias e nutrientes que ajudam a combater o câncer, sendo elas:

Sulforafano: O brócolis contém um composto chamado sulforafano, que é um fitoquímico encontrado em vegetais crucíferos. Estudos sugerem que o sulforafano pode ter propriedades anticancerígenas, ajudando a reduzir a incidência de certos tipos de câncer. Ele pode agir inibindo a formação de células cancerosas e induzindo a apoptose (morte celular programada) nas células cancerosas.

Antioxidantes: O brócolis é uma boa fonte de antioxidantes, como a vitamina C e o betacaroteno. Os antioxidantes ajudam a neutralizar os radicais livres no organismo, que são moléculas instáveis que podem causar danos às células e contribuir para o desenvolvimento do câncer.

Fibras: O brócolis é uma excelente fonte de fibras, que são importantes para a saúde do sistema digestivo. A ingestão adequada de fibras tem sido associada a um menor risco de câncer de cólon.

Detoxificação: Os compostos encontrados no brócolis, como o sulforafano, também podem ajudar no processo de desintoxicação do organismo, facilitando a eliminação de substâncias nocivas.

 

Brasil Escola (foto: reprodução)

 

Gengibre

Segundo estudos realizados pela Faculdade Laboro o gengibre é uma raiz amplamente utilizada na culinária e medicina tradicional rico em substâncias que previnem o câncer de mama, estômago, pâncreas e cólon confira quais são: 

Propriedades antioxidantes: O gengibre contém compostos antioxidantes, como gingeróis e shogaóis, que ajudam a combater os radicais livres no corpo. Os radicais livres são moléculas instáveis que podem causar danos às células, contribuindo para o desenvolvimento de doenças, incluindo o câncer. Os antioxidantes no gengibre podem ajudar a neutralizar esses radicais livres.

Atividade anti-inflamatória: O gengibre tem propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a reduzir a inflamação no corpo. A inflamação crônica está associada a diversos tipos de câncer, e a capacidade do gengibre de modular a resposta inflamatória pode ter um papel na prevenção.

Indução de apoptose: Alguns estudos sugerem que os compostos do gengibre podem induzir a apoptose, que é a morte celular programada. Isso é importante na prevenção do câncer, pois células cancerosas que evitam a apoptose podem se proliferar descontroladamente.

Inibição da angiogênese: A angiogênese é o processo pelo qual novos vasos sanguíneos são formados. O crescimento descontrolado de vasos sanguíneos é um fenômeno associado à progressão do câncer. Algumas pesquisas indicam que o gengibre pode inibir a angiogênese, ajudando a controlar o crescimento tumoral.

 

InfoEscola (foto: reprodução)

Tomate

Estudos feitos pela Veja Saúde é um poderoso aliado contra o cancer contendo tambem propriedades anti-inflamatorias, confira abaixo quais são:

Licopeno: O licopeno é um antioxidante encontrado em grandes quantidades no tomate, especialmente quando ele é cozido ou processado. O licopeno é conhecido por sua capacidade antioxidante, o que significa que pode neutralizar os radicais livres no corpo. Radicais livres podem causar danos às células e contribuir para o desenvolvimento do câncer.

Propriedades anti-inflamatórias: Alguns componentes do tomate, como o licopeno, têm propriedades anti-inflamatórias. A inflamação crônica é um fator que pode contribuir para o desenvolvimento do câncer, e a capacidade do tomate de reduzir a inflamação pode desempenhar um papel protetor.

Inibição da angiogênese: Assim como o gengibre, o tomate também pode ter propriedades que inibem a angiogênese, o crescimento de novos vasos sanguíneos. O controle da angiogênese é importante para limitar o fornecimento de sangue aos tumores, ajudando a prevenir a disseminação do câncer.

Proteção contra danos no DNA: Alguns estudos indicam que o licopeno presente no tomate pode ajudar a proteger o DNA contra danos. O dano no DNA é um dos eventos que podem levar ao desenvolvimento de células cancerosas, e a capacidade do licopeno de agir como um agente protetor pode ser benéfica.

 

Coisas da Roça (foto: reprodução)

Peixe

O consumo de peixe, especialmente peixes gordos ricos em ácidos graxos ômega-3, tem sido associado a alguns benefícios para a saúde, segundo estudos feitos pela Veja Saúde confira seus beneficios:

Ácidos graxos ômega-3: Peixes como salmão, sardinha e atum são ricos em ácidos graxos ômega-3, especialmente o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA). Esses ácidos graxos têm propriedades anti-inflamatórias, e a inflamação crônica é um fator que pode contribuir para o desenvolvimento do câncer.

