Pesquisa revela que a maioria do público prefere esperar para ver filmes no streaming

Aproximadamente dois em cada três pessoas, optam por aguardar o lançamento de um filme em uma plataforma digital em vez de frequentar as salas de cinema

Thaís Muniz
Por Redação Curta Mais
pessoa vendo netflix

O cinema segue tendo um grande valor cultural, no entanto, grande parte do público segue dando preferência ao streaming, mesmo após o fim da pandemia, quando serviços como Netflix, Prime Video e Disney+ ficaram mais populares.

Recentemente, uma pesquisa revelou que a maioria dos telespectadores, aproximadamente dois em cada três, opta por aguardar o lançamento de um filme em uma plataforma digital em vez de frequentar as salas de cinema.

Alli Brady, vice-presidente da HarrisX, responsável por essa pesquisa, comentou: “A competição entre os serviços de streaming e Hollywood persiste. Apesar de ainda existirem evidências de uma base de fãs fiéis aos cinemas, nossos dados indicam que, a cada três pessoas, duas preferem assistir a filmes no conforto de casa”.

“Essa tendência, embora cause um alvoroço na indústria, também sugere um aumento na demanda por conteúdo – quase metade dos consumidores relatam assistir a filmes em plataformas de streaming semanalmente, um número significativamente maior do que aqueles que frequentam cinemas”, acrescentou Brady.

Para a maioria (53%) dos que preferem esperar que os filmes cheguem ao streaming, o preço dos ingressos de cinema é uma das principais motivações. Uma parte considerável (40%), inclusive, aponta uma preferência pelo “conforto de assistir em casa”.

É um fato que a indústria do cinema ainda está tentando se adaptar ao modelo de negócios do streaming. Se ainda não é algo extremamente lucrativo para a maioria das empresas, serve, ao menos, como uma biblioteca digital de materiais exibidos originalmente nos cinemas, que já chegam aos serviços com ampla divulgação de marketing e boca-a-boca.

 

*Fontes: IndieWire e O Vicio

Veja também:

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.