Propriedades anti-inflamatórias: Os ácidos graxos ômega-3 presentes no peixe podem ajudar a modular a resposta inflamatória no corpo. Isso é importante porque a inflamação crônica tem sido associada a várias formas de câncer.

Proteção contra metástases: Algumas pesquisas sugerem que os ácidos graxos ômega-3 podem ter propriedades que ajudam a inibir a formação de metástases, que é a disseminação do câncer para outras partes do corpo.

Efeitos no sistema imunológico: O consumo de ácidos graxos ômega-3 pode influenciar positivamente o sistema imunológico, ajudando o corpo a reconhecer e destruir células cancerosas.

Antioxidantes: Além dos ácidos graxos ômega-3, o peixe também contém antioxidantes, como a vitamina D e o selênio, que podem desempenhar um papel na prevenção do câncer, ajudando a neutralizar os radicais livres.

 

Cursos CPT (foto: reprodução)

Cenoura

A cenoura é um vegetal rico em nutrientes, especialmente betacaroteno, que é um antioxidante precursor da vitamina A, Segundo CURA Medicina Diagnóstica acompanhe as qualidades abaixo: 

Betacaroteno: A cenoura é uma excelente fonte de betacaroteno, um pigmento vegetal que é convertido em vitamina A no organismo. O betacaroteno é um antioxidante que ajuda a neutralizar os radicais livres, substâncias que podem causar danos às células e contribuir para o desenvolvimento do câncer.

Vitamina A: Vitamina A é essencial para a saúde das células e tecidos, desempenhando um papel importante na manutenção da integridade do revestimento celular, o que pode ajudar na prevenção de certos tipos de câncer.

Fibras: As cenouras são uma boa fonte de fibras, que são importantes para a saúde digestiva. Uma dieta rica em fibras pode ajudar a prevenir o câncer de cólon, reduzindo o tempo de trânsito intestinal e promovendo a eliminação regular de resíduos.

Compostos antioxidantes: Além do betacaroteno, as cenouras contêm outros compostos antioxidantes, como flavonóides e carotenóides, que podem contribuir para a proteção celular e redução do estresse oxidativo.

Purifica o fígado: O suco de cenoura ajuda a limpar o fígado, além de fortalecer as funções hepáticas.

 

Decor Facil (foto: reprodução)

Feijão

Uma dieta rica em feijão, frutas secas e cereais pode prevenir o surgimento de câncer, segundo uma pesquisa realizada pela University College de Londres e publicada na revista Cancer Research, confira quais são os beneficios:

Antioxidantes: Os feijões contêm antioxidantes, como flavonoides e polifenóis, que ajudam a neutralizar os radicais livres. Os radicais livres são moléculas instáveis que podem causar danos às células e estão associados ao desenvolvimento do câncer. Os antioxidantes presentes nos feijões podem ajudar a proteger as células do estresse oxidativo.

Ácido fólico: Alguns tipos de feijão são uma boa fonte de ácido fólico, uma vitamina do complexo B. O ácido fólico desempenha um papel importante na síntese e reparação do DNA, e a sua adequada ingestão pode contribuir para a integridade genética, ajudando na prevenção do câncer.

Proteínas vegetais: O feijão é uma fonte saudável de proteínas vegetais. Substituir parte da proteína animal por proteína vegetal pode estar associado a um menor risco de certos tipos de câncer, como o câncer de cólon.

Regulação do peso: O consumo regular de feijão pode ajudar na regulação do peso, uma vez que as fibras e proteínas presentes nos feijões proporcionam uma sensação de saciedade. Manter um peso saudável está associado a um menor risco de vários tipos de câncer.

 

Minha Vida (foto: reprodução)

Espinafre

Os benefícios do espinafre formam uma lista bastante extensa. Além de ser um dos alimentos mais saudáveis e nutritivos, ele também com poucas calorias e muitas vitaminas. Segundo o Onocentro Imunopar aqui estão alguns dos fatores associados ao potencial papel preventivo do espinafre:

Cérebro poderoso: O combustível do marinheiro Popeye melhora o funcionamento cerebral e protege contra o envelhecimento prematuro dos neurônios, evitando os efeitos degenerativos da oxidação no cérebro. Os pesquisadores descobriram que se alimentar com espinafre ajuda a proteger o cérebro de danos dos radicais livres e do declínio da capacidade cognitiva relacionado à idade avançada. O alto teor de vitamina E da folhosa verde-escura também contribui para driblar a neurodegeneração cerebral.

Antioxidantes: O espinafre é rico em antioxidantes, como vitamina C, vitamina E, betacaroteno e vários flavonoides. Os antioxidantes ajudam a neutralizar os radicais livres no corpo, substâncias que podem causar danos às células e contribuir para o desenvolvimento do câncer.

Ácido fólico: O espinafre é uma boa fonte de ácido fólico, uma vitamina do complexo B. O ácido fólico desempenha um papel vital na síntese e reparação do DNA, o que pode ajudar na prevenção de mutações genéticas que podem levar ao desenvolvimento de células cancerosas.

Carotenoides: O espinafre contém carotenóides, como luteína e zeaxantina, que são pigmentos vegetais com propriedades antioxidantes. Alguns estudos sugerem que esses carotenóides podem estar associados a um menor risco de certos tipos de câncer, como o câncer de mama e o câncer de pulmão.

Regulação do peso: O espinafre é uma opção de baixa caloria e rica em nutrientes, o que pode ser benéfico na manutenção de um peso saudável. Manter um peso adequado está associado a um menor risco de desenvolvimento de vários tipos de câncer.

 

InfoEscola (foto: reprodução)

Morre Batista Custódio, fundador do jornal Diário da Manhã, em Goiânia

Aos 88 anos, o jornalista Batista Custódio morreu nesta sexta-feira (24), em Goiânia. Ele é o fundador do jornal Diário da Manhã.

Batista foi diagnosticado com câncer no pulmão há pouco mais de dois anos e chegou a tratar com imunoterapia. No entanto, de acordo com o filho, Júlio Nasser, ele morreu por conta da pneumonia.

Na década de 1980, Batista fundou o Diário da Manhã, um dos mais tradicionais veículos de Goiás. Há quatro anos, o jornalista se aposentou, mas continuava atuando no jornal.

O velório deve acontecer no Cemitério Jardim das Palmeiras, no Setor Centro Oeste.

 

 

 Bazar Gratidão em Goiânia oferece artigos natalinos a partir de R$1

Com o final do ano se aproximando, as famílias já começam os preparativos para as festas e encontros de dezembro. Para aqueles que estão montando a árvore de Natal ou preparando presentes e lembranças, o Bazar Gratidão é o lugar ideal para encontrar ótimas opções. O evento acontecerá de 8 a 10 de novembro em Goiânia.

 

Serão disponibilizados para venda uma ampla variedade de artigos natalinos, como árvores, guirlandas, cachepôs, laços, centros de mesa, além de louças como pratos, tigelas, jarras e xícaras, e peças decorativas. Todos os produtos são novos e foram doados por indústrias paulistas.

 

Os preços variam de R$1 a R$200, proporcionando opções acessíveis para todos os gostos. Por exemplo, arranjos de laços e porta-guardanapos estarão disponíveis a partir de R$1, enquanto flores decorativas custarão R$2. Já os pratos de sobremesa em porcelana serão encontrados a partir de R$5, e arranjos na taça a partir de R$20.

 

Além dos artigos natalinos, o bazar contará com uma seleção de calçados e semijoias novas, roupas para todas as idades – masculinas, femininas e infantis, incluindo vestidos de festa. Entre as doações, destacam-se peças da influencer Rafa Kalimann.

 

O evento acontecerá na sede da Associação para o Cuidado de Câncer em Goiás (ACCEG), das 9h às 18h. Além de proporcionar oportunidades de compra com preços acessíveis, o Bazar Gratidão tem um propósito ainda mais nobre: toda a renda arrecadada será revertida para a construção do Hospital de Câncer Francisco Camargo, em Inhumas-GO.

 

O Hospital de Câncer Francisco Camargo é um projeto de extrema importância, que visa ser uma referência no tratamento gratuito de câncer para todo o país. Iniciado em 2014, o projeto já conta com uma policlínica em funcionamento e, neste ano, receberá uma nova ala de atendimentos, graças às doações, leilões e bazares organizados com esse propósito.

 

Para Rosemar Bregolin, uma das organizadoras do bazar, ser voluntária e trabalhar no Bazar Gratidão é uma experiência gratificante. “Preparamos o bazar com muito carinho. Toda mercadoria passa por triagem, é lavada, etiquetada e separada em araras e prateleiras, proporcionando a oportunidade das pessoas adquirirem roupas de qualidade a preços acessíveis e ajudarem uma causa tão importante como a prevenção e tratamento do câncer”, destaca. Esta será a nona edição do evento.

 

Sobre o HCG:

 

O HCG – Hospital de Câncer Francisco Camargo está localizado em Inhumas-GO, na GO-070, KM 47. É uma entidade beneficente sem fins lucrativos que iniciou seu funcionamento em 2021 com a inauguração da policlínica, oferecendo gratuitamente exames de mamografia, ultrassonografia, eletrocardiografia, exames laboratoriais, além de consultas.

 

Atualmente, estão em andamento as obras da primeira fase, com 15 mil metros quadrados. Até o final do ano, está prevista uma nova inauguração: a primeira ala do prédio principal, com 650 metros quadrados, ampliando os serviços de endoscopia, colonoscopia, broncoscopia e oferecendo uma área avançada para o tratamento de câncer de pele.

 

A meta é transformar o hospital em uma referência nacional para o tratamento de câncer no país, com uma estrutura final de mais de 100 mil metros quadrados. Toda a obra está sendo financiada pela comunidade, que se envolveu de forma ativa no projeto. Até o momento, foram arrecadados R$18 milhões por meio de leilões, bazares, entre outras iniciativas. Além disso, outros R$4 milhões foram destinados ao projeto por meio de doação de insumos ou equipamentos.

 

O cantor Zezé de Camargo é o embaixador do projeto e, em 2020, após o falecimento de seu pai devido ao câncer, o hospital passou a adotar seu nome como uma homenagem.

 

Serviço – Bazar Gratidão – Peças natalinas, louças, semijoias, roupas e calçados

Data: 8 a 10 de novembro de 2023

Horário: Das 9:00 às 18:00 horas na ACCEG

Endereço: Av. T 03 1367,  setor Bueno. Goiânia

 

Fotos: Reprodução

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Antônio Fagundes faz vídeo hilário para o Porta dos Fundos sobre o Câncer de Próstata

O rolê aleatório da semana está no ar! Ver artistas globais como Antônio Fagundes participando de campanhas sociais como doação de sangue e prevenção de câncer é super normal, e válido, mas uma coisa é certa: você nunca imaginou ver Antônio Fagundes pedindo para liberar o c#!

Em novo vídeo do canal de humor, Porta dos Fundos, o ator de 74 anos apareceu falando palavras pouco usuais em frente às câmeras, mas claro, com uma boa intenção! O vídeo em questão, fala sobre a prevenção do câncer de próstata. Veja:

 

A internet foi a loucura com o vídeo, que rapidamente repercutiu. Internautas chegaram a cogitar a possibilidade de ser inteligência artificial, mas após o próprio ator repostar a enquete em seu perfil, a confirmação veio: é real.

Outubro Azul
Memes a parte, o vídeo faz parte da campanha Outubro Azul, da prevenção do câncer de próstata. 

O câncer de prostata é a causa de morte de 28,6% da população masculina, por isso, o diagnostico precoce é importante para ajudar a prevenir a doença.

 

Goiana conquista vaga para o mundial IronMan em meio ao tratamento de câncer

A corretora de imóveis goiana, Andreia Legramante, de 50 anos, é uma verdadeira inspiração. Mesmo enfrentando um tratamento contra o câncer, ela conquistou uma vaga para o mundial IronMan, que acontecerá no Havaí em outubro. Essa história de superação e determinação nos mostra que é possível vencer desafios e alcançar grandes objetivos.

Andreia é praticante de triathlon há mais de 20 anos e decidiu se inscrever novamente no IronMan para comemorar seus 50 anos. Em 2012, ela já havia participado da prova, mas sem a pretensão de ser classificada para o mundial. No entanto, durante a preparação para a edição nacional do IronMan deste ano, Andreia descobriu que tinha um tumor maligno no apêndice.

Apesar do diagnóstico e da cirurgia de urgência para a retirada do tumor, a atleta não desistiu de participar da prova. Seu objetivo era comemorar seus 50 anos e focar sua energia no esporte, deixando a doença em segundo plano. Com uma preparação mais restrita e acompanhamento médico constante, Andreia foi para Florianópolis participar da edição nacional do IronMan.

Para sua surpresa, ela conquistou o quarto lugar em sua categoria com o tempo de 11 horas, 28 minutos e 59 segundos. Esse resultado garantiu a ela uma vaga para o IronMan Mundial, que será realizado no Havaí em outubro. A corretora de imóveis comemorou muito essa conquista, pois não esperava mais esse resultado positivo.

Agora, Andreia está recebendo todo o apoio e torcida de esportistas, amigos e colegas de profissão. A URBS Imobiliária, empresa parceira da atleta há dois anos, decidiu ajudar com parte das despesas da viagem para o Havaí. Com um custo total de 30 mil reais, a empresa patrocinará 35% do valor da viagem como forma de reconhecer o esforço e dedicação de Andreia.

Além disso, a atleta está comercializando uma rifa cujo prêmio é uma bicicleta para completar os outros 65% do valor da viagem. O sorteio será realizado no dia 20 de setembro e os cupons podem ser adquiridos clicando aqui.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação

Aragoiânia recebe primeiro Leilão do Bem

Neste domingo (27) acontece em Aragoiânia o primeiro Leilão do Bem, no Estádio Municipal da cidade, o evento será realizado em prol do Hospital do Câncer Araújo Jorge. Com início a partir das 10h, o leilão será transmitido pelo Youtube e site oficial do Inovar Leilões.

Em parceria com a Prefeitura, Câmara Municipal, igrejas, maçonaria e diversos segmentos da cidade, o objetivo do evento é arrecadar fundos para o Hospital, que necessita de medicamentos e materiais hospitalares. Os itens disponíveis para a compra durante o evento são prendas doadas e leiloadas pela prefeitura.

O Hospital Araújo Jorge é um dos principais centros clínicos da cidade, atendendo quase 70 mil pacientes no ano de 2022. Referência no estado de Goiás, o hospital é responsável pelo tratamento oncológico (de câncer) de mais de 90% da população goiana, sendo o único do centro-oeste a realizar o transplante de medula óssea.

Realizando 87% dos seus tratamentos via SUS, atualmente eles contam com o povo para complementar as doações, que até agora vem funcionando bem, já que serviram  mais de 500 mil refeições no ano passado.

Atendendo pacientes de quase todos os estados do Brasil, o Hospital organizou a iniciativa pela necessidade de mais doações, para conseguir continuar com o programa de apoio!

 

Serviço:

 

Leilão do Bem de Aragoiânia em prol do Hospital de Câncer

Data: 27/08

Horário: A partir das 10h

Local: Estádio Municipal

Participe online: www.inovarleiloes.com.br e YouTube/ Inovar Leiloes

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de Capa: Edição do Leilão do Bem na cidade de Bom Jardim De Goiás

Goiás fecha parceria com McDonald’s para ação de combate ao câncer infantil

O Governo de Goiás, por meio das secretarias de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) e da Saúde (SES), fechou parceria com a rede de lanchonetes Mc Donald’s pelo combate e prevenção ao câncer infantil. O Estado será contemplado com a campanha McDia Feliz 2023, que, neste ano, chega à 35ª edição. A ação será no sábado, dia 26 de agosto.

Serão instalados pontos físicos de venda antecipada de tíquetes em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica e à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, no Park Lozandes, a partir desta quarta-feira (16/08). Cada voucher, no valor de R$18,00 poderá ser trocado por sanduíche Big Mac nas localidades participantes no dia do evento. Toda a renda da venda deste dia será destinada ao combate do câncer infantojuvenil em Goiás.

No ano que vem, a aplicação dos recursos já poderá ser feita no Cora e na criação de uma casa de apoio ao novo hospital que, na sua primeira etapa, já será um dos maiores centros especializados no tratamento do câncer infantil do país. 

De acordo com os organizadores da iniciativa, após 35 anos dessa ação, o índice de cura da doença já alcança quase 70% no Brasil, contra 36%, quando a campanha foi lançada. Para separar o que será destinado a Goiás com as vendas de ingressos antecipados no estado, além das vendas no dia do evento, foi criada uma conta exclusiva para receber os recursos. 

McDia Feliz

O Sistema McDonald’s passou a se engajar na luta contra o câncer infantil a partir dos anos 70, ao perceber as dificuldades de famílias de baixa renda em permanecer em cidades com referência em tratamento em grandes metrópoles americanas. Isso levou à criação das Casas Ronald nos Estados Unidos, que oferecem apoio às famílias, fornecendo hospedagem gratuita, alimentação e outros benefícios, enquanto as crianças recebem tratamento. No Brasil, o McDia Feliz completa 35 anos. É o maior evento de arrecadação no mundo.

 

Foto: divulgação

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Cora vai consolidar Goiânia como referência nacional no tratamento de câncer

entrega do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (Cora) vai colocar a capital goiana entre as melhores do Brasil no tratamento de câncer. A obra segue rígido cronograma e tem mais de 50% da estrutura metálica já instalada. A ala pediátrica será a primeira a ser concluída. 

A entrega é prioridade para o governador Ronaldo Caiado e será uma das grandes marcas de seu segundo mandato. “Essa é uma obra que mexe muito comigo. O tratamento das nossas crianças merece toda estrutura de excelência que o Cora vai proporcionar”, afirma Caiado. O investimento do Estado é de R$ 424,71 milhões no prédio de 45 mil metros quadrados.

O novo hospital terá 148 leitos de internação, centro cirúrgico, farmácia, centro de exames por imagem, de infusão quimioterápica, além de espaço destinado à prevenção e alojamento para receber familiares de pacientes. O Cora comportará ainda procedimentos de alta complexidade, como transplante de medula óssea. 

A unidade especializada será uma das maiores do país e a primeira em Goiás, já que a instituição que atualmente atende a população, o Hospital Araújo Jorge, é mantida por entidade filantrópica.

Ídolo do futebol mundial, Pelé morre aos 82 anos

Aos 82 anos, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, ídolo do futebol mundial, faleceu nesta quinta-feira (29).

O ex-atleta estava internado no Hospital Albert Einstein, na zona sul da cidade de São Paulo. Segundo a família, Pelé fazia exames periodicamente desde que descobriu um câncer de cólon. E a internação, tratava-se de seu acompanhamento realizado no hospital.

Os familiares ainda não divulgaram detalhes sobre o velório, mas uma estrutura foi montada na Vila Belmiro nos últimos dias para receber a vigília. O sepultamento ocorrerá em Santos.

Pelé foi diagnosticado com câncer em setembro de 2021. Na ocasião ele passou por cirurgia para retirada do tumor e voltou para casa após um mês. Desde então ele fez tratamento quimioterápico, e retornava mensalmente ao hospital para fazer exames de acompanhamento.

 

Morre em Goiânia o jornalista Luiz Fernando Rocha Lima, o ‘Nando’

Morreu nesta quarta-feira (7), em Goiânia, o jornalista Luiz Fernando Rocha Lima aos 75 anos. Conhecido como Nando, ele foi diretor-geral do Grupo Jaime Câmara em Palmas e diretor de jornalismo da rede, e lutava contra um câncer no cérebro.

Há 5 anos, ele foi diagnosticado com leucemia e, no início deste ano, começou o tratamento contra o câncer. Nando deixa três filhas, três netos e a esposa, Regina Arantes Rocha Lima.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, prestou uma nota de pesar em suas redes sociais: ‘’ Com muito pesar, eu e Gracinha Caiado recebemos a notícia do falecimento do amigo Luiz Fernando Rocha Lima. Nando teve uma trajetória de grande destaque na comunicação no Centro-Oeste, tendo comandado por muitos anos o jornalismo dos veículos do Grupo Jaime Câmara em Goiás, Tocantins e Distrito Federal’’, lamentou o político.

Luiz Fernando nasceu em Goiânia em 28 de Abril de 1947 e era formado em direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e tinha especialização em Ciência Política.

Entrou no Grupo Jaime Câmara na década de 1980, logo depois de deixar a assessoria do deputado federal Jaime Câmara, em 1986. Ele assumiu vários cargos no grupo e chegou a diretor-geral. O afastamento da empresa se deu em 2016.

A família ainda não divulgou informações sobre o horário e local do velório e enterro do jornalista.

 

Imagem: Lailson Duarte

Santa Casa de Goiânia oferece exames preventivos de próstata gratuitos

Homens com idade entre 40 a 75 anos vão poder fazer exames gratuitos de prevenção ao câncer de próstata, na Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, que começou nesta terça-feira (22). A ação é em alusão ao Novembro Azul e a importância da prevenção sobre a saúde dos homens.

Serão ofertados 120 testes sanguíneos de PSA Total, além do exame de toque e orientações médicas para tratamento e prevenção.

Além dos diagnósticos, o paciente terá direito a um retorno gratuito ao Urologista, nos dias 28 e 29 de novembro. Para fazer os exames, não é preciso jejum, mas é obrigatório levar documentação pessoal.

O atendimento é de 22 a 25 de novembro, das 8h às 12h, na tenda ao lado do pronto socorro do hospital.

Aos 67 anos, empresário Roberto Justus descobre tumor maligno

Roberto Justus usou as redes sociais no último domingo, dia 6, para fazer um alerta importante. Em um vídeo, o apresentador, de 67 anos de idade, contou que descobriu um tumor maligno na bexiga após fazer alguns exames de rotina.

– Olá. Vim dividir com vocês um assunto pessoal, mas que eu achei importante contar para vocês, até porque, na minha visão, pode ajudar muita gente. Quem me conhece sabe que eu sou super regrado, que eu sou uma pessoas que se cuida demais, eu nunca tive nenhum vício, nunca fumei cigarro, não bebo álcool, etc, mas mesmo assim estou sujeito a ter qualquer tipo de coisa, obviamente, que qualquer um pode ter. Durante um check-up que eu faço rigorosamente em dia, todos os anos, eu descobri um divertículo na bexiga, um cisto que tinha uma coisa sólida dentro. Dr. Gustavo Caserta Lemos, meu urologista, aliás, médico fantástico, resolveu que tínhamos que operar imediatamente que podia ser um tumor maligno. Saberíamos isso só quando operássemos. Operamos, abrimos e descobrimos que era mesmo. Então eu tinha um câncer de bexiga invasivo, só que foi tirado a tempo. Porque eu peguei em um exame. E porque quando a gente trata de um assunto precocemente, o câncer não é uma sentença de morte para ninguém. 70, 80% dos casos de câncer precocemente tratados têm cura, é só você pesquisar. Então faça um check-up regular, principalmente aqueles que já passaram dos 40 anos de idade. Essa força física que eu tenho, essa determinação que eu tenho vão ser muito importantes aliados para mim, para eu me livrar desse problema.

Apesar de ter retirado o tumor, o apresentador irá passar por algumas sessões de quimioterapia. Sobre o tratamento, ele explicou:

– O Dr. Fernando Maluf disse que eu vou fazer um tratamento preventivo pra evitar que alguma célula [cancerígena] tenha escapado pro meu organismo. Fiz ontem um exame geral e não apareceu nada, estou limpo. Porém, pode ter escapado do exame. Então vou fazer uma quimioterapia preventiva durante 12 semanas, apenas 8 sessões. Isso é muito importante pra eliminar qualquer risco e poder garantir uma cura duradoura.

E continua:

– Essa quimioterapia pode ter alguns efeitos colaterais, o que é normal, e eu vou enfrentar todos eles. Cabelo pode cair, mas a prioridade da vaidade neste momento vai lá longe, não importa nem um pouco. Esse é um período de tempo curto perto da vida toda e perto de tudo o que eu ainda quero ter na minha frente. Então vaidade zero, sem problema nenhum se cair o cabelo, estou tranquilo. Agora a prioridade é buscar a minha saúde e garantir que eu tenha muito tempo ainda ao lado da minha família, dos meus filhos, da minha esposa e de todos os que eu amo tanto.

 

 

*Agência Estado

Criança de apenas 9 anos em Goiânia sofre com tumor severo e precisa de ajuda para tratamento no exterior

Jean Lucas é um garoto, de apenas 9 anos e natural de Goiânia, que está há seis meses na batalha contra um câncer agressivo. Chamado linfoma de Burkitt, é um tipo de câncer do sistema linfático, que afeta particularmente os linfócitos, que são as células de defesa do corpo. Os três principais órgãos afetados são o baço, a bexiga e intestino. 

d7fe3e78b0df29db9026aa92c63be854.jpeg

Jean está internado em um hospital oncológico de referência, em São Paulo, mas no local já não há mais tratamento compatível. A única opção da criança é um tratamento nos Estados Unidos (EUA), que custa aproximadamente de 2 milhões de reais. Esse tratamento se chama CAR T CELL, uma imunoterapia que consiste na reprogramação das células.

f566806d00f3e52c88ee09249f67fd39.jpeg

Em uma corrida contra o tempo, para custear o tratamento e a ida de Jean para os EUA, a família está fazendo uma vaquinha online e uma rifa. Os médicos deram uma previsão de 30 dias para que o menino aguente até iniciar a nova medicação.

Solidariedade

Para ajudar nas despesas médicas, amigos da família de Jean Lucas, tomaram a iniciativa de fazer uma rifa de um moletom. Clique aqui para mais informações da rifa, ou pelo telefone (62) 98320-1111, com Maria Hilda, amiga da família. 

A mãe de do menino, Dayanne Jubé Cardoso disponibilizou também seu Pix para doações espontâneas, o número é 01816702161 (CPF). Ela está morando numa kitnet em São Paulo desde que o filho iniciou o tratamento. O pai de Jean continua em Goiânia, com o caçula Bento, de 5 anos. 

0c649955e6556db430547d4c37be9111.jpeg

Mais informações através dos perfis das redes sociais de Dayanne

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Dayanne Jubé Cardoso (@dayjube01)

e de um perfil criado pelos amigos de Jean.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Jean Lucas (@amigosdojeanlucas)

Clique aqui para contribuir na vaquinha online.

 

Rifa Beneficente Jean Lucas

6058c80c0769735474b3b2b681787644.jpeg

Os participantes da rifa concorrem a 1 peça bordada MH Lobianco. Cada bilhete custa R$100,00, que devem ser enviados para a chave pix 01816702161 (CPF), no nome da titular Dayanne Jubé Cardoso (mãe do Jean). O comprovante deverá ser enviado para a Maria Hilda, no privado, para que ela envie os nomes da cartela e marque o escolhido. A ganhadora poderá escolher entre as 3 opções enviadas. O comprovante do pix deverá ser enviado para o telefone (62) 98320-1111.

Fotos: arquivo pessoal

UFG desenvolve tecnologia para tratar câncer canino

Pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG) desenvolveram um tratamento fototérmico a partir de nanopartículas magnéticas para tratar o câncer canino. A pesquisa foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e possui uma equipe multidisciplinar, composta pelo Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP), Hospital Veterinário da Escola de Veterinária e Zootecnia (HV/EVZ), Instituto de Física (IF) e pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB). O objetivo é auxiliar o retardo da progressão tumoral e colaborar na eliminação de células tumorais.

A terapia fototérmica com nanopartículas magnéticas em cadelas, conhecida pela baixa invasividade, consiste em realizar uma injeção intratumoral (com o auxílio da ultrassonografia) de um pequeno volume do fluido magnético no tumor. Posteriormente a isso, aplica-se a luz de laser no local por alguns minutos. O procedimento é realizado com o animal sob anestesia para obter o mínimo de movimento possível, visando a segurança para a aplicação no local exato do tumor e o monitoramento constante e preciso da temperatura.

A pesquisa visa verificar se a terapia fototérmica com nanopartículas magnéticas estimula a resposta imune contra as células do tumor em cadelas com carcinoma mamário. Acredita-se que a melhora da resposta imune, como diz a professora do IPTSP, Marina Pacheco Miguel, possa auxiliar no retardo da progressão tumoral, além de colaborar na eliminação das células tumorais do local da aplicação ou até mesmo das metastáticas, que ocorrem quando as células se espalham pelo organismo. O papel da nanomedicina termal, portanto, é promover um microambiente tumoral imunogênico, que pode funcionar em conjunto a outras imunoterapias para aumentar as respostas do paciente.

O estudo é parte de uma pesquisa maior liderada pelo professor no Instituto de Física (IF) da UFG e coordenador das pesquisas em terapia fototérmica com nanopartículas magnéticas, Andris Bakuzis, que desenvolveu a estratégia terapêutica a partir das nanopartículas. A coordenadora da equipe dos estudos desenvolvidos em cães, Marina Pacheco Miguel, afirmou que os resultados ainda são parciais, mas que, até o momento, verificou-se a redução do tamanho do tumor de algumas cadelas tratadas e, ainda, o aumento significativo do número de células imunes específicas para a resposta antitumoral nas amostras de sangue, a ativação da cascata inflamatória e o aumento de células inflamatórias antitumorais no tumor.

Além dos benefícios de reduzir a progressão tumoral e aumentar a sobrevida dos pacientes caninos, o estudo clínico em cães também é uma grande porta para o tratamento na medicina comum. Isso porque, segundo o artigo da pesquisa, tratamentos em cães têm semelhanças com os humanos em tamanho, anatomia, fisiologia, metabolismo e imunidade. A decodificação do gene canino em 2005 identificou similaridades genéticas e abriu uma dimensão inteira em pesquisas.

A aplicação clínica do tratamento em estudo na medicina veterinária é inexistente, enquanto na medicina ainda é muito escassa e realizada em centros de pesquisa. Porém, Marina Pacheco afirma acreditar que, após o avanço dos estudos clínicos e pré-clínicos, as limitações do tratamento serão minimizadas, tendo como consequência o avanço para a aplicação em humanos. A professora pontua que, atualmente, “os principais estudos clínicos envolvendo pacientes humanos são para tratamento de câncer de próstata, mama e fígado”.

Quando questionada se algum resultado a surpreendeu, prontamente a professora respondeu que todos os dados foram muito positivos e que demonstraram o quanto a terapia é promissora. “Contudo, o resultado mais surpreendente e que nos causou muita alegria foi verificar que o volume do tumor reduziu significativamente em apenas uma semana após a aplicação da terapia térmica com nanopartículas, demonstrando a validade do estudo”.

Para ela e para a pesquisadora Carla Martí Castello, que defendeu a tese referente a essa pesquisa, “apesar das dificuldades encontradas para desenvolver pesquisa no Brasil, poder entregar para a sociedade resultados que irão melhorar a vida das pessoas é o que motiva enormemente a continuar contribuindo e acreditando na ciência”. Pontuam também como tem sido gratificante e desafiador. “Gratificante, pois a cada novo resultado alcançado observamos que estamos desenvolvendo algo promissor e que poderá contribuir com pessoas e pets. Desafiador porque passamos por frustrações quando não conseguimos recursos, corpo técnico qualificado e adesão da sociedade para avançarmos nas resoluções de dúvidas e questionamentos que vão surgindo”.

 

*Secretaria de Comunicação da Universidade Federal de Goiás (Secom UFG)

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto: iStock